1 de mar de 2010

Amigos? Claro Déo!

Eu tive um namorado, aliás o que não me falta é caso de namorado-enxaqueca para contar, mas um em especial eu preciso contar...

Embora desde o início eu sabia que não daria certo, tentei e insisti (aliás vocês já perceberam o quanto eu insisto? quando todas as setas indicam direita >>>>>>> eu quero esquerda <<<<<<<<<<<<)

Insisti no erro porque eu acreditava naquela época que poderia dar certo.
Embora estivéssemos com objetivos bem diferentes! Bota diferentes nisto!
Conclusão: deu errado! Durou mais do que pensei e menos do que queria...
Ai outro dia lá fui eu querer ser amiga dele. Pensei que o tempo já havia passado e o melhor era deixar tudo para trás e ficarmos amigos.

Me digam: alguém já viu homem ser amigo de alguma mulher que não seja finalidade sexo? E que não seja gay??

Pois é, eu achei que tivesse visto... rs

Depois da hemorragia verbal do meu ex-namorado a única coisa que posso dizer é que independente da idade os homens pendem sempre para atitudes infantis, idéias imaturas e muita, mas muita sacanagem.

A proposta foi simples: "Déo, já somos amigos, tivemos uma história juntos que só não deu certo por incompatibilidade, mas claro que somos amigos é só minha namorada não saber. E claro que podemos nos encontrar de vez em quando não é? Podemos relembrar os velhos tempos, marcamos um horário bom para os dois, tipo entre onze e meia meia-noite e vamos para um lugar mais tranquilo..." (cemitério obviamente!)

Não sei se eu ceguei quando me apaixonei. Provável. O que eu podia esperar???
É claro que só podia dar nisto!

Por isso que eu insisto tanto no assunto carência ela é realmente uma meleca e das grandes...fazemos coisas que não temos a menor vontade em sã consciência, mas fazemos porque não temos "nada melhor pra fazer"...

Claro que temos! Podemos fazer a unha, podemos fazer o cabelo, massagem, correr no parque (é só não falar com o primeiro doido que aparecer por lá já falamos sobre isto em "Déo e seus tipos"), ler um bom livro, fofocar com as amigas, ouvir uma boa música, dançar, assistir a Palmirinha, comprar um papagaio e treiná-lo a dizer frases que você adora, enfim, tanta coisa...(olha só como estou lúcida?)


Mas não, a gente quer mexer na melequinha que está quase seca para ela voltar a feder, quer cutucar a onça, mexer no vespeiro, ver o que pode acontecer...e ai quando a gente vê já aconteceu!

Pra quê?
Alguém sabe me dizer?