7 de abr de 2010

Novelas ou novelos?

Um dia você está quieta no seu canto e aparece um fulano qualquer de forma inusitada, num bar por exemplo. Ele se chama Francisco.

O Francisco aparece e começa a jogar todo seu charme para você.
Até então você nem sabia da existência dele no mundo, mas você que não é boba nem nada decide dar uma oportunidade ao acaso (ou a carência, quem sabe o nome que damos para estas coisas que fazemos?).

Ai você começa a conhecer o Francisco, achar o Francisco interessante, achar o Francisco educado, achar o Francisco carinhoso, achar o Francisco simpático, achar o Francisco bonitão e suas amigas não AGUENTAM mais você e o Francisco.

Vocês estão indo bem e saem para um barzinho, no outro dia para uma comida japonesa e no outro vocês são a sobremesa um do outro.
Daí por diante é um jogo de “ligo-não ligo”, “falo-não falo”, “demonstro-não demonstro” que podem durar dias e até meses (conheço uma que esperou sete meses para o cara decidir se queria namorar com ela, no caso dela, quis!)

Para não ficar muito encucada, você que não é boba nem nada (de novo) começa a puxar pela memória os seus casinhos não muito bem resolvidos e nem muito doloridos. Pra que? Para não ficar muito apegada ao rolo atual e nem muito decepcionada caso deste mato não saia cachorro.

Até ai você tinha o Francisco e ponto. Ponto nada!
Na lista de ex-rolos você tem o Paulo (aquele rolo mal resolvido, mas boa praça que trabalha muito bem na cama e fora dela). Aliás não sei o que esperar de alguém que chamamos de ROLO, se é enrolado como pode sair alguma coisa normal disto?

Mas voltando ao assunto, além do Francisco e do Paulo tem mais um intermediário, que você conheceu antes do Francisco aparecer na sua vida e depois do Paulo ter saído dela.

É o Gustavo. O Gustavo é um cara bacana que tem todos os cursos possíveis e imagináveis, fala fluentemente inglês, espanhol e francês, tem uma casa na praia, uma casa na cidade, dois carros, um rosto de modelo e o corpo acompanha.

E tendo isto tudo, tem uma fila enorme de mulheres no pé e você claro não pode demonstrar interesse, não para este.

Na verdade ele se interessou por você justamente por isto, pela sua total indiferença a ele. Só que ele por ser tudo isto, costuma ter uma agenda de compromissos enorme e normalmente vocês só se encontram em aniversários de amigos em comum (até da para tirar umas lascas, mas a concorrência é cruel e desleal). 

Porém todas as vezes que definitivamente ia rolar uma saída digna para apreciar o produto, ele tinha que dar uma palestra no fim do mundo. Ai você começou a se cansar e deixou ele na geladeira. Ele percebeu e sempre dava um jeito de te ligar para falar “oi”.

Então são 3: Francisco (o atual), o Paulo (ex-rolo) e o Gustavo (workaholic).
Agora sim, agora dá para brincar com o Francisco sem se machucar!

Sugere uma saída para um, telefona para o outro, manda msg no celular para o terceiro e concilia sua agenda com a deles, ótimo?
Ótimo!

Perfeito!!!! Agora to com a vida ganha...

Tá nada...muitos homens e nada sério com nenhum, muitas expectativas disfarçadas de super independência, modernidade e cabeça aberta...

E tudo isto por que?
Porque você ama Rodrigo!

Reações:

2 comentários:

É.... calou minha boca!

rsrs
Beijos

acho que td mulher se identificou.