30 de jun de 2010

Ser anônimo?

Eu Deodora, depois de muito pensar cheguei a uma conclusão...ser anônimo é ter coragem...
Você entra de bico numa festa, aí justamente você, o bico, dá de cara com três parentes do aniversariante que te perguntam super animados: "Você conhece o fulano de onde?"
Você, o intruso, o anônimo, faz cara de paisagem, finge que não é com você e responde...
- "Nossa, não vejo ele há anos..." hmmm resposta evasiva, mas os parentes já beberam um pouco e então relevam, continuando a pergunta...
- "Mas então, há anos de onde?"
- "Dos bares da vida, frequentávamos o mesmo bar, pegávamos as mesmas meninas, parceirão meu, só que eu que me dava melhor que ele...Aliás ele sempre teve problema com mulheres..." bom dai o cara vira o centro das atenções e acaba com o aniversariante que nem sabe do que ele tanto fala

Você, o anônimo que até então era desconhecido se torna tema principal de um aniversário que você não faz a menor idéia de quem seja, volto a dizer coragem!

De todas as enrascadas que me meti, em nenhuma eu cheguei a ser sem noção ao ponto de invadir espaço para tumultuar algum lugar.
Tudo bem que já dei meus furos, já falei na cara da mãe do meu amigo gay (que não sabia que ele era gay) que ele estava se esfregando com o cara mais lindo da balada no dia anterior, já beijei um irmão do meu namorado achando que era meu namorado e era o irmão NÃO gêmeo dele (mas que para mim era a mesma cara) enfim...tudo isto e mais um pouco eu fiz... agora chegar num lugar que não foi convidado e ainda despejar sua revolta de não ser convidado, acabando com o destaque do local...nunca fiz.
E sabe por que?
Porque eu sei onde quero chegar.
Sei conhecer o meu lugar e não almejo outros lugares que não são os meus.

Sim, hoje não vim contar sobre algo que me aconteceu, mas apenas dividir neste espacinho que tenho minha caridade para os seres anônimos