27 de set de 2011

Acorda Déo

Você acorda com a sensação de que não dormiu quase nada, na verdade você não dormiu quase nada mesmo
Teve insônia, motivo?
Podem ser os mais variados...
a - Estava pensando na apresentação de um novo projeto no cliente que tem que ser sucesso;
b - Porque seu filho pequeno passou a noite com febre e você como está "solteira" tem que ser pai e mãe;
c - Passou a noite se revirando na cama porque aquele cara que você estava saindo que era suuuuuuuuuuuper bacana, suuuuuuuuuuuuuper simpático, suuuuuuuuuuuuper carinhoso, suuuuuuuuper legal, bom de cama e tal simplesmente sumiu há uma semana e você infelizmente não consegue parar de pensar nele;
d - Não achou uma diarista para dar uma ajuda de quinze em quinze dias na sua casa e você não está dando conta;
e - Esqueceu de pagar o boleto do estacionamento do curso que você está fazendo e vai ser um inferno para achar vaga...

E a lista se estende muito, pois nós mulheres temos preocupações para umas 1000 reencarnações numa mesma vida.
Eu, como não tenho filhos, tenho preocupações do dia-a-dia fora este e neste caso foi pensando nas contas a pagar, na falta de dinheiro neste mês por conta de um kit de maquiagem chiquérrimo e umas roupinhas básicas fantásticas...e na apresentação que tenho que fazer hoje!
Meu rosto parece ter sido atacado por abelhas...está inchado, estou pálida e tenho 1 hora para me aprontar e sair daqui...

Coloca dois sachês de chá de camomila úmidos e gelados na olheira por dois minutos, retira, seca o rosto e vê que hoje nem massa corrida melhora sua olheira...faz sua maquiagem básica, coloca a roupa ideal e vai embora!!!!

Outro dia eu cheguei no cliente que atendo sem batom e sem blush, sai na correria e apenas esqueci de passar, praticamente todo mundo me perguntou se eu estava bem, se tinha comido direito porque eu estava pálida!

Voltando ao caso...cheguei no cliente, estava adiantada....consegui retocar aquilo que saiu errado em casa devido a pressa...(minha maquiagem) cara ainda de sono, acorda Déo!!!!!!

A reunião era com umas 5 ou 6 pessoas da empresa que eu não conhecia e quem sempre falava comigo não poderia comparecer porque estava dando uma palestra para os funcionários sobre motivação.

Por coincidência esta pessoa era uma mulher, Joana e ela tem o mesmo jeito que eu e ela me avisou "não vá com roupa muito decotada senão os caras não te levam a sério, não use roupa vermelha porque eles vivem dizendo que quem usa vermelho só pensa em sexo, faça uma maquiagem leve, fale pausadamente e não interrompa de forma alguma os "meninos" pois eles gostam de se sentir por cima!

Eles são super machistas, menos o gatão do RJ!
Fui receosa porque eram homens do tipo "machão" e cada um de um lugar: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo e Salvador!
- " Não esqueça de que eles não podem ver uma mulher que ficam disputando uma atenção, então seja atenciosa com os 5, mas não muito senão eles comentarão na saída da reunião que você é mais uma das "comestíveis", não tenha dúvida! Só não se incomode com o gatão do Rio de Janeiro, este ai é gente boa e uma graça, mas não fica dando em cima, a gente que quer dar em cima dele risos"

O bom é que a Joana passava pelas mesmas situações que eu com os caras que ela tinha que se apresentar nas reuniões. Claro que é questão de postura, mas mesmo na postura mais profissional, tem sempre um para soltar uma besteira.
Depois de tanto tempo nos encontrando nas empresas que trabalhamos, acabamos ficando amigas...então trocávamos estas informações uma com a outra.

A recepcionista me avisa que eu posso entrar na sala 2 de reunião e aguardar.
Renato, Roberto, Mário e Gilberto entram!
(está faltando o gatão, pensei)
- Deodora Mendonça! Que prazer em conhecê-la, Joana te adora, fala muito bem do seu trabalho e pediu para que a gente te trate bem, mas é claro que trataremos. Sabe como é um baiano né? Jamais tratamos mal uma mulher, não sei quanto aos outros...
Ele era o Renato, de Salvador, apresentou Roberto de São Paulo mesmo, Mário de Minas e Gilberto de Santa Catarina. Ficou faltando o do Rio de Janeiro.
Começamos a reunião e para a minha grande surpresa o cara do Rio de Janeiro chegou. Não era nada mais e nada menos que o Théo, (saiba mais "aqui")
- "Déo quanto tempo! Tu ta linda"
- Oi Théo, obrigada!

Ele não estava nem ai que era uma reunião e começou a perguntar sobre a próxima temporada minha no RJ que estava com saudades
(alguém me tire daqui por favor, juro que eu quero um cantinho da vergonha)
- Vamos voltar a apresentação pessoal, quer dizer, a apresentação do projeto, pessoal? (tentei melhorar o ambiente, mas não deu muito certo)

Não vou dizer que troquei a palavra evento por cimento cinco vezes, que chamei o Théo de "da hora" (porque era assim que eu chamava ele quando estávamos juntos) e nem que eu troquei os nomes dos outros que estavam lá. Para a minha grande sorte, Joana teve sua palestra alterada para o período da tarde e apareceu de repente por la...

Tentei parecer normal, mas eu sei que eu não estava!! (O Sr Sampaio não me avisou nada!!!! Custava dizer que o filho dele trabalhava nesta empresa???)
Encurtei a conversa com todos e disse que precisava ir por conta de uma reunião na empresa...

Peguei o carro no estacionamento e quando estava saindo de lá recebo uma mensagem do Théo
- "cê está ainda mais "da ora", vou participar mais vezes das reuniões de SP"

Cai na gargalhada, mas agora já sei que antes de me relacionar com alguém preciso saber primeiro o nome do pai e da mãe!

19 de set de 2011

O que os olhos veem Déo sente!

 No Deoconectada eu comentei sobre acessos a sites de relacionamento, chats entre outros.
Agora vou comentar sobre uma aventura: conhecer pessoalmente um cara que eu conheci por estes sites de relacionamento...
É, hoje em dia existem dois tipos de "conhecer", você pode conhecer de verdade, cara a cara e por internet.
Vamos ao perfil - 38 anos, 1,83m, olhos claros, cabelos semi-grisalhos (foi a definição dele no site), simpático, divertido, atleta e disposto a uma relação duradoura. Tem um filho pequeno vindo de uma relação não duradoura com um rolo. Nome dele - Afonso! Do cara, não do filho.
Perguntei: - Você é casado?
Resposta: - "Não! Nunca, jamais mentiria para você!" (tínhamos acabado de nos conhecer na net...)
Do site fomos conversar melhor no MSN.
Conversamos por horas, trocamos as fotos várias vezes, mas não enviei para ele nenhuma delas, agora eu não faço mais isto. Ele até me mandou algumas, passou a página dele do orkut, do facebook etc...
As características físicas do sujeito coincidiam com as características da foto. Várias coincidências até descobrir que ele morava perto de onde eu trabalhava e por conta disto marcamos um almoço!
Por ele trabalhar na área de eventos, não haveria problema para ele sair de um lado da cidade e me encontrar no outro e deu a sugestão de um restaurante "maravilhoso".
No horário estava eu no restaurante maravilhoso!
O primeiro encontro nestas situações são complicados porque estamos totalmente no escuro, você pode ter falado com o Brad Pitt, George Clooney, Tom Cruise na net e sair com o Tião Macalé, então a gente fica tensa mesmo quando confere fotos!
Cinco minutos depois ele aparece todo social e simpaticão - pensei - opaaaaa, desta vez eu acertei!
Entramos no restaurante que por sinal era lindinho mesmo e sentamos para escolher o cardápio.
Reparei que ele não parava de olhar para mim, mas não era exatamente para mim era para a minha roupa...
- "Você deve comprar suas roupas na "xwyz"?"
- Não, por que?
- "É porque eu já sai com muitas mulheres no mesmo esteriótipo que você que compram roupas la!"
- Ahh sei... (começando a me irritar)
- "Você toma vinho?"
- Estou no horário de trabalho, não posso!
- "Só meia taça por favor?"
- Está bem eu aceito!
Pedimos uma taça para duas pessoas.
Ele continua olhando para a minha roupa...
De repente ele pega meu óculos de sol que estava na mesa e começa a olhar, tipo farejando alguma coisa nele.
- "Qual a marca do seu óculos?"
- Marca? Não sei!
- "Ah...(caras e bocas) Eu namorei uma mulher que era filha de um oftalmologista muito famoso e ele dizia que não podia usar óculos de sol sem marca"

Já não gostei mais de nada...quem ele achava que era para querer saber a marca do meu óculos de sol? E outra? Para que ele precisa saber da marca do meu óculos de sol, ele é meu pretendente ou concorrente?
Continuamos a conversa, mas confesso que já estava com meus pezinhos balançando.
Entre inúmeras outras coisas que ele disse, como a sua conta de luz para pagar, de telefone, seu condomínio e a manutenção do carro que ele quase não usa porque a empresa cede o carro para ele, chegou a conta para pagar.
Vamos imaginar a cena: você é convidada para um almoço super bacana por um cara que aparentemente se interessou por você. Chega a conta e ele em menos de um segundo te fala
- "Por favor, o vinho é por minha conta"
- (Você tem certeza que vai pagar o vinho? Nossa é muita bondade sua - pensei, mas não falei) Ah tudo bem, obrigada (resposta automática)
A conta no total deu R$ 300,00, pela conta dele era justo ele pagar uma taça de vinho - resultado Afonso R$ 175,00 x Déo R$ 125,00
Na hora de ir embora eu já estava visivelmente transformada.
Até sou a favor de dividir conta, mas não neste caso.
- "Quer uma carona até seu serviço?"
- (Eu não, vai que você cobra a corrida ne? - pensei, mas também não falei) Muita gentileza, mas não precisa, eu vou apé mesmo! (resposta mais rápida possível)
Fui para o serviço dando risada e até eu mesma disse: CAI FORA DEODORA!!!!!!!!!!

11 de set de 2011

Déo e seu ex-tepe!

Já que outro dia o assunto foi sobre ex (As voltas que um ex dá) e que isto dá muito assunto, vou contar mais uma sobre o mesmo tema.

Na verdade tem ex que dá trabalho e tem ex que tira nosso trabalho como por exemplo a carência.

Eu vou dizer por mim e por mais ou menos outras 3450 mulheres que eu conheço, não posso dizer pelas outras milhões que não conheço.

Depois de um tempo que a gente termina um relacionamento, normalmente tem a repescagem!! Ah se tem!

Ele tá sozinho e te manda uma mensagem de sexta para o sábado ou de sábado para domingo dizendo que está com saudades, mas na verdade ele que já bebeu todas e quer apenas bater um papo na sua casa, na sua cama...

Esta situação é boa quando não temos ninguém, nenhum rolinho nem nada de interessante...então fica nosso tapa-buraco, quando estamos afim, ele cai como luva!!!

Claro que não temos todos os dias nosso tempo disponível para ele, tem dias que a gente tem algumas outras ocupações...

Marca com um sem muito interesse só para bater-papo, com outro só para jantar, o outro para assistir filme em casa e por ai vai.
Só que um destes acaba saindo mais vezes com você: almoço e por enquanto barzinho a noite..
O contato aumenta, você começa a sair com ele para jantares até ele começar a te ver no período da noite também...ou melhor no período da noite toda também!

Você nem lembra mais do tal celular e ele toca na hora que você não quer? Pois é, isto aconteceu comigo!

Estava saindo com o André de vez em nunca, era o ex tapa-buraco da vez, só que normalmente eu tinha feeling, sabia quando ele ia me ligar aos finais de semana. (tá bom, tinha feeling nada, ele sempre dava uma deixa no MSN ou no e-mail quando ia me procurar no final de semana)

Naquela semana não, ele nem falou comigo durante a semana e eu nem lembrei disto, pois já estava saindo com o Pépe com alguma frequência e ele estava na época de comentar por telefone com os amigos que queria me apresentar para eles, queria me levar na casa dele quando seus pais estivessem, já estava sendo promovida ao cargo de quase namorada, então não estava nem lembrando do André. André? Quem mesmo?

Voltando àquela semana.
Estava eu e o Pépe na casa dele, os pais tinham viajado, o filme estava meio sem graça, a graça estava na gente, a gente estava se divertindo, enfim, para que serve mesmo a televisão?

De repente uma música muito familiar começa a tocar
- "Déozinha, seu celular ta tocando?..."
- Não, deve ser a TV!
- "A TV está sem som..."
- Deve ser algum vizinho cantando...
- "Qual vizinho ia tocar e cantar tão bem Sunday Bloody Sunday?"
- É engano, deixa pra lá. (é o toque do meu celular, sou fascinada por esta música)
Ufffaaa, o celular parou...
Três minutos depois
"...I can´t believe the news today, I can´t close my eyes and make it go way..."
- " Aaaatendddddddddddddde e...sssse...cel"
- Táaa...a..aaaaaa - (socorro)

Peguei o celular e vi que era o André...fingi que atendi e desliguei
Pausa para momento DR

- " Duas vezes o celular tocando no mesmo número não é engano só pode ser alguém que você conhece bem, ainda mais por ser 3:30 da manhã"

PAUSA - nestas horas a verdade verdadeira pode fazer com que você nunca mais veja a pessoa com quem você está então nestas horas, somente nestas horas, uma mentirinha singela não faz mal é pelo bem do seu futuro namoro!

- Ok, eu vou te contar, é um amigo chato que liga de madrugada já pedi para ele não fazer isto, mas ele é assim desorientado Pépe...você tem que ver já falei um monte de coisas e ele ainda me liga (comecei a falar como tagarela para ver se ele se cansava) e ainda a irmã dele está com uns problemas e ai a mãe dele parece que ta doente e ai...."Ta bom, já entendi, tá bom..."
Uffaaaa de novo!!!

Cinco minutos depois...
"...SUNDAY BLOODY SUNDAYYYY..."
- " Chega!!!! Agora você vai atender este telefone em viva voz que eu quero ouvir o que você vai falar "
Tremendo...mas comecei a falar sem parar para não dar tempo do André falar ou se quer respirar (a mesma tática feita anteriormente com o Pépe)
- Escuta aqui quem você pensa que é para ficar me ligando de madrugada? Já te falei que eu não quero receber este tipo de ligação que eu e meu namorado não gostamos de ser incomodados de madrugada e você fica ligando. Você não tem o que fazer não? Arranja outra pessoa para encher, credo...que cara sem noção!!!!!!!!
- " Dé.."
- Dé???? Dé não é D...de desculpa ne?
- "É"
- Não me ligue mais!

E desliguei. Coração na boca, suando frio, super nervosa...mas consegui sair desta, Pépe engoliu mais ou menos o caso.

Não menti 100% fazia tempo que não saía mais com ele, mas se eu fosse contar seria uma confusão danada.

No dia seguinte, André me liga no telefone do serviço:
- "Pô Déo, foi mal aê!"
- Tudo bem Dé desculpa por ontem, mas é que você sumiu e neste tempo...sabe como é ne?
- "Sei sim Déo...pode deixar que eu não te ligo mais assim..."

O Pépe durou mais algum tempo, agora o André, este permanece, mas manda sempre um e-mail avisando quando vai aparecer!

4 de set de 2011

Déo repassa

Todo mundo tem alguma história de alguém que era o mais desejado na escola e que era o seu desejado também ou um cara da faculdade que também era o "bambambam" ou um vizinho que todo mundo gostava, enfim toda mulher já teve este homem desejado.
E eu como sou mulher já passei por isto! risos
No meu caso ele era o bambambam da escola.
Eu estudava na quinta série e ele na oitava, até parece que meninos da oitava olham para meninas da quinta, mas eu acreditava que sim.
A classe inteira olhava para ele, falava dele, ficava seguindo ele no "recreio" (eu seguia também)...todos os dias o assunto era o tal do Andreas!! Desenhávamos corações com o nome dele e o nosso, fazíamos aquelas brincadeiras de meninas apaixonadas que no final sobrava o menino que a gente ia casar (naquele tempo existia a ideia de casamento)
Claro que nem eu e nem minhas amigas ficamos (aliás, naquela época não tinha ficar, era só namorar direto) ou se quer conhecemos o Andreas, ficamos com a memória do Andreas em nossas cabeças e em nossos corações!
Soube depois de muitos anos que ele tinha virado modelinho, era daqueles grupos tipo menudo brasileiro, polegar, dedo mindinho sei lá...um destes da quinta versão e depois fui pega de surpresa quando assistindo um programa de domingo ele estava lá...(não, não era o Silvio Santos e muito menos o Faustão) mas era um daqueles meninos que ficavam fazendo gestos indecifráveis atrás dos apresentadores. Ok, eu conto, o programa era "Passa ou repassa"
Além do programa o tempo passa né?
Estou eu numa balada com duas amigas, Andreia e Cibele e tinha uma tal banda se apresentando no local, notei que o baterista era interessantíssimo!!! Ao me aproximar do palco descobri mais, ele era quem?????? Andreas!!!!!!!!!!
E para a minha surpresa maior, Andreas ficou olhando o tempo todo para mim (tá, tenho queda por artistas, cantores, bateristas, músicos etc...) ao final da apresentação eu ia me apresentar, mas chegou uma doida lá primeiro que dominou o tempo todo do Andreas e eu fui embora frustrada.
Passado um tempo conversando com uma amiga sobre o ocorrido ela fala, mas eu tenho e-mail do Andreas, tenho MSN, contato, tudo, meu namorado é super amigo dele!
Não tive dúvidas, adicionei ele no MSN e no primeiro "on" dele, fui falar:
- Andreas!!!! Quanto tempo!!!
- "Oi"
- Você não deve estar se lembrando, eu sou a Déo, do Colégio "x", estudamos juntos!
- "Ah sim, claro!!!"
Como eu tinha boa memória comecei a falar os nomes das meninas da classe dele que eram as conhecidas também...
- Nossa faz tempo que eu não vejo a Patrícia, a Fernanda, a Cinthia e a Cristina, como elas estão?
- " Não sei, não tenho mais contato com elas...nossa você tem boa memória mesmo hein?"
Papo vai, papo vem, ele quis marcar um encontro para relembrar os velhos tempos!
Marcamos num shopping perto da minha casa e eu fiquei pensando - por que shopping? podia ser um bar, um restaurante, mas enfim, não posso deixar esta escapar - troquei de roupa várias vezes: coloquei roupa de "não to nem ai, sou do jeito que eu sou e pronto", roupa de "eu te quero", de "recatada em cima mas danada embaixo (blusa tampando tudo e mini-saia)", "sou hippie" e no final coloquei aquela que não me deixava gorda (às vezes queria ser homem)
No dia ele apareceu logo depois de mim...lindo, perfeito, fantástico, absolutamente da mesma maneira de anos atrás e sorridente!
Quando me viu disse:
- Nossa, agora eu te reconheço do Colégio!!! Estou lembrando de você!
- Será que não é de alguma balada não?
- Não, é do colégio mesmo!
Não mencionei que no colégio eu usava óculos, era bem cheinha e além de tudo usava sapatos ortopédicos! E que ele devia estar lembrando de mim daquele dia da balada...
Começamos a conversar no bar do shopping e acabamos ficando, e sim, eu me senti a poderosa, e sim eu estava andando naquele shopping inteiro de mão dada com o ser pensando - eu conseguiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Mulher tem destas né? Precisa de uns casos destes para dizer eu posso!
Eu pude. Confesso que por três noites seguidas eu não conseguia dormir direito, voltei ao tempo de escola
Ficamos de marcar outros encontros, eu toda animada até que conseguimos marcar de nos ver numa apresentação dele.
Fui toda me achando e para a minha surpresa quem estava com ele?
Aquela menina doida daquela outra vez que nada mais era que sua namorada. Sim, era namorada desde aquela vez...e pior
...outro dia zapeando na TV descobri que eles são casados!!!
Esta eu repasso!!!