19 de out de 2011

Déo sobe, ele desce...hummm

Aconteceu há uns 3 anos atrás...

Eu estava trabalhando por três meses no 18º andar de um prédio comercial que fica próximo a Av Paulista aqui em São Paulo.

Todos os dias eu entrava no elevador e o acessorista dizia:
" - Bom dia, qual andar?" e dava um sorriso

Eu educadamente só falava:
- 18º! Com a cara um pouco fechada

Ele sempre ficava segurando a porta do elevador quando eu gritava lá do fundo SOBE!!! Ele sempre aguardava pacientemente eu entrar no elevador e todos os dias me dizia um sorridente "Bom dia"

Ele era uma gracinha, rapaz novo, carinha de universitário (hmmm pára Déo, "quem dorme com criança acorda molhado") é tão
atencioso comigo todas as manhãs, será que rola?

Resumindo a história eu fiquei apaixonada pelo acessorista gatinho porque ele sempre me dava bom dia e segurava a porta para mim!

A carência se fosse pessoa seria a mais procurada para ser exterminada!

Ai comecei a subir e descer toda hora para pegar algo: era no café do térreo, era para comprar uma revista especializada em cães sem pêlos do Peru, para fingir que ia fumar (não fumo, mas lá ninguém sabia)!

E todas as vezes era igual...ele dava um sorriso e dizia boa tarde ou bom dia ou olá! Acabei sabendo seu nome, Humberto, eu preferia chamá-lo de Hummm...berto, fiquei sabendo também que tinha 25 anos, que era do interior e estava lá temporariamente. 

Ele queria ser ator e modelo como la no térreo tinha um teatro ele achou que por lá seria mais fácil de começar. Era solteiro e me olhava de um jeito maravilhoso...saímos algumas vezes, confesso, mas sem trocarmos telefones e nenhuma informação como endereço, telefone, e-mail etc...

Foi numa quinta-feira que aconteceu o imprevisível: cheguei lá e o acessorista-gato-atencioso e motivo para eu querer continuar meu freela por mais 2 anos não estava mais!!!!

Sai na mesma hora para perguntar na recepção por onde ele andava e disseram que ele tinha ido embora porque havia arranjado um emprego melhor...

- " Ele era muito bom para ficar subindo e descendo neste prédio"
- É...bom demais subindo e descendo mesmo...
- " Como?"
- Nada não!

Nunca mais subi ou desci daquele elevador tão animada...
Nunca mais vi Hummmm...berto na verdade vi numa revista o danado não virou modelo mesmo?

Reações:

14 comentários:

Hahaha, gostei do "A carência se fosse pessoa seria a mais procurada para ser exterminada!" ...

Olá querida, tem tag pra vc responder lá no blog.
http://oipreguica.blogspot.com/2011/10/tag-lista-de-desejos.html

Beijos

Déo vc é demais...
Bjo

Pri, mas não é verdade...olha pra trás é procura, não vai achar algumas melequinhas feitas pela carência? rs

Verônica, obrigada pelo carinho!!

Bj da Déo

Oi!! Nem sei como foi que cheguei até aqui mas adorei seu humor!!
Estou seguindo vc!

Lilita, entre e fique a vontade!!!

Bj da Déo

Gostei muito do seu jeito de escrever..

O Blog é uma crônica total! Não importa se é verdade ou não, se aconteceu desse jeito ou daquele, pois sua maneira de contar é ótima!

Super Aprovado.
Mas, quanto a esse post específico, TemAlgumaCoisaErrada aí! Quem manda não trocar telefones?!

Empregos vão, empregos vêm, mas pegar um (no meu caso, uma) modelo?!
NÃO TEM PREÇO.

Abraço
www.temalgumacoisaerrada.blogspot.com

Muito obrigada pelo elogio "temalgumacoisaerrada"
Seus comentários são MUITO bem vindos viu?
E você tem razão, eu deveria pegar telefone etc, mas não quis...achei que era melhor o acaso cuidar... ele cuidou, mas não de mim kkkk

Bj da Déo!!!

Mudei o banner querida.
Bjs
http://oipreguica.blogspot.com

Se puder muda o banner do meu blog, pelo que esta disponivel na minha pagina. Bjs

Mazah, Déo, heim? Pegou um modelete! Hummmmm...

Bjs!

Larissa
É isto mesmo! Foi a parte boa do acontecido.

Bj da Déo

ahahh amor platônico rs, o acaso eh malandro isso sim

É Dani, o acaso é MALANDRÃO! rs

Bjs da Déo