29 de nov de 2011

Não gabaritei

Você tem uma história curiosa, engraçada, cabeluda?
A sessão "Conta pra mim Déo" é feita por você.
Mande sua história no caiforadeo@gmail.com que eu conto...

Esta história que eu vou contar é da Deodorense "Cristina"

Conheci um rapaz numa situação fora do comum: estávamos na busca de uma vaga num concurso público. Era um domingo de manhã - pausa - tive que acordar as 4 da manhã porque teria que cruzar a cidade, não estava nem arrumadinha tipo "to indo pra balada" estava tipo "acordei muito cedo peguei a primeira roupa que vi e sai" e justamente nesta situação aparece o cara em questão - nos trombamos no ônibus (é incrível como pessoas estranhas conversam muito numa hora destas...parece balada porque o papo rola fácil, os interesses são comuns, mesmo porque somos concorrentes).

O incompetente e sem noção do "meu" cupido fez todo o serviço sujo.
Como o nome dele começava com a mesma letra do meu estaríamos em salas próximas.

Informações adicionais do "moçoilo" - ele não era lindo ou bonito, mas o jeito que ele falava comigo me encantou logo de cara! Ou então foi minha carência que me cegou...(mais provável esta opção)

Claro que eu fiquei toda contente: posso não passar neste concurso mas já tirei a sorte grande. O que importa é ser feliz, dinheiro e estabilidade a gente arruma depois! - isto foi a mensagem enviada do "meu cupido"

Ele me acompanhou até a porta da minha sala e combinamos de nos encontrar no pátio da escola - quem saísse primeiro esperava o outro... - ai já vejo nossos filhos perguntando "mamãe, mamãe como vocês se conheceram???" Foi num concurso público!!! ahhhhhhhh, a vida é bela  : )

Não pensei em outra coisa durante a prova a não ser no meu pretendente.

Esperei horas para levar o caderno de respostas para fora, só faltei desenhar corações na carteira mas fiquei com medo do fiscal constatar que sou louca e para isto não precisaria ser diagnosticada lá ne? Com o caderno de resposta teria assunto no caminho de volta - pensei.

Erro 1 - esperei por ele no pátio até os professores, orientadores, ajudantes sairem do local

Decepção 1 - ele não apareceu

Como havíamos trocado telefone fiquei esperando ele ligar, já que eu não ligaria. (isto me custou muitas caixas de bombom)
Ele ligou no meio da semana seguinte!!!!

Aeeeeee e combinamos de sair no domingo a tarde assim que nos vimos ele me levou numa pracinha conhecidíssima do bairro. Ele era fantástico: me agarrou, me beijou e eu fiquei tão molinha, q escorreguei na frente do banco, no assoalho do carro - até hj não entendo como fui parar ali!!!! 

Para dar uma variada fomos para fora do carro e lá ele descobriu outras formas de me agarrar (justo eu que detesto exposição em público).

Decepção 2 - Na primeira oportunidade ele comentou que eu não deveria ter "isto" porque eu fazia natação.

Isto é = a minha pochete na altura da cintura ou borda recheada de pizza, o que preferirem...

Erro 2 - não respondi nada a ele e ainda fiquei sem graça.

Devia ter dito que toda gordinha que se preze tem esta bordinha!!! E todo homem que se preze e gosta de gordinha ama uma bordinha.
O celular dele que estava dentro do carro tocou ele atendeu e voltou dizendo que era melhor irmos embora. Eu ainda estava pensando na borda recheada e pensando como mandar ele para aquele lugar sem ser tãooooo mal educada assim, mas como a gente combinou de sair de novo pensei - na próxima eu dou o troco e falo que costumo fazer caridade mensalmente, mas no caso dele estou livre por uns dois ou três meses!!!!!

Olha só que curioso...justamente no dia que combinamos de sair ele ligou na minha casa e contou que não poderia ir porque tinha sofrido um acidente de carro - uau! quanta consideração - ganhou uma estrelinha.

Mais tarde liguei na casa dele...
Oi, boa noite desculpe pelo horário gostaria de falar com o Max é a Cristina. Fiquei sabendo do acidente queria saber como o Max está. (seu nome: Maximiliano, Max, para as íntimas ou tontas como eu)

Irmão do ser humano: Um aci...kkkkkkkk...dente??? É...ahnnn, bom, ah, é, não sei. Eu não estava em casa...qual é o acidente mesmo????

Desliguei na mesma hora...arrasada
Não tive outra saída senão procurar na lista telefônica online pelo número de telefone que eu tinha para descobrir seu endereço. Depois de várias horas eu encontrei!!!! 

Na falta de um GPS levei um guia de endereços para o trabalho (sim, aquele grandalhão).

Peguei emprestado o carro da minha mãe contei tudo que aconteceu para uma amiga para que ela fosse minha cúmplice (mulheres nestas horas são mega unidas)

Me disfarcei: usei um lenço na cabeça, óculos escuros e pedi para ela olhar na garagem se o carro estava batido -  o carro estava inteirinho!!!!! E para ajudar tinham crianças brincando na garagem!!!!

Pensei em 1001 coisas: fazer barraco na casa dele, conversar com as crianças para saber quantas daquelas eram dele mesmo porque tinham umas 5 lá brincando. Dizer que se ele quer pau de virar tripa fique com a esposa e que eu tenho muito mais sustância que ela, mas ao final, respirei e fui contar esta estória para um amigo e ele fez a pergunta mais sensata que eu podia ter ouvido:
- " Depois de tudo isto você ainda quer algo com ele?"
- Não!!!!!!
- " E você vai fazer ele se sentir o máximo por saber que se sacrificou a este ponto para descobrir tudo?"
- " Não...É.... você tem razão! 
Depois disto deixei tudo isto pra lá...e encerrei o caso!!! 

Cris, só posso dizer duas coisas:
1 - o cupido não é só tapado com você não to eu aqui para te fazer cia!
2 - depois detalha a descrição deste sujeito que se eu encontrar eu dou-lhe uma rasteira que ele vai sofrer um acidente mesmo! rssssss

23 de nov de 2011

Déo belisco errado!

Eu sei que todo mundo tem um amigo(a) que não é bem um amigo(a), aquele(a) que sempre deu umas indiretas, que sempre fez brincadeiras, sempre deixou em aberto o tipo de relacionamento que vocês poderiam ainda ter.

O fato é que muitas vezes ele(a) não é a pessoa que você quer então você deixa em "stand by" nunca aceita seus convites para sair (mas também não dá fora) deixa um climinha no ar para no dia que você estiver sem opção o belisco servir!

Estou errada??

Só que estes tipos de relacionamentos tem prazo de validade: ou você coloca um ponto final dizendo não vai rolar ou você acaba aceitando o belisco!!

Foi o que aconteceu comigo! Belisco antigo sabe?
O sujeito me rondava feito cão querendo fazer xixi e de um ano pra cá ele investiu forte em todos os lados: mandava torpedos, chamava para sair, deixava recadinho em mensagens instantâneas offlines, comentava posts em rede de relacionamentos, curtia minhas fotos etc...

Eu respondia mais ou menos, deixava meio sem resposta, até que uma hora eu Deodora Mendonça carente e precisando de um afeto comecei a responder o "carinho" mesmo porque pensei - se depois de tanto tempo ele ainda quer, significa que "tem caroço neste angu" (afffff mostrei minha idade é frase é da minha avó tá gente?)

Manda um torpedo ali, joga um boa noite lá, responde depois de umas três horas uma msg para fazer um tipo " tava longe do celular ", manda umas risadinhas a alguma piadinha fofa...deseja um boa noite, aceita o emotiocon do celular  "  : )  "    respondendo com outro  = D  e assim por diante...

Até que:
- Déo, vamos almoçar?
- Claro Miguel, vamos sim, que horas?
- A hora que você chegar aqui na Mooca
- Mooca? É um pouco longe para mim!
- Ah, Déo, mas é do lado de casa e é um lugar maravilhoso, você vai adorar!

Ponto 1 - jamais vá até Maomé, Maomé que vai até você (somos a montanha)!
Ponto 2 - por que tinha que ser lá? (conto mais tarde)

Fui e foi ótimo: risada, conversa, beijo, vinho, risada, beijo, beijo, beijo...beijo com risada, risada com beijo, mão aqui, acolá...mas sem os "finalmentes"

De volta pra casa, ele:
Torpedo 1 " Adorei te ver"
Torpedo 2 " Na próxima vez teremos uma vista privilegiada com direito a atendimento VIP (Patrocínio Miguel´s house)"

Resposta ao torpedo 1 e 2
" Adorei te ver e vou gostar ainda mais na vista privilegiada, bjinhos"
Yupi, yupi, yupi!

Agora vai aceitei o desafio do Universo e é só continuar do jeito que está que a coisa vai rolar...

Fui pra fase 2...mandava torpedo convidando ele pra sair antes mesmo dele me convidar...pra deixar bem claro que estava gostando da brincadeira.

Ponto 3 - Eles não gostam de mulheres que convidam

Ponto 4 - Tenha certeza do que ele quer com você antes de fazer o convite
Ele começou a declinar os convites

" - hoje eu tenho reunião em Ribeirão Preto e só volto na segunda que vem";
" - neste fds eu vou buscar um gato que eu vou dar de presente para a minha afilhada lá em Dourado";      
" - terça-feira que vem eu não vou poder porque o papagaio da minha mãe está com uma câimbra no pé" e assim sucessivamente...
Nunca mais um convite se quer para fazer sabe se lá Deus o que.

Cartada final: comprei um cupom nestes sites de compra coletiva para Monte Verde (mega romântico) e decidi levá-lo - em último caso levo meu amigo gay, o Marcinho e fica tudo certo - pensei!

Pensei tendo
certeza que ele ia topar.

Ponto 5 - se você não leu o ponto 3 e 4 chegará no 5, ou seja, alerta mais que vermelho

Fiz o convite. Ele desconversou falando da ações da Apple. Continuei sobre o convite. Ele continuou desconversando falando sobre o meu carro (estava querendo vender) sobre as qualidades, sobre os prós e contras de vender em loja e blablablabla...

Fiquei p da vida, voltei ao assunto
" E ai? Vai responder ao convite?"

Ponto 6 - não insista se ele não respondeu
" - Ah ta pode ser a gente vê um dia e combina"

Comecei a fazer minhas investigações: fuça uma foto ali, olha um post lá, verifica se a menina da semana anterior que fez checking com ele é a mesma que fez checking com ele sábado, domingo, terça e quinta da semana passada...olha fotos e nada de comprometedor...

De repente você percebe que esta mesma menina de vários checkings com ele tem um álbum aberto chamado "meu amor"...surpresa!!!!!!!

Sim o amor é ele!!

E ela esqueceu de bloquear este álbum ou então deixou de propósito, por saber o noivo que tem! Sim eles são noivos! E sim ela estava grávida!!
O que eu fiz? Mandei um torpedo:

Déo:  Oferta do dia encerrada
Miguel: " pq? "
Déo: Esta oferta é válida para solteiros e no seu caso, a oferta acabou por falta de vergonha na cara mesmo
Miguel: " E desde quando eu te disse que sou solteiro? "


                   

Déo mais uma vez finge que é estátua e não responde mais nada....
Marcinho, segura que Monte Verde nos aguarda!

Gabarito - "Ponto 2 - por que tinha que ser lá? (conto mais tarde)"
Ele queria lá porque ela estava viajando com a família e ela mora muuuuuuito próximo de onde eu moro tipo bairro vizinhos e alguém poderia me ver com ele e fazer algum tipo de comentário.

16 de nov de 2011

Nossas necessidades...

Vim esta semana falar em nome da mulherada!!

Eu não tenho culpa se os homens não entendem nossas necessidades.
Quando nós dizemos "não tenho roupa pra sair" é porque realmente não temos roupas para sair e precisamos comprar alguma nova peça de roupa. E não vai adiantar usar aquele vestido vermelho que você usou no casamento do mês passado, porque suas amigas daquele casamento estarão neste também e a moda não é mais a mesma!


E eles tem que entender que um vestido preto é bem diferente de outro vestido preto que tem um detalhe prata na alça.

E que cada sapato que temos existe por um motivo muito importante em nossos armários.

E que cada demora para nos aprontarmos, é um investimento para eles mesmos...

A maior reclamação dos homens para mim é sobre o tempo que eu demoro para me arrumar!

Já avisei várias vezes que é melhor eles esperarem 3 horas para ver uma "top model" do que esperar quinze minutos e encontrar a noiva do Chuck!

Outra coisa: jamais diga que a gente engordou.

Preste atenção: somente nós podemos dizer que engordamos e se a gente perguntar, nunca diga "é você deu uma engordadinha". Nós nunca damos uma engordadinha, nós no máximo estamos com retenção de líquidos e precisamos beber mais água.

Ao perguntar para vocês, nós só queremos que vocês diguem: " Não amor, claro que não" e se a gente falar "você só está falando isto para me agradar" negue até o fim de sua existência.

Sou a favor da verdade, mas não neste caso, ok?

Outra coisa: TPM é coisa séria chorar de um programa de televisão como Chaves porque ele levou bronca do Seu madruga não é motivo de dar risada nossa. Também não e motivo de piada chorarmos ao assistir o programa do Gugu.

Vocês se matam e choram quando o time de vocês perdem, vocês zoam até não aguentar mais quando seu time ganha, vocês assistem o jogo, a reprise, o programa sobre o jogo e vários ângulos diferentes da mesma jogada, ai quando a gente quer assistir uma novelinha, uma mini-serie ou um filme romântico vocês dizem:
- "...mas é tudo igual..."

E o jogo??? Além de ser igual, depois de saber o resultado, não tem a menor graça!

Então ficamos com nossas novelinhas e mini-séries e vocês com os jogos em 1000 versões, mas cada um na sua casa!

Bom, acho que a princípio são só estas dicas para vocês tá?
Se eu lembrar de mais alguma coisa eu aviso!
Bj da Déo!!

8 de nov de 2011

A princesa dos tempos modernos!

Você tem uma história curiosa, engraçada, cabeluda?
A sessão "Conta pra mim Déo" é feita por você.
Mande sua história no caiforadeo@gmail.com que eu conto...

Esta história que eu vou contar é da "Isabel"

Déo, sempre sonhei com um príncipe encantado.
Nada muito exagerado: é só ser lindo, ter pegada, tipo de surfista, jeito descolado que eu nem exijo que seja rico, mas enquanto não aparece ele, eu fico aqui beliscando de um lado para o outro...

Foi ai que eu conheci o Gabriel e numa noite de muita vodka começamos a ficar e estamos ficando até hoje...trabalhamos no mesmo lugar, ele é divertido, não é lindo, nem alto, nem tem pinta de surfista, mas se esforça para ser o tipo que eu to querendo no momento, ou seja, tipo sem compromisso.

O fato é que para mim, ele é apenas um "p.a", pra quem não conhece o termo "p.a" é aquele que a gente vai pra cama só que não tem o compromisso de um namoro. Ou seja, uma boa cama, jogamos conversa fora, tomamos uma cervejinha, visto a roupa e vou pra casa.

Eu sou o sonho de consumo deste homem: não ligo, não cobro, não fico enchendo o saco no meio do jogo de futebol, não fico reclamando da sogra e nem ele da sogra dele, é só festa e alegria.

Simples assim, como 2+2=4, certo?
Errado!

Hoje, exatamente hoje este homem desencanado, de bem com a vida, sem intenção de compromisso diz:
"- Belzinha, eu acho muito legal o nosso lance, adoro passar praticamente todos os dias com você, você é uma mulher muito interessante, muito especial, linda e..."
- Eeeeeee agora nós vamos para o segundo round né Bielzinho? (tentando mudar o assunto)
"- Não! Você só pensa nisso comigo ne, deixa eu continuar, eu sei que eu tenho muito mais para te dar do que você para mim, eu sei que o nosso lance era sem compromisso, mas eu não to conseguindo segurar a onda, eu me apaixonei por você!!!

Pausa - se nesta hora tivesse uma câmera, vocês estariam vendo a minha cara de não fala isto por favor, vai estragar tudo, não fala, não fala, pronto, falou, estragou!

Fiquei chocada, me senti como aqueles caras sacanas que envolvem a menina e depois saem fora...fiquei montando esta cena na minha cabeça enquanto ele ficava quase com lágrimas nos olhos e dizendo sobre nossa química (que realmente é boa) e sobre mais uns vinte detalhes sobre mim que eu nunca pensei...fiquei pensando, nossa tem tanta mulher querendo um cara assim, sensível, todo fofo, que manda presente inesperado, que fala que você está linda ao acordar (que é claro que você não está) e eu que estou com este cara sensível do "mundo perfeito" não quero nada, só sinto uma vontade de me arrumar e sair da casa dele...e me preparar porque a partir de amanhã, encontrar com ele será desconfortável.

É, eu quero um príncipe, mas neste caso eu fui a sapa!

1 de nov de 2011

Déo kit completo!

Como falei neste post aqui eu moro sozinha o que eu não contei é que é num flat.

Flat tem suas vantagens e desvantagens...você tem serviço de quarto como hotel, mas eles te acordam para arrumar, você não arruma sua casa, mas cada dia é uma pessoa diferente entrando na sua casa para limpar normalmente um flat é menor do que um apartamento e é difícil você fazer amigos, pois a rotatividade das pessoas é imensa.

Faz pelo menos uns três meses que eu notei a existência de uma mesma pessoa no apartamento em frente ao meu.

Notei porque é um homem e ele é simplesmente meu número! Do jeitinho que eu gosto.

O primeiro contato foi eu e ele saindo ao mesmo tempo dos nossos apartamentos, um impacto, os dois se olharam e falaram "oi".

Eu não perdi tempo:
- Nunca te vi por aqui!
- " Me mudei faz 3 dias!"
- Está de passagem?
- " Não vim para ficar comprei este flat aqui e pretendo morar, estou terminando algumas mudanças nele para poder ficar por aqui. Sou de Minas Gerais, não sou daqui, vim a trabalho"

- Seja bem vindo! A cidade tem coisa pra fazer em qualquer momento, manhã, tarde, noite e madrugada. Se precisar de qualquer coisa, é só me falar, ou melhor, me interfonar apto 2212, Déo! Ou pode bater na porta direto!

- " Agradeço acho que não vamos nos encontrar muito trabalho demais, mas agradeço pela hospitalidade"
Estávamos no estacionamento já.
- " Tchau Déo"
- Tchau...qual seu nome?
- "Junior"

Já fiquei no esquema... já pensando em várias coisas!!!

Um cara trabalhador, lindinho, super simpático, caseiro, está aqui a trabalho, só pode estar carente e precisando de companhia!!!!! Vai que é sua Déo!

Curiosamente não encontrei mais com ele por umas boas semanas, acho que por um mês e meio até tentava sair no mesmo horário daquele dia, mas nada...

Um belo dia eu carregada de sacolas, caixas e etc me deparo com uma mulher muito mal educada. Ela entra no elevador, não responde meu boa noite, aperta o décimo segundo andar assim como eu e nem olha na minha cara.

Ela sai do elevador praticamente correndo e entra no apartamento 2213!!!!!!!! Exatamente o apartamento dele!!!!!!

Não é maldade, mas foi muito claro para mim que ela devia ser irmã mais velha, prima mais velha, amiga da mãe dele, prima da tia, coisa assim, porque além de parecer muito mais velha que ele parecia ser muito mais feia que ele parecia ser muito mais feia não, ela era feia e ele não!

Dia seguinte como ironia do destino as portas se abrem ao mesmo tempo - eu de um lado, ele, a mulher Ogra, uma menina de uns quatro anos e uma menina de uns doze anos.

Falo um "oi" quase silencioso e ele responde da mesma forma as duas menininhas olham para mim e respondem ao oi e a mulher Ogra ignora a minha presença.
Otimista como sou pensei: ela só pode ser a irmã mais velha que veio ver o irmão e trouxe as sobrinhas para ele ver.

Enquanto terminava o pensamento ouço a voz da criança mais velha:
- " Pai, você vai levar a mamãe até a minha escola e depois vai embora?"
- " Não filha, o papai vai deixar a sua mãe no trabalho dela e você na sua escola."
- " Filha, o papai hoje trabalha até tarde então ele não vai poder te buscar eu te busco, tá?"

Eu simplesmente fui para outro mundo não estava mais no elevador e nem sei se eles perceberam a minha cara de frustração. A mulher não era somente a mulher dele como também tinha duas filhas com ele, kit completo!

Só lembro de ter deixado eles passarem na frente para ir até o carro e ficar meio zonza...

Paizinho do céu querido o que eu te fiz para acontecer estas coisas comigo? Só posso ter sambado no santo sudário e depois usado como papel higiênico...Cai fora Deodora!