29 de fev de 2012

Déo malhada!!!

Fui obrigada a fazer academia com foco em Pilates, ou seja, não as aulas bacanas fui obrigada a fazer musculação e Pilates por ter travado minha coluna (a idade vai pesando)

São poucas as coisas que eu detesto na vida (além de belisco mala e sem noção) mas eu detesto musculação e qualquer local onde tem gente malhando. 

Não me sinto à vontade no meio de tantos egos bombados quase se esbofeteando para ver quem pega mais peso e aguenta por mais tempo ou egos popozudos competindo para ver quem usa a calça branca de malhação mais transparente e mais indecente...

Normalmente você não encontra nem homens e nem mulheres fora de forma da mesma forma que quando você encontra é o tempo de você fazer amizade de um dia e nunca mais encontrar, eles desistem! Acredito justamente que seja pelo fato de não se sentirem bem com esta briga de egos eu não me sinto!

Já que eu tinha que ir comecei meu "tratamento" numa academia que tinha Pilates.
Logo que cheguei deixei bem claro que meu objetivo não era ter coxas duras, bunda sarada, abdômen definido ou qualquer outra coisa que pudesse ser objetivo de malhação eu só queria tirar a minha dor. 

Gostei de lá porque a briga de egos não acontecia no horário que eu ia, encontrava pessoas da minha idade, muitos senhores e senhoras e homens casados com suas esposas, os dois malhando.

No horário que eu fazia só tinham instrutores homens (que triste) e o meu professor de Pilates acabou se aproximando mais de mim sempre vinha contar as histórias dele e eu as minhas.

Num determinado dia ele me diz
" - Déo, vou pegar seu MSN hoje que eu vou ligar a webcam"
- Tá bom, anota ai...e passei
Mais tarde quando eu já estava em casa recebi o convite do Guto. Ele manda a mensagem:
" oi déo tudo bem? Vou ligar a cam ta?"
Ta
Ele abriu a cam, eu estava sem cam no meu note, então ele falava comigo e eu respondia digitando.
" - Déo, você estava tão linda hoje ne?"
Guto eu estava um luxo: suada e acabada...
" - É assim que eu gosto, perai que eu vou te mostrar uma coisa"
Ta bom....

Ele foi para a frente da webcam e em questão de segundos ficou nu!
Por mais que eu já tenha experimentado conversas virtuais, não é do meu tipo ficar nua em frente a uma webcam. Meu negócio é cara a cara, olho no olho, mão naquilo e aquilo na mão, nada de ver tela de computador, eu não tenho o menor tesão com isto. Não julgo quem faz, mas não faz parte da minha linha de sedução.

Depois de dar uma olhada na mercadoria de leve, porque uma olhadinha não faz mal a ninguém (ainda mais alguém sarado) eu escrevi:
Gutoooooooooooooooo chegaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa já vi tudooooooooooooooooo, ta bom!
Ele desligou a cam e voltou a conversar comigo.
Guto diz: Ai Déo achei que você fosse mais aberta, mais liberal, sei lá
Déo diz: Mais aberta? Mais liberal? Não vejo a menor graça em ver alguém nu na cam...para mim não tem graça.
Guto diz: hmmm entendi tudo...que horas a gente se encontra?
Déo diz: Que horas? Quinta-feira a noite que é o horário do Pilates.
Guto diz:  vc entendeu o que eu quis dizer...
Déo diz: não entendi não...(oh meu sais)
Guto diz: entendeu sim, você disse que não se liga em cam, então você gosta do cara a cara, quero marcar um horário para a gente se ver cara a cara como veio ao mundo! Aliás quero deixar bem claro, não to afim de namorar você, nada disto, mas a hora que você quiser eu to a disposição... você vai ver como vai ser gostoso...

Eu fiquei lendo em silêncio e pensando: ele era uma graça, corpo sarado, adorava bater papo com ele, mas não era para rolar nada entre a gente...
Como eu posso explicar para vocês? Tem gente que é para ser amigo mesmo sabe? Tem gente que pode ser gato, delícia, maravilhoso, etc e tal você não consegue se ver com esta pessoa. E neste caso era isto. Não via nada que me fizesse querer ele.

Déo diz: eu acho que eu não fui tão clara como você. Adorei a sua sinceridade dizendo que quer apenas saborear a Deozinha aqui, mas não rola. Você é um gato, sarado, maravilhoso, mas eu te vejo como....hmmmm....como....(pensando palavras para não ferir o ego do cara que tinha acabado de me mostrar como veio ao mundo) meu melhor amigo, sei lá.
Guto diz: tá, blz, deixa eu te pedir um favor? não comenta lá na academia porque eu não fico fazendo estas coisas com todo mundo, foi só você porque eu confio em você e achei que a gente podia ter um lance...
Déo diz: fica tranquilo Guto (até parece que foi só comigo, mas enfim não ia questionar aquilo...)
Guto diz: Deozinha eu vou dormir, beijos até quinta!

E assim foi a situação!
Eu continuo tendo minhas aulas de Pilates com ele, a gente continua se dando bem, continua conversando, mas hoje ele tá casado e super fiel.
Sim mulherada, casado, outro dia até brinquei com ele que ia ficar nua na webcam e sabem o que ele me respondeu?
" -  Déo a proposta seria maravilhosa se eu fosse solteiro e não amasse a Lu... "

Não estava esperando uma resposta "ah claro Déo", mas ele me surpreendeu e serviu pra calar a minha boca  porque nós mulheres sempre achamos que todo homem não presta e blá blá blá...ele é um exemplo, ele queria um "lance" ele tinha desejo e só. 
Hoje tá casado e feliz e não quer outra coisa!

Agora cá entre nós, éticas a parte, meu ego ficou do tamanho do mundo minha gente...tanta marombada lá e o cara querendo Deozinha aqui!!

22 de fev de 2012

Déo bafo!

A gente se conheceu num show.
Ele queria porque queria ficar comigo, não saiu do meu lado um minuto e eu não queria ficar com ele porque o bafo dele de vodca realmente estava fora dos padrões aceitáveis para mim, mas não significava que ele estava bêbado, era bafo mesmo. 

Eu sou chata com isto e meu "cheirômetro" é muito rebuscado.

Eu adorei ele, é sério, mas não conseguia aguentar o cheiro e eu enrolei o Greg até a hora que ele me falou:
" - Déo, eu vou contar até três e tentar te beijar pela vigésima vez, se você virar o rosto eu vou embora e não volto mais! "
- Está bem!
" - Um, dois.................... três"
Eu virei o rosto e ele falou:
" - Adorei te conhecer "

Ele saiu de perto e eu fiquei muito chateada com a situação e como minhas amigas já tinham ido embora...decidi ir embora também...mas bem na hora que eu pensei em passar pela saída do local bateu aquela coisa - se eu não for lá agora resolver esta questão eu vou ficar o resto da minha vida falando Deodora não cai fora!!!!

Voltei, achei ele, cutuquei ele e falei que eu tinha me perdido das amigas e não sabia ir embora de lá e se eu podia esperar ele sair para segui-lo de carro. 

É claro que ele sacou a jogada espetacular e ridícula que eu arrumei e se sentiu o poderoso chefão! Bingo! Ficamos, trocamos telefones e eu fiquei mega feliz e a vodca já tinha evaporado.

Ele gostou de mim exatamente e exclusivamente naquele dia. Só. Ele até me ligou na semana seguinte com uma conversinha bonitinha e tal, trocamos alguns e-mails, eu insisti algumas saídas e ele sempre tinha uma desculpa para a gente não se encontrar. A melhor delas foi:
" - Déo, se a gente sair é capaz de você ficar ainda mais afim de mim e eu não quero que você fique mal..."

A partir dai eu decidi ser a amiga virtual mandava e-mails para saber se ele estava bem, torpedos de vez em quando com a mesma finalidade e só, além de achar que ele precisava de ajuda (mania de Madre Tereza que eu tenho acho que o sujeito precisa da minha ajuda, eu ajudo e ele some). A gente até chegou a sair depois disto umas duas ou três vezes e ficou, mas já tinha perdido a graça.

Passado algum tempo o Greg me manda um e-mail:
" Oi Déo, neste final de semana vai ter uma mega festa num sítio e como algumas pessoas desistiram pensei em te chamar, eu sei que está em cima da hora, mas adoraria a sua presença."
Minha primeira reação foi xingar a geração inteira da família dele até aqueles que ainda não nasceram, mas como eu tenho sorte e boas amigas, a Marcela me falou:
" - Déo, aproveita! Você não sabe a intenção dele, mas é uma mega festa você pode conhecer pessoas interessantes, vai, aceita!"
- Você vai comigo?
" - Fechado!"
Fomos para o tal sítio. 

Ao chegarmos lá eu notei que todas as meninas que foram só conheciam ele e levaram uma amiga a tira-colo. Então estava eu e a Marcela que ele não conhecia, a Dani (que ele conhecia) com a Flavia, a Grazi (que ele conhecia) com a Bruna, a Patty (que ele conhecia) com a Tais e a Marta que era a única que foi sozinha sem conhecer ninguéma além dele.

Como às vezes eu não penso muito pra falar eu soltei para elas:
" - Na boa, qual de vocês ficou com o Greg?"

Para a gargalhada geral da galera eu, a Dani, a Grazi, e a Patty já tínhamos ficado com ele e a Marta pela lógica era a que ele queria ficar naquele dia.
Foi muito ridículo porque para uma pessoa precisar se auto-afirmar reunindo algumas das mulheres que ele já ficou é porque ele é muito inseguro e infantil.

Para ajudar tinha uma mulherada com namorados/noivos/casados e esta mulherada só conhecia o Greg também. Então ele ia pra turma dos casados, olhava para o lado que a gente estava, todo mundo de lá ria e ele voltava para o nosso lado.
Parecia cardápio de carne sabe, aquela mais encorpada eu já peguei, a com menos calorias e gorduras também, a menos queimada também e a mais queimada também!

Só que eu e as meninas acabamos nos dando muuuuuuuuito bem e ele acabou ficando sem ninguém na festa...a Marta até ficou com ele no dia, mas depois disse que se fosse para escolher ela preferia sair com a gente em São Paulo do que ficar com ele.

Eu acabei me engraçando com um Deus grego que por ali passava e devo dizer que Greg para mim não significava nada...
Não sei porque, no outro dia ele andou espalhando que eu era apaixonada por ele e fiquei com o cara (mais gostoso do pedaço, devo dizer) para ele ficar mal, mas que eu não entendia que ele não me queria.

Eu fui descobrir isto porque as meninas que eu fiz amizade me contaram...
Não entendendo absolutamente nada do universo masculino eu decidi falar diretamente com o sujeito:
- Greg é o seguinte, você me convidou de "resto" achando que eu não ia vir, eu topei, por infelicidade sua fiz amizade com suas ficantes, descobri seu processo deprimente de insegurança, você saiu divulgando para os amigos o seu cardápio de mulheres, se ferrou porque cada uma das ficantes ficou com alguém que não foi você e ai não tendo mais o que fazer sai dizendo para todo mundo que eu sou apaixonada por você. Você quer que eu conte esta história no meu blog né? Só pode! É a única explicação para esta sua paranóia!

" - Déo, esquece tudo o que eu falei, eu não acho que você é apaixonada por mim, eu sei que você não é, quer que eu saia falando para todo mundo que você não é apaixonada por mim? Eu faço isto, mas por favor, não fica levando a nossa história para um blog ela é bonita demais para ser lida por um monte de gente!"

Depois de rir muito eu respondi:
" Não se preocupa não eu troco seu nome..."
Ele ficou um bom tempo acessando o blog para ver se eu estava divulgado ele até que desencanou...já faz um tempinho que aconteceu e tenho certeza que ele não vai achar esta história, não hoje, não agora, mas se daqui algum tempo algum paranoico comentar este post dizendo que eu sou apaixonada por ele vocês já sabem quem é! 

Ah, quanto as amigas de lá? Até hoje a gente sai juntas!

15 de fev de 2012

Déo ao "Léo"

Faz tempo...
Estava numa balada bem conhecida quando ele entrou: não era lindo, aliás era totalmente fora dos meus padrões, era mais magro do que tudo (um sopro e ele voaria de lá), era bem mais alto que eu, cabelo preto jogadinho e olhos verdes. Não, os olhos verdes não faziam dele nenhum modelo internacional, mas eu vi e pensei  " é ele "
Pausa: mulheres quantas e quantas vezes dizemos " é ele " e realmente é?
Eu posso falar por mim, na maioria das vezes é ele que vai acabar com a sua sanidade e alegria em poucos dias rs...
Ele veio falar comigo...
Na época ele estava com 28 e eu com 23, ele tinha acabado de terminar um relacionamento longo e dizia que não estava mais na vida para "brincar", que ele tinha 28 anos e não 18 e que queria um relacionamento de verdade. E que eu era uma mulher muito madura para a idade que eu tinha e que ele tinha se encantado...
Claro que ficamos juntos a noite inteira e eu já querendo juntar o sobrenome meu com o dele para ver se ficava bonito: Deodora Fonseca Mendonça Rosmaninho, é fica pomposo!
Trocamos telefone, ele me ligou, começamos a sair todas as semanas: para jantar, para dançar, para tomar um chope, para outras coisas...e eu achando que "era ele"
Isto foi por um mês mais ou menos...
Depois disto o de sempre...sumidinha básica, caixa postal no celular, chama e ninguém atende, torpedos não respondidos e isto que eu não mandava torpedos sempre não, eram poucas vezes. De cada três contatos meus, apenas um era respondido de alguma forma...bem tosca!
Fui desencanando a forceps desta situação!
Por conta disto, convenci a Bianca e a Fabi a saírem da pós no sábado a tarde e irem comigo pra praia para voltarmos no domingo, mas deixei bem claro:
- Quero esquecer que o Leonardo existe!!!!!
Fomos para o Guarujá e ficamos na casa da Bianca...rodamos todas as baladas que tinham naquela época, todas miadas e eu falando várias vezes:
- Vou em todas menos na balada X
" - Déo, mas todas as baladas estão miadas porque todo mundo está na balada X"
Até que eu me rendi
- Tá, ta bom, vamos na balada X
Assim que eu entrei eu disse que queria ficar em qualquer lugar menos no mezanino, mas a Bianca avistou um belisco e nem me esperou falar, foi correndo para o mezanino. Para a gente não se perder fomos também. (vocês perceberam que o que eu falo não vale de nada né?)
Chegando no mezanino quem eu vejo?
Léo!
O cara estava completamente bêbado e a parte que eu vi parecia que ele estava acompanhado.
Não tive dúvidas, fui perto dele e misteriosamente a hora que ele me viu a menina sumiu
" - Déo, o que você está fazendo aqui?"
- O mesmo pergunto a você!
" - Linda que bom te ver"
Uma lição para a vida inteira: jamais discuta com bêbado! Jamais! Mesmo que este bêbado seja o cara que você garantiu para você que "é ele" e não permita que ele fale cuspindo em você...
Naquele dia eu não tinha esta sabedoria e perdi metade da balada discutindo e tomando banho dele.
Vou fazer um resumo do que é discutir com bêbado. É assim:
- Léo desde quando você está aqui? Eu estava em SP te liguei várias vezes e você nem para me retornar uma ligação!
" - Déo, que saudade, você viu que a nossa músssssssssssssica tá tocando?" (cada "s" é um banho em cima de você)
- Você está me ouvindo?
" - Déo você complica as coisassssssssss, era para as coisasssssssss serem mais fáceis, mas não, você vem para cá e complica as coisassssssssssss, é falta de matuuuu tuuuu idade"
- O que?????????? Falta do que? Por acaso eu sabia que você estava aqui?
" Olha dessssssssssssssssse jeito não dá, vamos acabar tudo de uma vezzzzzzzzz, você é possessss posssessssssseeee possiva"
- O que???
"  - Possessiva! "
- Possessiva? Não, não precisa repetir eu já entendi e se você repetir o banho será cruel, tem muito "s" aqui!!!!
" - Você bebeu Déo?"
Sai de lá porque a Bianca estava quase sendo engolida por um bombadão e a Fabi estava muito p. da vida porque estava há vinte minutos esperando a gente pra ir embora.
Larguei o Léo e suas cuspidas, mas quando olhei para trás misteriosamente aquela mesma menina apareceu novamente ao lado dele
É claro que não me conformei de ter saído de São Paulo para esquecer que ele existia e simplesmente dar de cara justamente na balada que eu não queria ir. Isto é sinal?
Não, isto não é sinal isto é uma placa luminosa enorme que Deus nos dá às vezes para a gente aprenda que certas pessoas não merecem metade da nossa devoção ou atenção...
Claro que hoje eu dou muita risada, mas deodorenses queridos: prestem atenção aos sinais ou vocês ficarão ao léu!

9 de fev de 2012

Alô?

Você tem uma história curiosa, engraçada, cabeluda?
A seção Conta pra mim Déo, é feita por você!
Mande sua história no caiforadeo@gmail.com que eu conto

Hoje a história é da Deodorense Lilika...

Oi, Déo! Tudo bem com você?
Adoro seu blog, suas histórias e seu humor! Me identifico muito com as histórias e de certa forma com vc e acho q temos a mesma sorte com homens, beliscos e tudo mais rs.

Bom, resolvi te contar uma história muuuuuuuuuito antiga que não me esqueço até hoje...

Há muito tempo atrás eu comecei a trabalhar numa empresa como telefonista e recepcionista, sabe como é esta função, você não tem tempo nem para respirar e quando respira e vai ao banheiro o telefone parece uma sirene tocando sem parar e ninguém atende porque sabe que é pepino. Numa destas eu saio correndo do banheiro, quase fechando as calças ainda e atendo o telefone:
- Casa da mãe Joana, Lilika booom dia!
Um silêncio do outro lado, mas como eu ouvia a respiração da pessoa, falei novamente:
- Alô?
" - Oi, bom dia! Desculpe de onde é mesmo? "
- Da casa da mãe Joana.
" - Que cidade que é? É de Americana? "
- Não senhor, é de Campinas!
"- Nossa mas que número é moça? "
- (xx) xxxx-xxxx
"- Não foi esse número que eu disquei, me desculpe!"
- Sem problemas, até logo!
" - Moça? "
- Sim!
" - Qual seu nome mesmo? "
- Lilika!
" - Que nome lindo, você é muito educada e gentil, você é sempre assim? "
- Agradeço a delicadeza, mas é minha função atender bem a todos que ligam aqui.
" - Vou te ligar novamente para ver se você é sempre assim."
- Obrigada, até logo!

Desliguei o telefone e continuei a trabalhar, mas confesso que a voz era bonita e tinha feito passar a minha raiva de ter que sair correndo do banheiro para atender o telefone, mas deixei para lá porque o cara cometeu tanto engano que não ligaria mais.
No outro dia eu atendo o telefone e quem era? (vou aproveitar o momento e chamá-lo de Wando!)
Wando, o cara do dia anterior!
" - Minha deusa, não disse que te ligava de novo? "
- Desculpe, com quem estou falando? (chamar de minha Deusa é muito Rosana para o meu gosto)
Pausa - para quem não sabe Rosana é uma cantora que só fez um sucesso na década de 80, música chamada O amor e o poder, era assim: "como uma deusa...você me mantém..."
" - Hummmm não disse que te ligaria novamente para saber se você era sempre educada e gentil?"
- Ah sim, como vai o senhor?
" - Não precisa me chamar de senhor não, sou seu amigo!"

Ele tinha um jeito todo especial de conversar que me encantou e eu comecei a ficar interessada, estava sozinha com aquela bendita carência que sempre anda com a gente, o cara tinha um bom papo, cumpriu o que disse, me ligou no dia seguinte e me perguntou se poderia me ligar novamente no outro dia e eu disse que sim. 
Ele começou a ligar todos os dias, várias vezes, começamos a trocar e-mails e fomos levando essa paquera gostosa (sem ninguém saber com quem estava falando do outro lado). Ele não me apressava e nem me pressionava, apesar de falar que queria muito me ver. Sabe aquele cara que tem conversa? Que tem papo? Que sabe o que dizer para uma mulher? Era ele...comecei a desenhar ele na minha cabeça...ai que homem era aquele!!!!
Até que chegou um belo dia que eu não teria aula, mas iria na faculdade levar um trabalho, comentei isso com ele e decidimos nos conhecer naquele dia: porque não, né? 
Marcamos em frente da faculdade, ele disse o carro que tinha (era o carro do ano!!!) e como estaria vestido. 
Fui pra faculdade na maior ansiedade do mundo, afinal esta brincadeira toda levou uns bons três meses e finalmente eu iria conhecê-lo, mas é claro que levei uma amiga como escudo porque não sou tão maluca assim rs.. (e como reforço tinha a minha irmã, que estava tendo aula)
Na hora marcada estava eu e essa amiga na frente da faculdade quando vi o carro!
- Amiga não vira, mas acho que ele vem vindo, vem vindo um carro muito devagar!
O cara passou bem devagar olhou pra mim, sorriu, eu sorri e falei pra minha amiga com o sorriso paralisado : amiga do céu, ele é velho e gordo socorroooooooooooo!
Só que ele parou o carro e não descia e nem eu ia até ele e minha amiga segurando para não rir e falando de forma discreta " Lilika vai até lá, agora você não tem como fugir " e eu doida para sair correndo de lá, cavar um buraco e me enterrar, mas infelizmente não podia fazer isto, então fui até o carro, mas fiquei na calçada beeeeeeeeeem longe da porta, sorri e falei : Oi, você é o Wando?
Ele abriu um sorriso do tamanho do mundo e disse: 
" Sou sim, e tenho certeza que você é a minha deusa!"
Que mico, eu não sabia o que fazer, mas convenci o Wando a descer do carro para a gente conversar. Aproveitei para apresentar ele para a minha amiga, para a minha irmã e várias outras amigas que estavam por lá.

Eu queria sumir, dançar o tchan, colocar uma melancia na cabeça, qualquer coisa menos aquilo. 
Sabe o tiozinho da sukita? http://www.youtube.com/watch?v=twBauZ4GOWE (para quem não conhece aqui está) era praticamente ele só que na versão gordinha...
E cheguei a desconfiar que alguém ia falando para ele o que ele tinha que me dizer por telefone, porque pessoalmente ele não tinha o menor papo. Que sufoco. E o cara não ia embora e eu querendo morrer...
Para fechar o dia com chave de ouro, na hora dele ir embora ele disse que eu era muito mais do que ele esperava e perguntou se poderia me ligar no outro dia eu disse que sim e ele tentou me dar um selinho!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Mas com sorte consegui desviar!
Ele continuou a me ligar, me chamando de 'minha deusa' fazendo trocentos elogios, porém a deusa dele tinha recebido um balde de água fria na cabeça e sem vontade nenhuma de fazer um iá-iá iô-iô com ele, é claro que ele percebeu a minha mudança de comportamento e parou de ligar...
Olha Déo a voz no telefone engana muito! Que situação! 

Querida Lilika
Que situação mesmo! Acho que nem eu me esqueceria desta história!!!
Ainda bem que hoje em dia estas coisas são facilmente descobertas com a criação das redes sociais, das web cam´s e das fotos enviadas por e-mail!!!
Viva a tecnologia!!!!
Mas vem cá: ele era tão descartável assim mesmo???? Brincadeira Lilika!!! Cai Fora!!! 

1 de fev de 2012

Déo e suas "cunhadas"

Eu tenho muitos amigos homens, mas melhores amigos são cinco e acho isto fantástico.
Fico sabendo exatamente como eles agem e o que pensam, fico entendendo aqueles "sumiços" inexplicáveis e tal, mas eu preciso dividir uma situação que acontece sempre comigo quando eles estão namorando...as namoradas dos meus amigos nunca vão com a minha cara!
Pronto! 

Falei e desculpa ai Paulinho, Fabrício, Caio, Rodrigo e Felipe, mas é que assim, eu cansei de ser ignorada pelas namoradas de vocês...
Eu sei que a princípio pode me causar uma sensação de "perdi meu amigo", mas nada que uma caixa de bombons e uns dois dias de filmes românticos não resolvam. Já fui madrinha de tantos deles...e existe um mito ai "toda amiga do namorado é algum rolo frustrado", pois eu não!
Resolvo na hora, não deu certo, não deu e não vai virar meu melhor amigo, nem sei se vai virar amigo...(pelo menos até hoje não aconteceu isto)

Tá certo também que sempre to solteira quando saio com eles, aliás eu sempre estou solteira, não vou levar belisco temporário para sair com meus amigos e as namoradas deles, mesmo porque além de não ser amiga delas não ia pegar muito bem ficar trocando toda semana de belisco.
A história sempre começa assim:
" - Déo, to saindo com a "fulana" que eu conheci na festa A do meu amigo B, lembra que eu te contei?
- Lembro...
" - Então, eu quero que você conheça, quero sua aprovação!
- Hmmmm ja vi tudo! (normalmente eles falam aprovação, mas é só para que eu as conheça, mesmo porque não sou eu quem vai dizer se a menina é periguete, por exemplo, só se ela for muuuuuuuuuito periguete!)
Eu tento não falar nada demais, só falar coisas superficiais "bonita", "simpática", "extrovertida", "achei o cabelo dela lindo", nada que possa comprometer...depois com o tempo é claro que eu começo a avaliar a pessoa, mas não falo, só observo.

Sou super na minha, não solto podres deles na frente delas, não deixo posts na página deles e nem tento parecer mega íntima (nem deles e nem delas, sabe aquelas amigas dos caras que quer íntima da namorada? tô fora). Não provoco situação constrangedora...

Tudo bem, uma vez eu dei motivo, o Caio estava namorando e muito apaixonado, ai ele me disse:
" - Déo hoje eu vou na sua casa com a Si, ela tá meio sem graça de ir, mas eu convenci ela de ir tá?
- Tá, fica tranquilo.
Quando ela chegou em casa eu esqueci completamente o nome dela então falei:
- Oi, qual seu nome mesmo?

" - Simone!!!!!"

- Ah é mesmo, desculpe Simone é que eu confundi seu nome...

Ai o Caio ficou sem graça e muito bravo comigo e mudou de assunto, eu fui para o outro lado da sala pegar alguma bebida e conversar com outros amigos, mas não foi por querer.
Depois desta situação ela nunca mais apareceu em casa. Ainda bem que durou pouco o namoro deles! 

Da outra vez foi com o Lipe, ele estava ficando com a Manuela e com a Priscila, só que depois de um mês ele ficou definitivamente com a Manuela e eu não estava sabendo e as duas eram realmente muito parecidas. 
Não deu outra, quando saímos juntas eu cheguei e falei:

- Priiiiii fiquei muito feliz que vocês estão juntos... Eu só vi a cara dele me fuzilando e eu percebendo que tinha feito algo muito horrível...
(mas ela levou na esportiva deu risada e depois fez milhões de perguntas para ele sobre quem era a outra...e ele disse que eu era muito distraída e que sempre trocava os nomes das pessoas)

Tudo bem, eu não sou a melhor amiga dos meus amigos no assunto namoradas, mas juro que não é intencional, não faço de propósito, eu sou impulsiva mesmo e de vez em quando cometo gafes.

Pelo menos eu não digo nada que possa causar entendimentos dúbios ou sensação de que tenho algum segredo com eles, mas eu sei que além de não gostarem de mim elas morrem de ciúmes...o ciúmes eu acho natural, eu também tenho um ciuminho da melhor amiga dos meus namorados, poxa, elas apareceram na vida deles bem antes de mim,  mas não fico com ódio mortal...e nem tenho raiva, só aquela sensação de que conheço ele menos que elas, mas quem pega no final sou eu!

Sabe o que eu desconfio? Que eles me usam provocando ciúmes. Porque a insegurança que eles tem é reforçada pelo ciúmes delas, só pode.

E outra, quando eles estão namorando, eu quase não os vejo! Seria impossível elas não gostarem de mim pela quantidade de vezes que eu as encontro...

Pensando nisto, eu quero a ajuda de vocês para montar um kit de boas vindas as namoradas dos meus amigos...

Sei lá...arranjar umas fotos antigas do Caio quando não pegava nem gripe com aquele óculos fundo de garrafa, aquele aparelho que parecia um capacete ou deixar escapar do curso para padre que o Fabrício chegou a fazer...ou arranjar aqueles brindes que eu ganho dos meus fornecedores com promoção de loja, nenhuma mulher resiste a palavra "promoçao"

Se depois disto elas continuarem não gostando de mim, ai sim eu desisto
E vocês?
Já tiveram situação parecida?
Tem alguma sugestão de kit?