27 de mar de 2012

Mulheres, homens e suas bolas de cristal

Esta semana decidi falar de uma situação que acontece muito entre meus amigos, amigas e eu mesma.
Se você é mulher e está na casa dos trinta anos para mais talvez vá se identificar...

Provavelmente você passou a sua infância inteira sendo ensinada a não colocar a mão na sua "mocinha" (órgão genital feminino), a não sentar com as pernas abertas, a não brincar muito com os amiguinhos (do sexo oposto), não deixar aparecer a calcinha se estivesse de saia, não podia ter atitudes de menino do tipo gritar, jogar futebol, brincar de coisas de moleque, não podia andar pela casa pelada, não podia manifestar muito carinho a tios, primos, amiguinhos e dependendo do caso nem com o seu próprio pai. 

Já se você é homem e está entre 0 e 150 anos, passou a sua infância inteira mostrando para quem estivesse perto seu "mocinho" (órgão genital masculino), fazendo todos acharem uma graça (o que estimula ainda mais a criança a fazer isto), tios, tias pedindo para que você colocasse a mão nele, brincasse com ele, mostrasse para todo mundo que é "grandão" que você é macho, que fizesse xixi em qualquer lugar e que ele se tornasse praticamente seu melhor amigo. Além de tudo, a genética favorecendo, porque ele fica do lado de fora, muito mais fácil acesso. Isto foi culturalmente ensinado pela sociedade.

Chega uma hora em que homem e mulher se encontram para uma aventura amorosa, a mulher tem que esquecer sobre os bons modos e tem que aprender não só abrir sua mente como outras coisas. A mesma menina que foi ensinada de que não podia colocar a mão lá na "mocinha" de modo algum, que não podia andar pelada pela casa, tem que se mostrar ao outro, tem que saber tudo sobre sua sexualidade, tem que se conhecer, tem que saber a hora que ela tem que se abrir e a hora que ela tem que se fechar em todos os sentidos. 

Me diz: como isto vai ser possível?
Só na tentativa e erro. Só aprendendo a se conhecer e sabendo dizer o que sente e o que pensa com o seu parceiro.

Não adianta você querer fazer pole dance para se mostrar a mulher fatal se você não sabe dizer o que é bom e o que é ruim para você entre quatro paredes. Para que fazer algo que vai contra a sua natureza, ao que você é para agradar alguém? Será que este alguém estava esperando isto de você? Vocês conversaram sobre? 
Não estou falando aqui de não fazer umas surpresas, vestir uma lingerie fatal, dançar alguma música, mas uma coisa é testar com alguém que você tenha intimidade outra coisa é tentar ser o que não é. 

Tenho ouvido tantas histórias de casais (já adultos) que estão juntos há um bom tempo, que não conversam sobre sexo, que não questionam, não se permitem. E por que?

Pelo simples medo de fazer feio.
Quem disse que há o certo e o errado no "tchu tchu tchu tcha tcha tcha"? Quem determinou que a mulher tem que ser o "furacão" na cama? E que o homem tem que saber tudo, exatamente tudo que você gosta? Ele usa bola de cristal? É médium? 

" - A Déo, mas eu tenho vergonha de dizer para o meu namorado que eu nunca fiz determinada coisa e se ele não me quiser mais?" 
- Se ele não te quiser mais o problema tá nele e não em você! Se o sujeito quer sair fora ao primeiro obstáculo sexual, cai fora você!!!

" - A Déo eu gosto de mais agito na cama e ela é muito parada, parece que eu estou com uma estátua"
- Você já conversou com ela sobre isto?
" - Não, acho que pela idade dela ela deveria saber destas coisas"
- Ah que bom e ela tem bola de cristal? Lê pensamentos?

Minha opinião a respeito disso é: estamos aqui para nos comunicar, para dizer o que estamos sentindo, para dividir, para compartilhar. 
Ninguém vai saber o que você quer se você não disser e ninguém é responsável pela sua felicidade, apenas você! Não coloque a culpa no outro se nem mesmo você conseguiu dizer o que queria.

Lembre-se que se a comunicação quando é falha a culpa é de quem a fez!

21 de mar de 2012

Eu sou a mosca que pousou na sua sopa...

Vocês se lembram desta história contada pela deodorense Isabel...?
E vocês acreditam que ela mandou o fim desta história?

Lá vai Déo! 
Óbvio que isso não ia dar certo.
Belisco é belisco, amigo é amigo e uma coisa não deve ser misturada com a outra. 
Eu com a minha belisquice toda não segurei a onda e não pulei fora do garoto apaixonado enquanto era tempo de não perder a amizade. Preferi ficar com ele, ir levando porque eu achei que poderia me apaixonar ou que ele poderia desencanar e virar o caso perfeito que eu esperava. E tem mais né, belisco bom de pegada a gente gosta de manter...

Nada disso aconteceu. 
Antes de falar do trágico fim de algo que nunca teve um começo, é importante lembrar que existia um contrato pré nupcial que dizia que ficariamos juntos até o carnaval e depois disso com a saída dele da empresa, decidiríamos juntos o que fazer. O problema é que na quarta de cinzas ele já estava me cobrando, querendo saber de nós, e nós e nós e eu só conseguia imaginar cordas com nós, vestidos com nós, nós de biquíni, nozes, hmmm que delícia!!!! 

O que a gente faz quando nos pressionam? A gente se esquiva, a gente "finge que é boneco ué" e foi isto que eu fiz, me esquivei, dei uma de "não sei de nada" e ele surtou: discutiu com razão, mas fuçou no meu facebook. 
Ai o negócio ficou complicado porque mexer nas minhas coisas é comprar briga gratuita, eu me irritei e deletei o pobre garoto do meu facebook, ai ele me tirou do skype e msn. Tá, confesso briguinha a toa...

Passaram alguns dias e eu achando que ia ficar tudo igual, mas a saudade aumentou, veio um aperto no peito, a vontade de falar, me fez falta o beijo, o cheiro, o sexo, tudo isso e me fez falta o amigo, a conversa, a fofoca, a risada, a piada...já falei que senti falta da conversa, do beijo, do cheiro???? Já né...ah ta!

Eu, como toda mulher que não gosta de perder (pelo menos eu já admito) mandei uma memsagem no celular para ver o que ele respondia e ele não respondeu. Achei tudo aquilo muito sério demais...

Conclusão: perdi o homem, perdi o amigo e se eu soubesse que essa falta toda ia me matar mais do que tomar um pé na bunda de um cara maravilhoso eu não teria escolhido esse caminho. Perdi o controle também, a única coisa que eu ainda não perdi foi a fome, esta aumentou consideravelmente!!!!!

O tal cara apaixonado, está com outra menina que é apaixonada por ele e que ele ficava antes de mim, se ele ta com a menina por que não pode ser meu amigo? 
Esta semana mesmo ele veio me chamar no msn (tá, eu adicionei ele de novo...) para dizer que a Silene quer namorar com ele e ele está com esta proposta no momento...como assim??????
Me ama na quinta, sai com outra na sexta e namora no sábado?
Aproveito a história para pedir que no final a galera palpite: E agora Deodora?

Imagem retirada do flick: @manowill

Isa querida preciso falar, a Déo tá aqui olhando a situação...
O cara era só belisco, certo? Ele queria ser namorado você não quis, ele se encheu e achou uma com "proposta" (esta foi de doer o fio de cabelo) de namoro que era o que ele estava procurando e você está bem irritada com a situação...
Tem certeza que você sente falta dele mesmo? 
Falo por mim, muitas vezes eu não queria o sujeito, mas também não queria que ele tivesse ninguém...tipo não como o bolo, mas não deixo ninguém comer! 
Como mosquinha rondando...
Se o negócio é este, então Cai Fora Isabel! 
Vai saber quantos novos beliscos tem por ai prontos para você?
Bjs e boa sorte!!!

13 de mar de 2012

Déo chat(o) na cabeça

Há quatro anos atrás no Carnaval eu torci o pé e fiquei de castigo por 4 dias!
Isto aconteceu na quinta-feira, um dia antes de eu viajar...ia para Ilha Bela, já tinha deixado tudo pago, era uma turma gigante e que eu só conhecia a Lia, ou seja ia conhecer todo mundo.
Com este imprevisto meus planos mudaram completamente. Justamente no feriado onde o mundo todo está se pegando, fingindo ser quem não é, colocando uma máscara na cara (literalmente ou não) e eu de castigo em casa.

Não podia sair de carro, não podia andar pelo bairro (estava de muleta), não podia ir em clubes, nem assistir o desfile das escolas de samba na arquibancada e para ajudar não tinha uma pessoa se quer em SP para me fazer companhia.
Eu até poderia sair de táxi, mas nas condições em que eu estava eu ia andar com escudo para ninguém acertar meu pé, sendo assim fiquei em casa.
Por sorte, uma amiga que mora no interior de São Paulo também não ia viajar e ficamos passando o tempo juntas na internet. Nisto, Fernanda teve uma ideia: " já que não temos nada para fazer, que tal entrarmos nos chats da vida? " (vocês já sabem algumas das minhas experiências com internet: "aqui" ou "aqui também" e por conta de algumas coisas que me aconteceram eu criei um msn que não leva meu nome).

- Fê é uma boa ideia, já que nos dias normais só tem curva de rio, talvez no Carnaval tenham pessoas menos viciadas em chats... vamos lá
" - Entra na sala 8 "
- Tá!
Entramos na sala e ficamos conversando entre si quem estava nos chamando.
- O "mais experiente com cara de Richard Gere" me chamou
" - O "gostosão_olhos claros" me chamou..."
- O "carente até que prove o contrário" me chamou
"- O kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk me chamou"
- Quem Fê????????????????
" Desculpe, comecei a rir antes, o "sou bonito, gostoso, mas nem tudo é perfeito" me chamou...deve ter algo pequeno
- kkkkkkkkkk ó o "simpático de SP" conversou comigo um tempo e eu mandei ele pro msn da Deozinha pra chats, ele chama Billy!
" - Eiiii este ai eu também estou conversando no msn...rsss"
Começamos a conversa com ele e quando o assunto era "xaveco" a gente avisava.
- Fê, ele acabou de me dizer que só está conversando comigo porque eu sou a única com papo lá.
"- Ele disse isto para mim também!!!"

Dai por diante só teve conversa-xaveco para as duas. O cara era bacana no papo, não ficava falando baixaria e nem era o tipo que fazia piadinha ridícula, nada disto, mas ficou falando as mesmas coisas para as duas...
E no mesmo momento. 
Eu mandava uma parte da conversa para a Fê e ela me respondia com a mesma parte...ficou tão divertido que ficamos umas três horas conversando com ele.
Ele disse que nós eramos lindas, que nunca tinha batido papo com pessoas tão legais (óbvio que ele não sabia que nos conhecíamos e falava para cada uma separadamente), que estava ali para procurar uma mulher para namorar e que por isto quando encontrou a gente não continuou no chat e só deu atenção a nós, e mais um monte de coisas que eram idênticas...
Eu tenho que confessar que ri muito nesta situação, foi muito divertido, não tanto quanto ir para Ilha Bela, mas como dizem por ai, era o que tínhamos para o dia.
Até que ele chegou na parte de "vamos nos conhecer pessoalmente"?

- Fê, marca com ele na quarta que vem a noite que eu vou falar que só posso na quarta à noite também!
" - Ele ficou offline para mim"
- Para mim também
" - Será que ele se ligou Déo?"
- Duvido, deve ter caído!
Ele voltou contando que tinha caído e tal, mas não abriu mais a boca para falar de nos conhecer!
Decidimos não falar mais sobre isto e fomos levando o caso à toa...

Ok, vocês querem saber o que fizemos com ele se a gente contou a verdade para ele né?
Não, nunca dissemos a ele que somos amigas, as duas conheceram o Billy, mas nenhuma se apaixonou por ele não, só faltava esta, seria um cai fora Deodora mesmo!!!! 
De vez em quando a gente bate um papo rápido no msn, mas sempre que ele pode ele fala que eu sou a única mulher que ele bate papo até hoje!!!! 
Adivinha o que ele diz para a Fê?

8 de mar de 2012

Baba baby, baby baba...

Você tem alguma história engraçada, curiosa, cabeluda para contar?
A seção conta pra mim Déo é feita por você
Mande sua história no caiforadeo@gmail.com que eu conto

E quem finalmente resolveu escrever foi o Anônimo Monossilábico! 
Você me pediu algumas histórias para contar, então vou te contar uma que aconteceu comigo tem pouco tempo. 
Eu estava namorando uma garota há quase dez meses, mas o namoro estava muito morno. Confesso que o problema era comigo,  pois estava empurrando com a barriga o fim do relacionamento por vários motivos que não precisam ser explicados aqui. E geralmente nestes momentos que o diabinho vem nos encher a cabeça de caraminholas. Dizem que o Diabo veste Prada, mas em meu caso, era a Diaba que não vestia Prada mas era loira.  
Os relacionamentos hoje já não são fáceis e com as redes sociais a facilidade de comunicação, a possibilidade de ficar a toa sem ninguém saber, deduzo que o diabinho fica online agora! 
Imagem retirada do blog Pouco de Tudo

Em uma semana que minha digníssima não estava em minha cidade, eu, que não sou muito de sair de casa fiquei entocado, assistindo filmes e plugado na internet. Estava dando uma surfada pelos sites que gosto, mas sempre conectado no Facebook, nem to ganhando pela propaganda hein Déo?
E me incluíram em um grupo de ex-alunos de um colégio que estudei, para manter contato com o pessoal das antigas, só que do nada, me aparece uma solicitação de amizade. Pelo nome e pela foto, eu não fazia a mínima ideia de quem seria. Entrei em seu perfil para enviar uma mensagem in box, com a pergunta “Olá, mas... Nos conhecemos? Porque só adiciono pessoas em minha lista que eu realmente conheça!”.  (Obs.:  quando abri o seu perfil e visualizei melhor sua foto, vi que a “Diaba” realmente é loira e muito, mas muito bonita! E o porque falo tanto de loira? É que sempre gostei...)

Enfim, para minha surpresa, ela me respondeu na hora: “Olá! Eu sou a Patricia, irmã da Adriana que estudou com você! Talvez não se lembre de mim pois na época eu era bem mais novinha que vocês! Se quiser me adicionar, ficaria muito feliz! Um beijo!”

A Adriana era (e ainda acho) a garota mais bela de todas as meninas que estudei naquele colégio!  Me lembrei da Patrícia, mas ela era uma  “pirralha” e agora está mais bela que a irmã! Acabei adicionando ela em minha lista de amigos e passamos a conversar via inbox do Facebook.

Eram mensagens praticamente diárias, ao melhor estilo do filme “Mensagem para você”
Muitas coisas em comum, mesmos gostos e uma sintonia em algumas coisas que beirava ao absurdo (tipo, escrever a mesma coisa e ao mesmo tempo!). Ela sabia que eu tinha namorada e me contou que não namorava, mas que estava “de rolo” com um rapaz havia alguns meses. Por este motivo, combinamos de apenas nos falar via estas mensagens! Nada de Messenger e nada de telefone. Assim, como éramos “comprometidos”, não corríamos nenhum tipo de risco de uma pessoa “prejudicar” a outra. Ainda mais que confessei que meu namoro estava uma grande porcaria e ela disse que saia com o rapaz mas não era nada de especial. O que eu menos precisava era de mais motivos para terminar!

Com o passar dos dias eu ficava ansioso o tempo todo, doido para chegar em casa, me conectar na internet e ver se tinha mensagem dela. E se não tivesse, eu não tinha dúvidas, mandava algo. Ficamos nesta por muito tempo, mas a sintonia aumentava a cada conversa, parecia que combinávamos MESMO em tudo! 
A vontade de “sairmos da Matrix” e nos encontrarmos no mundo real começou a ser absurda, mas ambos voltamos ao início, enquanto não resolvêssemos nossos relacionamentos, nada de encontro...
Imagem retirada do site Planeta Educação

Déo, terminei meu relacionamento que estava uma grande porcaria, já sei que vai falar que a culpa foi da Patrícia, mas não foi, nunca me senti tão leve, pois realmente aquela situação não era mais sustentável! Trocamos novamente mensagens a noite e olha a sintonia de novo: ela tinha tomado a mesma decisão em relação ao rapaz que ela estava envolvida! No mesmo dia!

Ai, minha querida Deo, ficamos muito assustados... Ficamos com medo de nos encontrar, de ao vivo não rolar aquela “química” que as letrinhas nos proporcionavam...mas até agora não tenho o que dizer porque não nos encontramos...

Eu e Patrícia marcamos de nos encontrar pelos próximos dias..e eu estou que nem barata tonta andando de um lado para o outro e não sei o que faço, mas quem sabe eu escreva aqui um “final feliz” ou volte para escrever sobre “amores virtuais” e no final um “Cai Fora, Anônimo!”

É isto Deo! Que você e suas leitoras possam torcer por este verdadeiro enredo de filme hollywoodiano!
Anônimos beijos!

Anônimo Monossilábico: Eiii, o que você está esperando para terminar uma coisa mais ou menos e dar oportunidade para uma coisa boa?
Aliás, coisa boa pode ser apenas terminar este relacionamento fadado ao fracasso ne? E de repente nem é esta belisquete loira que você vai ficar, mas o que importa é que você fica na "pista pra negócio" 
Ah, ela devia ter cantado para você..."...você não acreditou, você nem me olhou, disse que eu era muito nova pra você, mas agora que cresci você quer me namorar..."

Boa sorte e volte aqui para me contar
Bjs da Déo!

3 de mar de 2012

Déo em lençóis

Eu estava numa balada meio revoltada...aqueles dias de Déo que são terríveis! Vocês sabem como é né? Fui para a balada porque insistiram MUITO...
Quando chegou lá dei de cara com uma presa não tão bonita, não tão interessante, mas que despertou minha atenção.
O cara ficava rodeando e nada de chegar...parecia cão sem dono...cheirava, fazia carinha de coitado, mas parar para conversar comigo, nada!

Num determinado momento, eu decidi chegar no rapaz já que ele não se resolvia:




- Olá! Tudo bem? Percebi que você está sozinho sem seus amigos. Eu também estou sozinha, vamos juntar os sozinhos?
Não perdi mais do que 5 minutos em conversa e já estava aos beijos e amassos!
Conversamos o suficiente pra saber que ele estava solteiro por 5 dias, mas eu não me abati.
Os dias que seguiram foram intensos e lindos: nos viamos todos os dias!
Depois eu comecei a passar a semana inteira na casa dele, era "amor" pra lá, "amor" pra cá, noites intensas, madrugadas acordadas, olheiras no dia seguinte e um sorriso fazendo laço!!!
Eu não me aguentava...já estava imaginando como seriam meus filhos com ele!!!

Até um dia que...
- Déo, quero te pedir um favor!
- Diga!
- Hoje eu vou trazer uma amiga aqui e embora a gente esteja dividindo pasta de dente, cama, comida, etc...você sabe que temos uma relação aberta né? Estamos apenas curtindo e gostaria que você saísse hoje a noite para deixar a área livre...
Entre um branco parede e um vermelho raiva eu preferi ficar cor de rosa.
- Mas é claro que sei, justamente hoje eu ia te falar que não vou dormir aqui...me convidaram para passar uns dias em Lençois m...
- Maranhenses!!! Que legal!!! Sabia que você entenderia! Bom, estou indo trabalhar!Beijos minha tchutchuquinha!

Eu não tive tempo nem de me opor, mas pensei em tudo que poderia fazer para impedir o encontro e acabei desistindo. Tchutchuquinha é a.....deixa pra la...


Arrumei toda a bagagem e fui rumo ao meu destino...sem volta!

- E você foi para Lençóis Maranhenses mesmo? - perguntou a Madá
- Não, Lençóis maravilhosos da minha mãe!
Passei uns bons dias de molho...chorando e nunca mais o procurei.
- E ele? Não te procurou?
- Ligou outro dia para dizer que faltava eu buscar uma lingerie...era a lingerie que eu ia usar com ele exatamente naquela noite.
Falei que a moda agora é sem usar NADA...e desliguei! 
Não podia dizer a ele que não quero ir lá para não cair na tentação novamente!
- Ai, ai Déo, só você!