27 de mar de 2012

Mulheres, homens e suas bolas de cristal

Esta semana decidi falar de uma situação que acontece muito entre meus amigos, amigas e eu mesma.
Se você é mulher e está na casa dos trinta anos para mais talvez vá se identificar...

Provavelmente você passou a sua infância inteira sendo ensinada a não colocar a mão na sua "mocinha" (órgão genital feminino), a não sentar com as pernas abertas, a não brincar muito com os amiguinhos (do sexo oposto), não deixar aparecer a calcinha se estivesse de saia, não podia ter atitudes de menino do tipo gritar, jogar futebol, brincar de coisas de moleque, não podia andar pela casa pelada, não podia manifestar muito carinho a tios, primos, amiguinhos e dependendo do caso nem com o seu próprio pai. 

Já se você é homem e está entre 0 e 150 anos, passou a sua infância inteira mostrando para quem estivesse perto seu "mocinho" (órgão genital masculino), fazendo todos acharem uma graça (o que estimula ainda mais a criança a fazer isto), tios, tias pedindo para que você colocasse a mão nele, brincasse com ele, mostrasse para todo mundo que é "grandão" que você é macho, que fizesse xixi em qualquer lugar e que ele se tornasse praticamente seu melhor amigo. Além de tudo, a genética favorecendo, porque ele fica do lado de fora, muito mais fácil acesso. Isto foi culturalmente ensinado pela sociedade.

Chega uma hora em que homem e mulher se encontram para uma aventura amorosa, a mulher tem que esquecer sobre os bons modos e tem que aprender não só abrir sua mente como outras coisas. A mesma menina que foi ensinada de que não podia colocar a mão lá na "mocinha" de modo algum, que não podia andar pelada pela casa, tem que se mostrar ao outro, tem que saber tudo sobre sua sexualidade, tem que se conhecer, tem que saber a hora que ela tem que se abrir e a hora que ela tem que se fechar em todos os sentidos. 

Me diz: como isto vai ser possível?
Só na tentativa e erro. Só aprendendo a se conhecer e sabendo dizer o que sente e o que pensa com o seu parceiro.

Não adianta você querer fazer pole dance para se mostrar a mulher fatal se você não sabe dizer o que é bom e o que é ruim para você entre quatro paredes. Para que fazer algo que vai contra a sua natureza, ao que você é para agradar alguém? Será que este alguém estava esperando isto de você? Vocês conversaram sobre? 
Não estou falando aqui de não fazer umas surpresas, vestir uma lingerie fatal, dançar alguma música, mas uma coisa é testar com alguém que você tenha intimidade outra coisa é tentar ser o que não é. 

Tenho ouvido tantas histórias de casais (já adultos) que estão juntos há um bom tempo, que não conversam sobre sexo, que não questionam, não se permitem. E por que?

Pelo simples medo de fazer feio.
Quem disse que há o certo e o errado no "tchu tchu tchu tcha tcha tcha"? Quem determinou que a mulher tem que ser o "furacão" na cama? E que o homem tem que saber tudo, exatamente tudo que você gosta? Ele usa bola de cristal? É médium? 

" - A Déo, mas eu tenho vergonha de dizer para o meu namorado que eu nunca fiz determinada coisa e se ele não me quiser mais?" 
- Se ele não te quiser mais o problema tá nele e não em você! Se o sujeito quer sair fora ao primeiro obstáculo sexual, cai fora você!!!

" - A Déo eu gosto de mais agito na cama e ela é muito parada, parece que eu estou com uma estátua"
- Você já conversou com ela sobre isto?
" - Não, acho que pela idade dela ela deveria saber destas coisas"
- Ah que bom e ela tem bola de cristal? Lê pensamentos?

Minha opinião a respeito disso é: estamos aqui para nos comunicar, para dizer o que estamos sentindo, para dividir, para compartilhar. 
Ninguém vai saber o que você quer se você não disser e ninguém é responsável pela sua felicidade, apenas você! Não coloque a culpa no outro se nem mesmo você conseguiu dizer o que queria.

Lembre-se que se a comunicação quando é falha a culpa é de quem a fez!

Reações:

4 comentários:

Adorei o texto Déo.
Realmente ninguém tem bola de cristal mesmo. Se você não disser ao outro as suas preferências ele não terá como saber.
E é realmente complicado, principalmente para a mulher, se "expor" ao outro depois de ter sido ensinada a não se "mostrar".
Só complica as coisas, ainda mais se não houver comunicação entre o casal.

Bjs Déo !!

Pois é Prii e isto é a maioria.
Quase todo mundo não sabe dizer o que quer e nem é por mal não, é pela dificuldade de comunicação...
Bjs da Déo

Comunicação é tudo. Antes, durante e depois. Acredito que as pessoas são felizes na cama quando conseguem ser honestas consigo mesmas. Saber do que gosta, como se gosta. Isso faz a diferença.

Tanto as mulheres quanto aos homens, devem deixar mais claro sobre as suas preferencias. Já pensou se a propria conversa pode ser um belíssimo estímulo para uma boa sessão "cama"?

Historicamente, você tem razão Deo, as mulheres não foram ensinadas a se manipularem e muito menos a explicitarem suas vontades no sexo, mas em contra-partida depositaram todo o "sucesso" do rala e rola no desempenho do parceiro!!! Também não dá, né!?

Antes de tentar fazer o outro 'filiz', acho de extrema importância fazer a si mesmo 'filiz'. Só testando e se conhecendo para ter segurança e confiança no caminho que se deve pegar para escutar os tais "sininhos".

Este tema rende, hein! Beijo, Deo!

Mais uma vez um grande texto que diz tudo de uma forma simples, direta e objetiva! BORA FALAR PORRA! Ninguém nasce sabendo! O tal instinto que tanto nos falam é pro lado ANIMAL! A-NI-MAL! Não pra essas coisas...

Adorei como sempre!



Beijãooooooooooooooooooo,
Undívago - The Rocket Man...