26 de dez de 2012

Para o próximo ano, eu quero...

E este é o último texto do ano!
Um ano muito bom pro Cai Fora, Deodora.

Este espaço surgiu de um mix de mulheres, que passam por situações engraçadas ou não. O sofá da capa do blog não surgiu à toa, é para que todos sentem e compartilhem suas histórias!

Foi um ano postando semanalmente textos para entreter, para dividir e deixá-los mais próximos de mim. Para mostrar que todos nós temos histórias similares, que quando o amor ou a paixão fala mais alto, o resto deixamos pra lá.

Este ano passou voando e se todos nós olharmos para trás, saberemos identificar no ato o quanto aprendemos, até mesmo na dor.
Eu não avalio mais o ano que passei, eu avalio meus atos e meus possíveis tropeços e claro que a cada vez que viro o ano, digo:
- Preciso melhorar neste, neste, neste, neste e neste aspecto.

Maine Desk


Não quero ser clichê.
Quero dizer que ainda iremos errar muito, tropeçar bastante, atropelar as coisas, meter os pés pelas mãos, julgaremos as pessoas muitas vezes sem conhecê-las, brigaremos por conta de uma TPM (se você for mulher e se for homem também, pois outro dia me disseram que os homens também tem TPM de forma diferente), ficaremos aguardando uma ligação que jamais irá acontecer, mas apesar de tudo isto, colocando o pezinho em 2013 vamos tentar respirar!

Respirar antes de qualquer coisa, contar até 10, permitir primeiro sentir para depois agir, dar um passo e depois o outro para ai sim ter uma ação...

O mundo não vai acabar se você não ligar para um belisco logo após que ele te ligou e você não ouviu tocar, sua amiga pode esperar você terminar de contar uma história para seu sobrinho ou irmãozinho antes de vocês irem para aquela festa mega badalada, aquela roupa da vitrine não vai sair de lá correndo se você não puder ir na loja exatamente naquele dia e por aí vai...

A vida não vai correr se você andar. A vida anda no passo que você dá. E sair correndo não faz nada acontecer mais rapidamente. Aliás, é capaz dela não entender o recado e atropelar a entrega dos seus pedidos...

Aceite mais, debata menos, permita-se errar.

Não estou dizendo isto porque é final de ano, mas porque tentei o ano inteiro fazer isto e acho que estou dando pequenos passos. 

É um exercício diário, mas se queremos que o mundo compreenda nossos motivos e nossa existência, precisamos nos dar tempo e dar tempo ao próximo para esta compreensão.

Que a gente comece por nós mesmos. Comece a entender os nossos atos, nossas falhas com gratidão. Que a gente aprenda a rir dos nossos erros e tire o que foi bom apenas.

Muito balela? Muito texto de final de ano? 
Até pode ser, mas acredito muito nele e utilizo já faz muito tempo!

Deodorenses queridos, que 2013 vocês façam ser espetacular para vocês e não para agradar os outros. Sejam genuinamente amáveis e gentis com vocês que automaticamente serão com os outros!

Até 2013 galera!!!!!! 
Bjs da Déo

19 de dez de 2012

"Ainda exista amor pra recomeçar, pra recomeçar..."


  • Você tem alguma história que gostaria de compartilhar?
    Este espaço é seu! Mande sua história para caiforadeo@gmail.com que eu conto! 

    Hoje eu vou contar a história da Vanessa...
    Déo, acompanho o seu blog por me interessar sempre por sentimentos, por almas, pelo amor... Não estou nessa fase de beliscos... nem consigo me imaginar só beliscando. Não que eu ache errado, só não estou mais nesse momento.

    Há pouco tempo passei por um divórcio dolorido e tudo que eu mais quero agora é a sorte de um amor tranquilo...

    Escrevo porque sinto essa necessidade em mim de mostrar o que eu aprendi depois de toda a minha experiência.
    Tive que me separar do único homem que amei (até hoje) de verdade. Desses amores de te tirar de certa maneira do seu eixo, de fazer com que tudo gire em torno da pessoa amada. Eu pensei que seria pra sempre, mas não foi. Dei o melhor de mim, aguentei todas as dificuldades, superei tantas coisas, passei por cima de outras... E de que adiantou tudo isso? Me fiz tantas vezes essa pergunta.

    Li uma frase: o amor faz tudo parecer possível. E realmente faz! E é isso que mantém um relacionamento. Porque impossibilidades estão por toda a parte, mas o amor nos faz acreditar, nos torna capazes. E se acabou o amor? Acaba a esperança, a vontade de lutar, de estar do lado, de superar os problemas juntos... Tudo se esvai e o que fica é só a vontade de fugir diante da nova realidade que se abriu diante dos olhos, antes esperançosos. Qual é de fato a verdadeira realidade? Pra mim, é aquela que escolhemos. Não há certo e errado, real ou fictício. Há o que eu vivo. 

    Imagem retirada do Falando.com

    Esse foi o meu ganho: Eu amei! Diante de tudo, sempre via possibilidades de recomeço, de vitória. Nas dificuldades, eu lutava. E isso é mágico, é especial. Por mais que não tenha tido o final que eu sonhei, eu tive o privilégio de dar o melhor de mim pra alguém. O que não é fácil de se fazer. Mas eu consegui! Essa capacidade de amar, de se doar... é uma dádiva concedida a alguém. E seu eu tenho essa capacidade, com certeza existe alguém que mereça e queira receber tudo isso.

    E mais... Com toda essa história, aprendi a me valorizar. Depois de muitos choros e pensamentos de “o que há de errado em mim” eu entendi o que houve de certo em mim em toda essa história: eu consigo amar! Eu sei amar!

    E acredito que depois dessa experiência estarei pronta para amar de novo e de uma maneira mais madura, mais segura, sem fantasias e sem turbulências tão desesperadoras. Não quero mais um amor que me tire do eixo. Quero um que me ponha nos eixos e me leve a uma vida onde o companheirismo, o carinho, a paixão, o respeito e a alegria de dividir uma vida estejam sempre latentes. Um amor que enxergue as impossibilidades como apenas mais uma aventura a se viver juntos. Um amor que sempre escolha essa realidade, que sempre escolha a mim.

    Você acha isso impossível? Então experimente amar!

    Van, o que eu posso te dizer diante de tanta sabedoria? Você é uma guerreira, uma mulher forte e sábia. Que lá no fundo sabe que tudo o que aconteceu foi o melhor que podia acontecer.
    Sabe que por mais que você tentasse, poderia ser pior e aceitou a situação, tanto aceitou que fez este belíssimo texto e eu tenho a honra de postar aqui para que todos, homens e mulheres, possam ler e sentir o que eu senti nele: leveza! Você está leve e disposta a encontrar quem te coloque nos eixos! 
    Boa sorte

    Bjs da Déo

    12 de dez de 2012

    Esse cara é para a Déo

    Por muitos e muitos anos, eu dizia que se um homem cantasse esta música eu me casaria com ele.

    Pode perguntar para todas as minhas amigas e amigos que ouviam isto.
    Foram anos achando toda esta história romântica, encantador, bonitinho, meigo, fofo...

    Agora mulherada, cheguem mais perto, lendo esta música, frase por frase, friamente, alguma de vocês se casaria com o cara desta música?

    Se eu tivesse um cara que dançasse tango no teto, que fosse apé do Rio a Salvador, tomasse banho gelado no inverno, vivesse em greve de fome, ele não estaria nem vivooooooo ao final de toda esta maratona! E convenhamos, qual mulher quer um cara que faça tudo por ela?

    Nem aquelas que se dizem sonhadoras gostariam, porque imagina só todo dia alguém ao seu lado fazendo exatamente tudo o que você quer, mas assim, tudo mesmo e sem reclamar!!!!????

    Não ia dar, a gente gosta de uns "não"s de vez em quando, a gente quer um conflitinho nem que seja só para fazer as pazes depois, a gente quer uma tensão, não é não?

    Para ajudar, Roberto Carlos chegou com uma versão mais melosa e realista disto que é Esse cara sou eu e que tem gerado vários burburinhos no facebook e twitter do povo. 
    Analisando as duas músicas, é mais fácil ter um cara meloso, porém real, que não tenta fazer coisas que não vão dar certo, do que o que dança tango no teto.


    É claro que nós mulheres adoramos dizer que seria tudo de bom um homem assim, mas no fundo, no fundo mesmo, não é este cara que vai fazer a gente suspirar.

    Por isto eu resolvi fazer uma versão das duas músicas. 
    Versão simples, sem muita rima, mas que capta bem o que um cara tem que ser para mim! 

    Aquele que vai preparar o jantar toda noite,
    Que vai lavar a roupa e passá-la,
    Vai me ajudar com as compras do supermercado,
    Levar o lixo para fora de casa,
    Pregar os quadros na parede e pintar a sala sorrindo,

    Deixar eu assistir meu programa predileto na tv (seja ele qual for) sem reclamar
    Pagar minhas compras quando meu cartão estourar!
    Que vai sorrir quando eu pedir para ele levantar de madrugada para atender o telefone...

    Não vai roncar toda noite enquanto eu durmo
    Nem vai me deixar esperando sua ligação por um dia inteiro
    E vai entender minha TPM sem chiar!

    Este cara é pra Déo!!!! :)

    6 de dez de 2012

    O café na xícara

    Eu acho que determinadas coisas tem mais sabor nos lugares que foram feitos para elas mesmas.
    Exemplo? Café. O café foi feito para ser tomado na xícara, o sabor do café na xícara é completamente diferente do sabor do café num copo.

    E para mim os relacionamentos também!

    Se é um relacionamento tem que passar por todas as etapas de relacionamento: tem que conhecer, tem que sair pra jantar, tem que pagar a conta sim e tem que ficar. Digo mais, se é para ser namoro, tem que pedir em namoro. Não sei quem disse que isto é brega. Brega é não saber o que você quer e ficar enrolando os outros, isso sim.

    Não to falando de PA, to falando daquele que você quer namorar.

    Outro dia conheci um cara que tinha todas as características de "isso vai dar namoro". 
    Convidava para jantar, buscava, levava, pagava a conta, dividia assuntos, me ouvia, perguntava como eu estava. Ligava mais vezes do que eu para saber como eu estava, dizia que estava com saudades...

    Fui deixando levar, até mesmo porque sempre dizem "os homens não gostam de se sentir cobrados". Como eu também não gosto de cobrança fui deixando.
    O Evandro foi levando também...até que na semana passada:

    " - Déo, é o seguinte: adoro conversar com você, dou risada, distraio, concordamos em muita coisa, quando a gente passa os dias juntos eles voam,              mas para mim, esta história está demais"

    - Demais?

    " - É. A sua vida é muito de boa, você quase não me liga para cobrar porque eu não te liguei, você não exige de mim nada além do que eu posso te dar. Quando eu te digo que queria muito conseguir ir ao cinema com você nem que fosse a última sessão lá para meia noite você fala que se não der tudo bem que você entende bem isso. Você é compreensiva demais, não consigo lidar com isto...prefiro mulheres que sabem o que querem..."

    - O fato de eu não te cobrar e nem ficar no seu pé representa falta de interesse e indecisão?

    " - É. Mais ou menos isto. Acho que não dá mais."

    - Evandro, a gente já está ficando faz um tempo. Eu sei que a gente se dá bem e que merecemos uma nova oportunidade, mas isto só pode acontecer se você deixar.

    " - Agora? Depois que eu falei? Já não rola mais. Na verdade isto tudo é pra dizer que eu to saindo fora."

    Hã? É isto mesmo? O mundo tá doido ou o que?
    Se uma pessoa decide me dizer tudo isto e eu respondo que podemos mudar a situação e esta mesma pessoa diz que não dá mais eu faço o que?
    Finjo que nada aconteceu?

    Por isto que digo que as coisas são melhores nos seus devidos lugares, o café na xícara, a sopa na sopeira, o vinho em sua taça e os loucos no hospício! Pronto falei tô leve!

    Imagem retirada do blog Biblioteca ETS