19 de dez de 2012

"Ainda exista amor pra recomeçar, pra recomeçar..."


  • Você tem alguma história que gostaria de compartilhar?
    Este espaço é seu! Mande sua história para caiforadeo@gmail.com que eu conto! 

    Hoje eu vou contar a história da Vanessa...
    Déo, acompanho o seu blog por me interessar sempre por sentimentos, por almas, pelo amor... Não estou nessa fase de beliscos... nem consigo me imaginar só beliscando. Não que eu ache errado, só não estou mais nesse momento.

    Há pouco tempo passei por um divórcio dolorido e tudo que eu mais quero agora é a sorte de um amor tranquilo...

    Escrevo porque sinto essa necessidade em mim de mostrar o que eu aprendi depois de toda a minha experiência.
    Tive que me separar do único homem que amei (até hoje) de verdade. Desses amores de te tirar de certa maneira do seu eixo, de fazer com que tudo gire em torno da pessoa amada. Eu pensei que seria pra sempre, mas não foi. Dei o melhor de mim, aguentei todas as dificuldades, superei tantas coisas, passei por cima de outras... E de que adiantou tudo isso? Me fiz tantas vezes essa pergunta.

    Li uma frase: o amor faz tudo parecer possível. E realmente faz! E é isso que mantém um relacionamento. Porque impossibilidades estão por toda a parte, mas o amor nos faz acreditar, nos torna capazes. E se acabou o amor? Acaba a esperança, a vontade de lutar, de estar do lado, de superar os problemas juntos... Tudo se esvai e o que fica é só a vontade de fugir diante da nova realidade que se abriu diante dos olhos, antes esperançosos. Qual é de fato a verdadeira realidade? Pra mim, é aquela que escolhemos. Não há certo e errado, real ou fictício. Há o que eu vivo. 

    Imagem retirada do Falando.com

    Esse foi o meu ganho: Eu amei! Diante de tudo, sempre via possibilidades de recomeço, de vitória. Nas dificuldades, eu lutava. E isso é mágico, é especial. Por mais que não tenha tido o final que eu sonhei, eu tive o privilégio de dar o melhor de mim pra alguém. O que não é fácil de se fazer. Mas eu consegui! Essa capacidade de amar, de se doar... é uma dádiva concedida a alguém. E seu eu tenho essa capacidade, com certeza existe alguém que mereça e queira receber tudo isso.

    E mais... Com toda essa história, aprendi a me valorizar. Depois de muitos choros e pensamentos de “o que há de errado em mim” eu entendi o que houve de certo em mim em toda essa história: eu consigo amar! Eu sei amar!

    E acredito que depois dessa experiência estarei pronta para amar de novo e de uma maneira mais madura, mais segura, sem fantasias e sem turbulências tão desesperadoras. Não quero mais um amor que me tire do eixo. Quero um que me ponha nos eixos e me leve a uma vida onde o companheirismo, o carinho, a paixão, o respeito e a alegria de dividir uma vida estejam sempre latentes. Um amor que enxergue as impossibilidades como apenas mais uma aventura a se viver juntos. Um amor que sempre escolha essa realidade, que sempre escolha a mim.

    Você acha isso impossível? Então experimente amar!

    Van, o que eu posso te dizer diante de tanta sabedoria? Você é uma guerreira, uma mulher forte e sábia. Que lá no fundo sabe que tudo o que aconteceu foi o melhor que podia acontecer.
    Sabe que por mais que você tentasse, poderia ser pior e aceitou a situação, tanto aceitou que fez este belíssimo texto e eu tenho a honra de postar aqui para que todos, homens e mulheres, possam ler e sentir o que eu senti nele: leveza! Você está leve e disposta a encontrar quem te coloque nos eixos! 
    Boa sorte

    Bjs da Déo

    Reações:

    9 comentários:

    Simplesmente sem palavras, Vanessa!

    O mais belo texto que já lí aqui neste pedaço. E me ví um pouco nele...

    Lindo!

    Anônimos Beijos!

    Acompanho esta história de perto e tenho certeza de que o recomeço será iluminado.... chorei junto, briguei junto, sofri junto... na certeza de que vou comemora junto este recomeço tão merecido.... Conte comigo sempre!!!
    Bjs
    Luluca

    .... e quando estiver bem cansado, ainda haja amor para recomecar.


    Amar a si mesmo. Nao tem preço!

    .... e quando estiver bem cansado,, ainda exista amor pra recomeçar....


    Amar a si mesmo! Nao rem preço....

    Obrigada a todos que comentaram e elogiaram! Realmente, amar a si mesmo não tem preço. Beijos! Vanessa

    Opa!

    O não esqueçamos que o coração é um músculo e precisa ser exercitado todo santo dia.

    Amando, gostando, odiando, sofrendo, penando e desmilinguido em sua plenitude!

    Só assim é possível amar de verdade, após um amor antigo. Esses exercícios nos tornam fortes, maduros e mais espertos nesta selva chamada amor!

    Já amei, perdi, amei de novo, perdi outra vez... E vamos na luta! Amar é bom! Recomeçar é melhor ainda!



    Beijão,
    Undívago - The Rocket Man!

    Van, todos se viram de alguma forma neste texto...e como disse o Undívago...é um exercício diário e em breve tenho certeza que virá contar sobre o amor que te colocou nos eixos!
    Torço muito por isto!

    Bjs da Déo

    Acho q todos nós já vivemos isso de perto, seja como for, o importante é superar e se abrir para um novo amor, e vc está totalmente pronta, 2013 está chegando, e quem sabe com ele não chegue um novo amor para vc, para mim e para todos q o espera?

    Deo, eu volteeei rs..

    Bjuuus, Lilika