29 de nov de 2013

Déo Lulu!

Sou curiosa por natureza! 
Sempre procuro novidades tecnológicas, aplicativos que ajudam na dieta, no trânsito, outros que sejam para distrair, etc...
No meio desta minha curiosidade, me deparei com um aplicativo que está bombando nas redes sociais, o chamado "Lulu". 

Este aplicativo é voltado para o público feminino e elas podem avaliar o desempenho sexual e mais um monte de outras coisas dos homens! Num mundo machista e cheio de tabus em cima das mulheres isso feriu com os machistas convictos!

Só que eu, Deodora Mendonça, me surpreendi com a preocupação dos homens em relação a isso!

O aplicativo é totalmente voltado para um público mais novo, dos 15 aos 25 por ai, tanto que as avaliações que eu vi da lista que apareceu para mim eram só nesta faixa. 

O que me deixa mais surpresa é o tamanho da preocupação que os homens que se dizem maduros e seguros deram para o aplicativo. E foi tanto valor que dizem as notícias que foram criados dois outros aplicativos para os homens avaliarem as mulheres na cama: o pepeka e o tubby. Nenhum dos dois ainda disponibilizado no Brasil.

Fiquei pensando: quando eu tinha meus 15, 16 anos minha preocupação era se meu beijo era bom, se não tinha mordido a língua ou a boca de alguém, se tinha colocado tudo no lugar certo, treinava no copo, na laranja, no travesseiro para não fazer feio. Depois minhas preocupações começaram a ser se eu era uma mulher interessante e sexy sem ser vulgar na cama, se sabia agradar um homem, são fases da vida!

Agora passado dos 30, se a sua preocupação ainda for as mesmas de quando você tinha seus 15 anos o melhor é entrar numa terapia.

Eu falo por mim! Estou numa fase tão coerente, tão coesa que não me preocupa se alguém acha que sou algo que não sou. O homem (e este sim deverá ser seguro e maduro) que estiver comigo não vai estar comigo pela pontuação que o aplicativo vai me dar, mas pela consistência dos meus passos e atitudes.

Não vai ser um aplicativo adolescente que vai fazer uma pessoa querer ou não você. E se for, corre que é despacho!!! E dos piores! 

Por isto digo, se um homem ou uma mulher que já passaram da idade das inseguranças e incertezas, estiverem preocupados com suas avaliações no aplicativo o meu conselho, caso eu possa dar um é: procure o psicólogo mais próximo!

15 de nov de 2013

Deus me livre ter alguém...

Pode ser uma observação muito fora da realidade, que eu acredito que não, e peço a vocês leitores que deem sua opinião, mas a cada dia que passa eu ouço mais e mais esta frase: "Deus me livre de ter alguém, adoro ser sozinho(a)". E tudo num tom meio deboche de quem está com alguém e meio um tom agressivo para quem optou por ter este tipo de relacionamento.

Homens e mulheres dizendo o tanto que não querem ter alguém o tanto que não querem se envolver. Isso tudo por conta de tanto que já sofreram e já gostaram de alguém.

Quer saber? Vocês são um bando de mentirosos!
Quem diz que não quer ninguém na vida tem um medo tão grande de viver algo bom e algo que deseja ser eternizado que só de pensar em perder o que ainda não teve entra em surto.

Ai você encontra estas pessoas angustiadas em chats, redes sociais, tinder, badoo, we chat e mais um monte de outros meios de comunicação virtual e você descobre o quanto estão carentes! Claro que existem os(as) casados(as), com namorada(o) que querem uma aventura, mas e os outros(as)? Desesperados! Sem chão!

As pessoas estão carentes. 
Carentes de um relacionamento maduro e construtivo. De um relacionamento que te puxe para frente e diga " Vamos comigo"! 

Ninguém tem paciência para conversar, para observar o próximo, para sacar o quanto estão todos tão arredios por medos do passado que não se arriscam nem a conhecer alguém pessoalmente. Fica tudo no virtual.

Quem não deseja um colo, um cafuné, um boa noite querido, uma massagem nos pés toda descoordenada, mas de coração? Quem não quer compartilhar? Dividir? Ter um ombro para rir e chorar?

Muito romântico meu post? Muito meloso? Pode ser, mas o mundo precisa disso: de cafuné, de gentilezas, de palavras mais delicadas, elogios sinceros, um bom dia acompanhado de um sorriso...

Esqueceram de se olharem nas ruas. Todos com o cabresto amarrado olhando para frente. Mulheres em bares olhando redes sociais enquanto homens sentados na mesa ao lado querendo conversar. Falta conexão. Falta pré-disposição.

Respire. Relaxe. Seja leve. 
Acredite que assim como você existem milhões de outras pessoas também têm medo, mas se você não tirar sua máscara e não abaixar a guarda ninguém irá se aproximar.

O seu passado não vai ser igual ao seu futuro. É só mudar seu presente!

1 de nov de 2013

Deo ex-tress!

Ele reapareceu. Do nada. 
Tipo motoboy que brota da terra quando tem algum acidente de trânsito envolvendo algum deles ou a temperatura de SP que vai em 10 minutos do verão para o inverno.

Surgiu arrependido e dizendo que tudo que tinha acontecido com a gente era obra do seu ego (ego bipolar eu diria). Disse saber o quanto não tinha sido homem para mim. E o quanto ele se sentia péssimo por isso.

Sabe quando você está andando na rua e inesperadamente uma pomba caga na tua cabeça? Era mais ou menos assim a sensação. Não sabia se era sorte (tem gente que acredita que pomba quando premia é sorte) ou muita falta de sorte!!!

Disse também que não sabia se gostava mais de mulher. Achava que tinha virado gay mesmo sem ter experimentado. Oi??????????
Fui "ouvindo" tudo o que ele tinha para falar...
Depois de muito tempo representando o Senhor Arrependimento resolvi me expressar de forma sutil como um cavalo: 

- Fique tranquilo. Aquela coisa toda do passado já foi resolvida. A parte que cabe a sua culpa pela minha vida você pula. Se culpe por outros...

(eu até guardo mágoas de algumas pessoas, mas tem outras que são tão instáveis, bipolares, teatrais que eu não consigo nem sentir isso. Ele é um desses casos.)

Um belo dia todo cão sem dono busca um lar não é mesmo? 
Ele veio dizer que adoraria me encontrar se eu aceitasse. Concordei, afinal um ex que se diz ser gay não te apresenta perigo algum. Na minha cabeça estava indo me encontrar com um amigo gay. 

Que fique claro uma coisa: tenho diversos amigos gays, mas neste caso é um pouco estranho, é uma pessoa que eu já tive relacionamento, então a melhor opção foi vê-lo como um amigo gay MESMO.


Pergunta do dia: quem mandou eu aceitar??? Rolou tudo como nos velhos tempos. Eu não sei se foi a bebida ou a carinha de cão sem dono, só sei que quando vi já era.

Deodora, Deodora...palmas para você!

Eu não sabia se ficava mais sem graça pela situação ter se repetido ou por ele dizer que não queria mais saber de mulher...mas levei a situação com naturalidade! 

O desfecho nem importa porque como era previsto ele sumiu, bloqueou todos os meus acessos nas redes sociais para que eu não o encontrasse e voltou com a ex! Sim! Com A ex e não começou nenhum relacionamento homossexual...

...mas uma pessoa que se diz arrependida, assumida e redefinida não precisa de tudo isso né?

Por isso lanço aqui a minha campanha: tá com problema? 
Fala com a Deodora! 

Tenda para resolver conflitos sentimentais aqui, só não vale para ex-namorados de qualquer natureza!!!

27 de out de 2013

E agora Déo?

Querida Déo, me chamo Babi e em primeiro queria dizer que você sabe o quanto gosto dessa página e gosto de você. Vejo cada caso aqui mais confuso que o outro e por que não compartilhar a minha com vocês... 

Minha história começa em 2011 conheci um carinha em uma festa em uma cidade perto da minha por coincidência ele era da mesma cidade que eu morava.

Fomos nos conhecendo mais e acabou virando namoro. Começamos a namorar a distância até o começo desse ano. Assim que mudei de cidade, entrei na faculdade, vida nova e essas coisas as brigas eram constante. Ciúmes dos dois lados. 

Decidimos terminar.
Na verdade eu terminei porque não aguentava a falta de atenção dele. Poxa Déo imagina a situação: estou morando sozinha em uma cidade que não conheço nada e ele nem para me dar atenção? 
Por conta disto (típico de mulher boba) terminei pra que ele pudesse ver que havia me perdido, mudasse e voltasse como se fosse em novela, mas a minha vida não é novela né Déo? 

O que aconteceu? Ele não se arrependeu e não veio atrás de mim. Ai lá fui eu voltar atrás para que pudéssemos voltar. Ai numa noite chuvosa ele me disse " - Segue a sua vida que eu não quero voltar!"

Como ele foi muito claro em suas palavras obedeci: segui minha vida. 

Conheci um homem da minha idade, com as mesmas ideias que as minhas e que por sinal já era apaixonado por mim desde o ensino médio. Então acabou que ficamos, ficamos, ficamos. O meu ex descobriu de uma forma que nunca desejei pra ninguém. 

Ai sim parecia novela: a irmã do cara que eu estava ficando era melhor amiga da irmã do meu ex!!! Ou seja: a irmã contou para a amiga que era irmã do meu ex (olha o rolo). Claro e a irmã dele contou pra mãe e essa historia expandiu... 

Ele veio me perguntar e eu neguei de primeira daí ele me disse que já sabia que considerava uma traição da minha parte. Poxa Déo você acha traição? Ele mesmo que colocou um fim e que não queria ficar comigo. 

Passaram alguns dias e eu não resisti...e de lá para cá estamos ficando.
Não entendo! Eu fui namorada dele 2 anos e porque agora ele quer ser só seu meu ficante? 

Ele disse que é para deixarmos fluir e que eu forço demais a situação. Poxa! Eu ligo no celular dele e ele não atende, passa o sábado inteiro sem falar comigo só vou falar com ele na segunda. 

Sou ótima pra dar conselhos as minhas amigas mas nunca coloquei nada em pratica!! 

Preciso de ajudaaaaa!

Babi que enroscoooooo mais novela mexicana. E o pior é que tá na cara que você gosta muito dele, mas te faço uma pergunta: você gosta mais dele ou de você? Uma boa relação é aquela em que os dois lutam e se ajudam mutuamente! Se a relação é unilateral (só uma pessoa contribui para dar certo, não é saudável) 

Bjs e boa sorte! 

15 de out de 2013

Déo match um!

" - Déo você tem que entrar neste aplicativo aqui!!!!" disse Rita virando o celular dela para mim e mostrando o tal do aplicativo.

- O que ele faz? Emagrece a gente sem que a gente pare de comer?

" - Não Déo!! É sério! Ele é a sua cara!" e me explicou como funcionava...

" - O aplicativo resumidamente é uma balada virtual: você se cadastra e ele puxa seus dados do facebook e algumas fotos de capa. Seu nome não é revelado, apenas o primeiro, e, se você se interessar por alguém da foto você dá um coraçãozinho. Se ele também te der um coraçãozinho é porque deu "match" e sendo assim vocês podem conversar..."

- O que muda do bom e velho chat uol?

" - As pessoas que aparecem como sugestão muitas vezes são amigos dos seus amigos o que facilita e muito caso você se interesse...Déo entra lá!!!! " 

Lá fui eu para a tal estante virtual. No começo é meio estranho principalmente por julgar as pessoas pela foto. Depois você começa a ficar aflita porque não tá dando "match" e depois que dá "match" você pensa - o que eu to fazendo aqui!!!

O primeiro ponto estranho é: a maioria dos caras tem fotos dele no meio de mais 5 ou 6 outros caras. Dúvida - para que? E se eu gosto do amigo dele e ele nem tem este app? Vou dar coração pra pessoa errada? 
Outra coisa - eles postam fotos deles no exterior, parece que assim eles conseguem mais destaque ou interesse pelas mulheres, sei lá. É foto na neve, no barco, na lancha, no carrão em exposição, etc...

Ah esqueci de um fantástico - os que postam foto de sunga!!!! Para mim são os piores!

E tem um agravante: os caras não puxam papo!! 

Você dá a "por&¨@" do coração, dá o esperado "match" e ele não puxa assunto com você, não conversa, não fala do tempo, não fala nada. Confesso que acho um pouco estranho puxar assunto...até mesmo porque a impressão que eu tenho é que todos estão lá se escondendo em novas máscaras e já que na vida real a mulherada tá caindo matando pelo menos no virtual que as coisas sejam feitas no tempo antigo...

Poucos conversam, os que conversam não mantém a conversa e raríssimas exceções te pedem wsap já que o aplicativo vive travando e postando cinco vezes a mesma frase que você enviou! 

Ai você pensa - pediu o wsap vai conversar com você! Errado! Eles ficam com o seu número e não fazem nada!!!! Não mandam coração, não mandam sorrisos, não fazem nada!

Vou falar em números a minha experiência...
Que deu "match" - mais de 30
Que puxou papo - 6
Que pediram wsap - 3
Que conversaram depois de pedir wsap - 2
Que mantiveram a conversa depois de um tempo no wsap - 0

Ou seja, prefiro a balada real mesmo você já vê, já escolhe quem quer, se quiser beijar já beija também e com sorte dá "match" pós beijo. É mais real e mais prático. 

Quero que dê match na minha vida e não em aplicativo do celular! 

1 de out de 2013

Mais uma de amargá!

Da série “Estórias de Amargá”
Problemas no relacionamento? Chame a Magá!

Ele era de uma cidade do interior. Sempre fui doida por sotaque. Sotaque dá todo charme e eu que gosto de um bom homem bruto derreto-me.

Trabalhávamos junto e ele sempre foi atencioso acima da medida comigo. O tempo passou e a atenção foi aumentando, quase um "lord". Depois começou a investir e eu não resistia àquele sotaque. Por mal dos pecados o meu nome tinha o “R” e era de derreter ouvir aquele R puxado. Aiiiii....

Mas nem tudo são flores, amiguinhas, ele era comprometido. Pior, ele vivia junto com uma namorada de tempos. Obviamente eu não me envolveria com um cara comprometido e morando junto então nem pensar, para mim era casado, mas há tempos ele reclamava do relacionamento dizendo que estava desgastado.

É a história mais velha deste mundinho tupiniquim. Não cedi às investidas que foram aumentando. 

Um dia, em uma festa em minha casa, ele arrancou o tão sonhado beijo me apertando contra a parede. Mesmo assim não cedi. A regra é clara: Gato amarrado, nananinanão.

Ele decidiu se “separar”, mas não por minha causa. Segundo ele a relação tinha chegado ao fim. Não posso negar que me animei. Seria no final de semana e esperei ansiosa o desenrolar da história.

Na segunda-feira ele me encontrou e me disse que tinha resolvido a situação. Tudo acabado! Que ela tinha aceitado tranquilamente. Entendeu que a relação não ia bem. Tudo certo! Como ela não tinha condições de morar sozinha, decidiu ir morar com as amigas. Pediu apenas um tempo para arrumar as coisas. Aí que tá!!!!

No dia seguinte ele se comportou estranhamente no serviço e me convidou pra sair e nesta saída disse que ela havia encontrado uma mensagem minha e surtou!

Observação: não importa quão ruim, feio ou fedido for o homem que está com você. Se ele for embora: tudo bem. Se você se cansar e mandar embora: sem problemas. Agora jamais, j-a-m-a-i-s uma mulher permite ser roubada. Traída então??? Morte! Não existia nada entre a gente, mas não importa. Não faz a menor diferença para uma mulher que se sente trocada.

Ele pediu um tempo pra resolver a situação até que a gente pudesse ficar juntos. No sábado fiquei sem notícias e liguei bem cedo, mas ele não atendeu. Minutos depois recebi uma ligação do telefone dele que atendi carinhosamente, só que não era ele. Desliguei imediatamente!!

Ela continuou me ligando a manhã toda de todos os números possíveis.

Mais tarde liguei para ele e contei o ocorrido. Garantiu que iria resolver esta situação definitivamente já que estava tudo acabado.

No domingo não me ligou. Na segunda-feira cheguei no serviço emputecida. Por “sorte” (de quem?) eu sentava de frente para ele e quando cheguei vi ele abaixar a cabeça, digitar um texto por alguns minutos, pressionar o enter com força, se levantar e ir para o café. 

Imediatamente um e-mail surgiu na minha tela. Ei-lo:

“ Olá, 
Conversei muito com a “Cleide”. Descobri que ela é a mulher da minha vida e que eu a amo. Ontem nos acertamos. Inclusive ficamos noivos. Espero que esta situação não interfira em nosso relacionamento profissional e que compreenda a situação.
Obrigada.

Oiiiiii????????????????????
Voltou da cozinha com uma aliança brilhante dourada enorme no dedo!
Trabalhávamos no mesmo projeto. E ainda convivi alguns meses com aquela aliança brilhante até que ele arrumou outro emprego.

Lições do dia:
- Não acredite nunca em homens que ainda não se separaram. Que dizem que vão se separar ou que diga que seu relacionamento já era. 

- No momento do rompimento tudo pode mudar e você sair de mãos abanando e destruídas.

- Você pode realizar um trabalho beneficente, voluntário, sentimental  psicológico e de graça na vida do sujeito: Consertar o relacionamento dele.

Meses depois eles se casaram!!
É, acho que salvei este relacionamento!

25 de set de 2013

Pelos direitos. De todos!

Historicamente, foi no século XIX que grandes manifestações aconteceram em busca dos direitos femininos. Atos pedindo inserção no mercado de trabalho, salários igualitários, direito de votar e se elegerem para cargos públicos entre outros, mas foi na década de 60 que surgiu o movimento feminista lutando pela igualdade dos direitos entre homens e mulheres. 

No Brasil, com o avanço da Revolução Industrial (1830 - 1930) muitas mulheres foram contratadas para trabalhar principalmente nas fábricas têxteis, mas somente entre a década de 70 e 90 que as mulheres entraram de vez em cargos públicos e mercado de trabalho de forma igualitária.

Toda mudança acontece aos poucos, mas gerou uma mudança de comportamento em grande massa: a pílula anticoncepcional foi uma das maiores mudanças de comportamento da mulher dando o poder de escolha à mulher com quem ou não reproduzir (poder que antes ficava com os homens), os eletrodomésticos desenvolvidos para esta nova mulher mais prática e com pouco tempo, as creches para as crianças irem à escola mais cedo, etc...

Com o salário veio a independência financeira e o direito de escolher o que comprar sem críticas.

Hoje em dia as mulheres tornaram-se independentes financeiramente e emocionalmente e carregam este "peso". Digo peso porque do outro lado temos os homens.

Eles estavam acostumados com determinados comportamentos femininos e estes mudam. Assustados, começam a compreender de forma errada esta tal independência.

O primeiro tipo que eu sempre me deparo é dos homens que se assustam com esta independência toda e acham que a mulher merece ser tratada como objeto descartável:

" - Vocês pediram independência não pediram? Agora aguenta! Homem quer mulher educada, comportada, delicada, mulher pra casar e não esta liberdade toda que vocês conquistaram. Assim nenhum homem leva vocês a sério, até mesmo porque vocês não precisam da gente para nada, para ajudar vibrador está super em alta!!" (como se ser educada, comportada, delicada não combinasse com independente)

Uma outra vertente acha que as mulheres estão certas em terem esta liberdade toda, esta igualdade, mas por conta disto apoia a causa dizendo que elas devem sustentar os homens:

" - Eu acho o máximo. As mulheres tem mais é que pagar a minha conta mesmo e se quiserem largo o meu emprego e fico em casa."

Agora raros mesmos são aqueles que entende o papel da mulher na sociedade e que conseguem enxergar algo simples: todos são seres humanos e isto nos faz iguais.

O que é melhor? Uma mulher que te ligue a cada 20 minutos perguntando o que fazer, que decisão tomar, que presente comprar para a sobrinha, se faz ou não um MBA, se viaja para fora num intercâmbio ou aquela que decida o que tem que fazer? Que insegurança é essa?

Tomamos conta da nossa própria vida sim, pagamos nossas contas, moramos ou não sozinhas, mas isso não impede de querermos compartilhar. Resolvemos nossos problemas sozinhas assim como vocês resolvem o de vocês, mas gostaríamos de ter um parceiro para dividir momentos de carência, de tristeza, de alegria, assim como qualquer outra pessoa.

Blog do Freire
Mulheres independentes são seguras de quem são e tomam atitudes assim como os homens, sem jamais perderem sua essência e doçura, não são autossuficientes, não se bastam porque ninguém na Terra se basta. 

Não estou colocando aqui uma separação entre homens e mulheres. Meu objetivo é justamente o contrário. É mostrar que tanto uns como os outros podem ter a quem recorrer e devem. O que não devem é rotular, dar títulos e separar as pessoas em caixinhas. Somos seres humanos. E este deveria ser o princípio. Somos todos iguais. Nem a mais e nem a menos. 

18 de set de 2013

O homem que ia...

Postamos a história "O cara da Hillux e da Bela", " Uísque ou água de coco..." e agora continuando o "Histórias de Amargá" temos um outro "causo"

"Já tinha namorado ele duas vezes sem sucesso. 
Então você me pergunta: por que uma terceira vez? Sei lá, talvez porque as pessoas mudam. Quem sabe ele não tenha mudado exatamente naquilo que me fez terminar com ele?

Ele havia emagrecido 30 quilos recentemente, apenas com força de vontade. Nas últimas vezes que namoramos, apesar de nos entendermos intelectualmente e termos vários planos em comum, o que pôs fim a tudo foi a falta de perspectiva. Ele era alguém que nunca se esforçava para nada e por ser sempre bajulado pelas irmãs e pela mãe, sendo o único filho homem, a situação era agravada. Lembro-me que uma vez ao discutir com ele, ele fez um bico. Bico mesmo! Igual criança quando a gente lhe rouba o pirulito. 

Ele nunca deixou de pensar na possibilidade de um reencontro, então marcar um encontro foi fácil, mas pedi que ele fosse bem devagar (em vão). No mesmo fim de semana veio me encontrar...

Encontramo-nos e foi bom. Estava animada com tudo. De repente ele me disse que os seus amigos tinham nos convidado para ir a um samba. Eu, Magali tenho problemas com imprevistos, mas aceitei. 

Saímos, comemos enrolamos (para dar horário do samba) e fomos pra minha casa. Já havia informado que ele não dormiria na minha casa porque tudo devia ir devagar e acontecer naturalmente. Aí ele começou a dizer que não queria mais ir ao samba, mas que iria embora quando os amigos voltassem. Pensei... Que horas vai ser isso, meu Deus? E comecei a ficar irritada.

Roberto de Lorena
Para continuar ele disse que o sofá estava desconfortável e que a gente podia ir para a cama. Relaxem, não é uma história erótica, nem de longe. Pra começar ele estava de meia de algodão. 

Existe algo mais broxante que homem de meia? Todo homem deveria saber disso, mas não a gente tem sempre que falar, mas não, eu não falei.

" - Posso tirar a calça? - e ele ainda me avisou - é um samba canção enorme!" risos 

(Logo imaginei uma cueca remanescente da antiga forma de 30 quilos a mais). 

- Você vai dormir de calça!!!

Eu não estava a fim de nada, mas ele estava; Claro, homem sempre está. Ele foi capaz de dizer que estava achando legal aquele clima todo “não erótico”. Affe, eu diria broxante.

Lá pelas 03h30min da manhã a mensagem chegou e ele disse que estava com preguiça de ir embora e se podia dormir o resto da noite ali mesmo.

- Pode! - Disse “p da vida”.

Acordei de mal humor, fiz o café e ele foi embora, graças a Deus.

Só precisei de uma noite para lembrar porque terminamos as duas últimas vezes. 

Homem sem atitude não dá! Não pelo sexo, mas pela falta de atitude em tudo: ia no samba, desistiu, ia para casa, desistiu, ia, ia, ia..."

Mais uma pra caixinha de desastres sentimentais, mas desistir jamais!!!

Beijos Déo!

12 de set de 2013

Eu ligo, mas ele não me atende!

" - Eu mandei um torpedo para ele, chegou a confirmação de recebimento e ele não me retornou..."
" - Ele visualizou a minha mensagem no inbox do facebook e não respondeu..."
" - Liguei para ele e chamou até o fim, mas ele não me atendeu..."

Isso JAMAIS aconteceu comigo! Imagina! A dona dos foras, micos e atrapalhadas iria ficar sem resposta de algum belisco? 
Ironias deixadas de lado, vamos ao que interessa! Isso já aconteceu com vocês e comigo inúmeras vezes...tanto que vou contar uma história! 

Lembram do cantor que eu me apaixonei? (Quem não se recordar ou não tiver lido a história é só clicar no link e ler a história...
Agora que vocês lembraram da história farei um adendo ao caso.
Ele dizia para todo mundo que eu era a namorada dele (pelo menos no local que ele cantava), eu tinha todos os telefones dele: da casa, do quarto (ele tinha um telefone só dele que ficava em seu quarto), do celular de show, do celular pessoal e do celular do pai dele (que ele usava quando não tinha crédito no celular dele).

Contabilizando são 5 números de telefone totalmente disponíveis para mim (era o que ele me dizia). Como eu não sei ser grudenta e ligar todos os dias eu ficava segurando minhas mãos para ligar e contava na minha cabeça há quantos dias que eu estava sem falar com ele. Acima de dois dias sem falar com ele eu ligava. 

Telefone 1 - o celular pessoal que ele dizia ser o oficial: caixa postal.
Telefone 2 - o celular de show (que ficaria disponível quando ele não estivesse trabalhando): chamava, mas nunca atendia e eu desligava só quando ia para a caixa postal.
Telefone 3 - do quarto: esquece, este servia para constar apenas.
Telefone 4 - do pai: nunca ligava, tinha receio de incomodar o pai.
Telefone 5 - da casa dele: sempre era atendido. Era a solução dos meus problemas, se não fosse o fato da mãe dele me atender todas as vezes. Eu ficava muto sem graça primeiro porque ela não me conhecia, segundo porque não sabia o que ele dizia de mim e se dizia algo a mim e por fim porque ela era a responsável em me dar más notícias sempre...
" - Ele saiu com os amigos." 
" - Ele foi para a casa da prima desde manhã."
" - Ele chegou, trocou de roupa e foi para uma festa."
" - Olha eu passei seu recado, mas ele tava muito cansado e foi dormir."

E para acabar com a história que é curta, mas muito pedagógica...
Teve um dia em que eu vi que ele estava online no Orkut (na época o que bombava era o Orkut) conclui que se ele estava online no Orkut deveria estar em casa e liguei no quarto dele. O telefone do Batman...

" - Alo!"
- Oi Fá (o nome dele é Fabio) tudo bom?
" - Oiiiii (todo amoroso), quem é?"
Grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr pausa para rosnadas
- Como assim quem é? 
" - A gata fala ai sabe como é a vida de cantor né? 
Converso com muitas mulheres por ai e a sua voz linda eu não estou recordando..." 

Click tum tum tum (barulho de desligar o telefone na cara)

Que sirva de inspiração, lição, aprendizado, para rir, seja o que for... mas mulheres: quem quer te liga e vai atrás de você esteja você onde estiver.

4 de set de 2013

Alguém à altura!

Já era final de balada...

Eu não havia bebido porque a lei seca já estava em vigor.
Meus amigos e amigas já tinham ido embora e eu estava dançando porque a música estava boa demais. Eu adoro final de noite na balada, principalmente pelas músicas, elas deveriam ser as primeiras músicas a tocar e não as últimas.

A casa não estava cheia naquele dia porque estava frio e era meio de semana e por isso consegui filmar algumas pessoas. A casa também não estava muito promissora e por isso também a filmagem foi totalmente "caseira"...

Dentre os filmados tinham dois bonitões bêbados atacando qualquer pessoa que fosse do sexo feminino (independente da idade), vários senhores (quando digo senhores, digo terceira idade mesmo) e outros poucos que não consegui gravar na memória...

Na turma dos bonitões tinha um baixinho (1,60 m no máximo) que não tirava os olhos de mim e comentava com um dos bonitões. Eu pensei - deve estar comentando com o grandão que eu sou a única sóbria e sozinha da festa e encorajando-o a vir falar comigo.

Passado mais um tempinho ele veio até mim. O baixinho. Eu ainda assim pensei - vai fazer o papel de cupido e falar do amigo bonitão dele.

" - Oi, tudo bom?"
- Oi
" - Meu nome é Gilberto estava te olhando desde o começo da balada você é realmente muito bonita, qual seu nome?"
- Deodora.
" - Que nome diferente! Adorei! Não acredito que ainda esteja sozinha na balada."

A conversa continuou mais um tempinho, ele continuou a abordagem e eu achando que era para o amigo e era para ele mesmo...
Pediu meu telefone, perguntou se podia ligar na semana seguinte para marcarmos algo e eu cordialmente disse que sim. 
Embora a diferença de altura fosse gritante, ele teve uma conversa agradável.

Não sei porque, mas tinha certeza que ele ia me ligar na semana seguinte. 

Impressionante né? Quando a gente quer, a gente pede, reza, faz simpatia, gruda o celular com a gente 24 horas por dia (inclusive no banho) e o sujeitinho não liga, mas neste caso eu tinha certeza que não precisava de simpatia alguma. 

Moda para homens baixinhos
E foi o que aconteceu! 
Na semana seguinte ele me ligou e me convidou para sairmos. 
Como em outras situações eu avisava que era para sair como amigo apenas e os caras falavam "mas eu não pensei em outra coisa" nesta eu concordei em sair sem avisar nada. Simplesmente sai.

Por que todo homem pequeno tem carro grande? Eles acham que os centímetros do carro serão transferidos para ele?

O carro era daqueles com cabine estendida e mais um monte de espaço sobrando. Fomos numa cantina perto do flat e foi tudo agradável até...entrarmos no carro para ele me deixar no flat.

Um adendo: todo mundo tem alguma restrição referente a atração. Tem gente que não fica com orientais, outros com pretos, outros com magros, outros com gordos, outros com pessoas de olho claro, outros só ficam com pessoas que são consideradas feias, enfim, cada um tem sua preferência. Eu não gosto de cara mais baixo que eu. Não importa se é um centímetro ou neste caso mais de 10! 

Continunando: sabe quando a pessoa tenta de TODAS as formas fazer com que você a beije? Foi isso que aconteceu: ele forçava minha cabeça para encostar no ombro dele, puxava minha mão para ficar em cima da perna dele e por fim puxou "delicadamente" meu cabelo para ver se conseguia com que eu beijasse ele. Finalmente quando ele viu que não havia possibilidade ele me solta:

" - Sabe o que eu acho? Que eu preciso de alguém a minha altura!"

Eu já estava na porta do flat e segurei uns segundinhos para sair do carro e soltar a risada presa...eu posso com isso? #caiforadeodora


28 de ago de 2013

Uísque ou água de coco para mim tanto faz...se o beijo não for de Chihuahua

O conta pra mim, Déo continua a série de "Histórias de Amargá" com a protagonista Magali, ou se preferirem Magá. Esta história lembra muito outra história daqui E ai? Ele beija bem?

" Fiquei muito desanimada e decepcionada depois do evento com o cara da Hilux, mas qual é a sina do brasileiro? Tentar, tentar, tentar e não desistir nunca.  

Sou brasileira e parti para o próximo. No contexto o próximo do site. Eu não colocava muita fé no sucesso desta vez. Ele falava como um homem de 60 anos embora tivesse 36. O descompasso de ideias era evidente, mas ele continuava insistindo então porque não tentar?

Conversamos por meses. Ele nunca marcava o encontro, sumia, mas um certo dia resolveu me convidar para um réveillon em uma cidade do interior. Eu propus então que ele viesse me conhecer antes...
Em nossas conversas ele falava de queijos importados, uísque e coisas rebuscadas e eu vivia no meu mundo de comida mineira com um bom tropeiro com torresmo. Se desse certo seria o encontro da Dama e o vagabundo, neste caso, trocando os gêneros. Ele sugeriu um uísque com água de coco para o dia do encontro, achei a proposta um pouco estranha. 

O ENCONTRO: Marcamos em frente a um supermercado, próximo a minha casa para ele me buscar. Ele já estava lá com a BMW estacionada quando cheguei. Ao abrir o vidro pude sentir o ar de prepotência (ainda vou entender o efeito que os carros causam nos homens, parece uma extensão do corpo que os deixam superpoderosos, ou pelo menos, eles se sentem assim).

" - Está com fome?" 
- Não.
" - Eu preparei algo especial para nosso primeiro encontro Magá "

Confesso que fiquei com medo deste "algo especial". Rodamos a cidade e ele pedindo vários selinhos e todos negados por mim, não estava me sentindo a vontade. Os assuntos começavam com a pergunta dele e quando eu ia responder ele fazia outra pergunta em cima, sem me deixar responder. O fato é que ele queria falar, falar, falar e pouco se importava a minha opinião.  

De repente ele entrou em uma churrascaria. Não entendi, já que eu não estava com fome como havia falado. Ele estacionou o carro e me chamou para avistar o horizonte que por sinal era bem bonito. Para completar ele abriu o porta-malas e adivinhem...lá tinha uma caixa de isopor com, com, com... Um uísque e duas caixas de água de coco!!!!!! Acreditem!

A festa não parou por ai, ele dirigiu-se ao carro e ligou o som bem alto tocando músicas de balada e começou a dançar, se movendo de um lado para o outro, tipo um pêndulo. Isso mesmo: balada na BMW no estacionamento da churrascaria!!! Alto nível!!!

Começou a chover mansamente e a preocupação normal feminina de molhar os cabelos me veio. A vergonha já tinha chegado há tempos, pois ele estacionou ao lado da guarita do segurança do estacionamento. Delicadamente ele me acomodou no porta-malas sentada em uma blusa. Sentar lá foi o meu erro. Ele tinha a posição exata para me dar o tão desejado beijo, sem que eu pudesse ter ação. 

PAUSA: Alguém me explica como um homem de 36 anos ainda não sabe beijar? Beijar é uma coisa tão simples! E o mundo tem tantas laranjas pra gente treinar! Ele acha que me beijou, mas eu ainda acredito que foi um chihuahua que me lambeu. A língua dele se movia freneticamente de um lado para o outro e a comparação foi inevitável.


Durante o suposto beijo comecei a ficar nervosa, muito nervosa, muito nervosa. Não conseguia me desvencilhar da armadilha. Então num súbito movimento involuntário mordi a língua dele. Mordi mesmo! Não dei conta! Ele se afastou gemendo: Ai, ai, ai... Por um momento paralisei, pensando o que fazer e de repente disse: Doeu? Ah desculpe, eu sou assim mesmo! Gosto de morder, mas vou tentar me controlar.  

Para conseguir acabar com aquilo disse que estava com fome e consegui sair de lá para comer uma pizza no pedaço (convite “romântico”, né?). Para completar a situação ele pediu para servir a pizza “na boca”! Ai Jesus lá fui eu dar pizza na boca do bebê de 60 anos. 

Ele queria continuar a “badalação”, mas pra mim já tinha ultrapassado todos os níveis de paciência, educação etc. E mesmo sem querer, ele me levou para casa. Quando parou o carro ainda me disse que não era comumente tão carinhoso assim, mas que sentiu liberdade de ser comigo porque ele estudava muito a espiritualidade e sentiu que entre nós existia uma sintonia e que nossas auras combinaram imediatamente quando nos vimos. 

(tinha uma coisa muito errada neste conhecimento espiritual dele)

No outro dia me ligou repetidas vezes em todos os telefones que ele tinha. Não atendi. 

Ao final do dia resolvi enviar uma mensagem dizendo que a gente não dava certo. Ele respondeu: Tô contigo e depois ele disse que a forma física dele era provisória e que em pouco tempo iria voltar à forma física habitual. Deixei pra lá porque explicar algo a ele não ia adiantar!

Passei o réveillon em casa e beijo de chihuahua nunca mais!"

Magá eu ri muito com esta história e fiquei imaginando a cena: você mordendo a língua dele e ele gemendo...não posso falar nada porque algumas situações um tanto quanto estranhas também acontecem comigo, por isto o "Cai Fora Deodora" 

Super obrigada pela colaboração! 
Bjs da Déo

22 de ago de 2013

O cara da Hilux e da Bela

O Conta pra mim, Déo vai vai contar esta semana a primeira história da Magali em " Histórias de amargá" 
Manda ai Magá...

" Dizem que não podemos perder a esperança, que o amor sempre vêm e um dia ele há de chegar. Juro que tento manter a fé nesta crença, mas confesso que por vezes a fé me falta e quando me aventuro em uma nova história e dela saio em frangalhos, chego a pensar se elas realmente são verdadeiras ou apenas palavras de escape de alguém que não percebe o azar que tem.

Cansada de inúmeras roubadas sentimentais, resolvi me inscrever em um site de relacionamentos. Eu não sabia o que me esperava...

Eu sempre pensei que nestes sites de relacionamentos não poderia existir ninguém que prestava. Afinal, como um homem não consegue encontrar uma mulher na vida real com tanta oferta? Com certeza deve ter algum problema. Mas resolvi confiar na proposta, afinal o que os homens devem pensar de mulheres que se inscrevem também? Que são as desprezadas, as encalhadas e desesperadas para casar!!!! 
Preferi abrir meu coração, e pensar que as pessoas estavam apenas buscando alguém para um compromisso verdadeiro porque aqui fora no mundo real as relações são muito plásticas e descartáveis.

Logo nos primeiros dias recebia vários “quebra-gelo” por dia, correspondente ao cutuque do facebook. Logo depois era uma conversa. Os homens faziam uma entrevista tão grande que eu me sentia como uma candidata á uma vaga de emprego de esposa perfeita. Você gosta de família? Cozinha bem? Gosta de sair? Gosta de cachorro? Como se veste? Quer ter filhos? Já namorou? Quanto tempo? Porque não se casou? Tem um bom salário? Etc. e tal.

Depois de muitas tentativas encontrei finalmente uma pessoa em que a conversa progrediu. Trocamos telefones e a partir daí passamos a conversar diariamente até altas horas. Ele tinha uma empresa e viajava, mas nunca estava em BH o que adiou o primeiro encontro.

Finalmente chegou o dia do encontro. Ele marcou em um lugar típico de happy hour. Cheguei atrasada já pra medir o nível de interesse dele. Gente, daí começaram as surpresas... 

Quando cheguei ele já estava à minha espera. Ao me ver se limitou a sorrir não se levantou para me receber. Achei estranho, mas ignorei.  Quando me sentei e recebi o cardápio, descobri que ele já havia feito o pedido: um peixe para uma pessoa. Detalhe: ele sabia que eu não gostava de peixe, mas não se importou. Achei estranho e não gostei, mas segui em frente. 

Um detalhe importante: ele não era fisicamente o que eu esperava. E então descobri o motivo dos óculos escuros em todas as fotos do site. Óculos escuros realmente são uma furada! Transforma o Bastião da rua de baixo no Brad Pitt da Jolie. 

Ele estava muito interessado por minha condição financeira e isso me incomodou muito, mas quem tá na chuva sem guarda-chuva tem que aceitar que vai se molhar.

Na hora de ir embora ele insistiu em me entregar um presente que havia trazido de suas viagens propositalmente acomodado em seu carro, ou melhor em seu Hilux. Permiti a entrega e aí veio mais uma surpresa... Ele não tinha os 1,80m de altura que havia informado no site. Não passava de 1,65, ou seja, a minha altura ou menos, sei lá. Entendi finalmente porque ele não havia se levantado para me receber. Mais uma para a caixinha de mentiras.

Apesar de não me sentir fisicamente atraída, resolvi dar uma chance para o tempo e aceitar mais um encontro, pois queria acreditar que todas as mentiras tinham uma explicação e eram fruto apenas de insegurança.

Finalmente me empolguei com a possibilidade de um possível compromisso. e resolvi chamar a Bela para almoçar e contar a novidade... 

 - Ele parece ser legal. Tem uma empresa. Saímos este final de semana e ele se chama Edmilson.

" - Edmilson? Onde ele mora?"

 - Em contagem. Por quê?
" Nada não. Deve ser coincidência. Tenho um ex que se chama Edmilson. Você tem uma foto?"

- Tenho. É este aqui...

" Este é meu ex-noivo. Ele é maluco. Já fui noiva dele e tive que ir à delegacia para livrar-me dele. Ele mente demais." 

Oooooops...como é possível que eu tenha encontrado no site com pessoas do Brasil inteiro justamente o ex-noivo da minha amiga que aliás eu já tinha ouvido tanta coisa ruim e inclusive foi assunto de tantos “clubes das Luluzinhas”? 

Resultado da história: resolvi dar uma chance para ele se explicar. Mas não ia dizer pra ele tudo que tinha ouvido. Coincidentemente no final de semana do encontro reunimos as amigas e tiramos fotos. Enviei um foto pra ele onde estamos juntas e a minha amiga está bem à frente com a carinhosa mensagem: Olha meu bem que lindas as minhas amigas!

Ele nunca mais me enviou nenhuma mensagem. No mesmo dia, bloqueou-me no site de encontros. E esse foi o fim!

Coisas que aprendi: 

• Quando um homem mente pra você mesmo que seja a respeito de pequenas coisas não ignore. Isso pode ser um sinal claro de falta de caráter. 

• Se a sua intuição feminina estiver te cutucando e alguma coisa estiver te incomodando vá devagar, investigue. Na maioria das vezes, ela está correta. Respeite-a

• Desconfie de fotos de óculos escuros!"