27 de mai de 2013

E tudo isto começou no Carnaval

Feriado prolongado me lembra uma história. 
Aliás, me faz lembrar de três feriados de um mesmo ano: Carnaval, Páscoa e Corpus Christi.

Alguns anos atrás decidi conhecer o Sul. Fui com algumas amigas para Balneário Camboriú. Em uma das noites conheci o Ric. Ele não era de lá, morava em outra cidade do Sul, mas foi para o Carnaval em Camboriú. Conversamos durante muito tempo e finalmente ficamos. Trocamos telefone porque ele ia voltar para a cidade dele antes de terminar o feriadão e eu pensei - ah ta que ele vai me procurar.

Voltei para São Paulo com o coração apertado pensando só eu para me apaixonar por alguém que mora há 600 km de distância de mim...(ô falta de sorte?!).

A verdade é que deste encontro viramos amigos por mensagem instantânea e torpedo. Conversávamos muito. Falávamos ao telefone...até que um dia ele diz:

" - Déo, você é muito legal. Uma mulher e tanto. Eu vou para São Paulo te ver na Páscoa. Vou procurar um hotel e ficarei ai todos os dias da Páscoa."

Num primeiro momento eu assustei - só vi ele uma vez e ele vem pra cá? Assim? Do nada? Mas não era do nada. Tínhamos nos conectado muito mais do que o imaginado. E ele veio. Ficamos 4 dias juntos num hotel próximo ao aeroporto de Congonhas...levei ele para conhecer pontos turísticos, fomos em bares, baladas e tivemos muita cumplicidade. Na despedida...umas lágrimas do lado dele e do meu lado. Historinha de livros infantis de tão doce!

Continuamos à distância num carinho e numa história que não tinha rótulo. Não tinha nome. Era um encontro de duas pessoas com vontades e interesses em comum.

Depois veio Corpus Christi e eu decidi que iria vê-lo. Horas na estrada e coração na boca e quando nos encontramos tudo igual: passeios turísticos, bares, baladas, restaurantes e muito amor.

Nossa história encerrou porque um ciclo se fechou. Não brigamos. Não desconfiamos. Não julgamos. Apenas sentimos. Era muito complicado para os dois se deslocarem para suas cidades e com isto decidimos que teríamos que parar por ai. Acho que foi a primeira história madura que eu tive na minha vida e ficou eterna para mim. A gente brincava que quando ficássemos velhinhos íamos contar para nossos netos sobre esta história...independentemente se seriam os nossos netos ou os netos que tivemos de outro relacionamento.

Estou voltando ao Sul neste feriado e sempre que isto me acontece uma energia se renova. Uma esperança de que as pessoas afins se unem e de que o amor não é história de conto de fadas. 

Eu acredito em histórias de finais felizes e acredito também que nem toda história que termina é triste.

Às vezes é apenas um respiro, um aprendizado para estarmos cada vez mais próximos do nosso verdadeiro complemento! Pode parecer romântico demais para os dias atuais, mas e daí? Tem muitas coisas que a gente acha demais para época que acontece, por que não pode acontecer isto também?

21 de mai de 2013

O que falta na vida das pessoas?

Tudo começou porque ele era afim de mim. 
João gostava de mim, mas como sabia que não ia rolar nada entre nós resolveu me apresentar o Afonso. Disse que o Afonso tinha visto minha foto na rede social e tinha se encantado por mim e para ele disse o mesmo (era mentira), mas até ai tudo bem.

Eu preocupada com os sentimentos do João, afinal de contas ele dizia ser apaixonado por mim, falei:
- João eu não quero que você fique mal por isto nossa amizade é o que importa, portanto nem precisa me apresentar o Afonso!

" - Não Déo. Eu sei o meu lugar. Se eu não posso ser mais do que amigo por que não apresentar uma pessoa que gostou de você a você?

No dia seguinte:
Afonso começa a conversar comigo, mas num tom "causa ganha" sabe? "Oi o João já contou sobre você e tal..."

Neste mesmo dia o João me liga e num ato de total insegurança diz:

" - Déo o que falta para sermos namorados?"
- João para mim falta muita coisa porque te vejo como um amigo e não consigo ver você de outra maneira.

Dois dias depois 
João está em relacionamento sério com Fabrícia Floriano

Foi assim que eu descobri que meu "amigo" já estava namorando com alguém e não tinha me avisado. E todo aquele discurso de amizade dele não era exatamente verdade.

Eu fiquei sentida porque amigo para mim é amigo. A gente tá com eles em todas as horas e ficamos felizes quando eles estão felizes também! É natural!
Quando ele me procurou eu falei um monte. Principalmente por ter visto que ele manipulou a situação: já estava namorando, mas se eu de repente mudasse de ideia ele não avisaria a mim e terminaria com ela, mas para não se sentir tão culpado assim colocou o coitado do Afonso no meio da história. 

Minilua

Mas o fato curioso vem agora e eu gostaria muito de saber a opinião de vocês Deodorenses...

João e eu discutindo nas mensagens ele solta essa:
" - Déo você não quis nada comigo e eu segui minha vida, entenda isto - (como se a Déo aqui não entendesse)! E pretensiosamente sabia que eu era a melhor opção para você, mas como você não me quis deixei o Afonso como meu substituto. Sabia que ele poderia ocupar o meu lugar."

hã?

Que tipo de controle uma pessoa quer ter para achar que pode "escolher" alguém para ficar no lugar que estava, porém como namorado?
Em que ponto da história ele pensou em mim? Em como eu me sentiria? 

Foi um ato imaturo e egoísta.

E tenho visto milhares de relações assim: os sentimentos não são ditos, as pessoas não são transparentes, as redes sociais camuflam situações, todo mundo é feliz e bem na foto, todo mundo está bem relacionado e sucedido o tempo todo e no final poucas pessoas acreditam realmente no próximo. As relações são feitas em mentiras e poucos se colocam no lugar do outro.

O que falta na vida das pessoas?

14 de mai de 2013

Amiga da onça...

Este espaço é seu. 
O Conta pra mim, Déo, é para colocar a boca na botija e falar mesmo! 
Mande seu e-mail para caiforadeo@gmail.com que eu conto. Ah e se você não quiser, não divulgo seu nome!

Hoje eu vou contar a história da Ana Laura. Quem se lembra desta história aqui? E desta? Ana Laura quem contou. Ah esta aqui também! 

Oii Déo!! 
Ai que saudades de compartilhar minhas loucas histórias aqui com vocês. Fiquei esse tempinho desaparecida por vááários motivos que um outro dia eu conto. Mas como todo bom filho a casa retorna cá estou. Dessa vez não é exatamente uma história que me ocorreu. É mais uma reflexão e desabafo.

Bom, eu acho que toda mulher tem aquela amiga que é muito boazinha, masssss (sempre tem um mas) que pisa muito na bola.

Se nem todas tem eu confesso: EU TENHO!

É uma grande amiga, dizemos que somos melhores amigas uma da outra. Nada abala nem atrapalha esse laço. Quer dizer apenas uma coisinha básica:HOMENS.

Há mais ou menos dois anos minha amiga e eu conhecemos dois caras. Curtimos muuiiiitoooo um ao outro, porém eu me dei muito melhor com o meu "par" do que ela com o dela. O meu é um fofo. Sempre mantemos contato apesar da distância quando dá nos vemos e tal. Ou seja, eu sou loucaaaaa por ele. É até absurdo! E ela mais do que ninguém na face da terra sabe disso. Na última vez que conversamos comentei com ela uma parte da nossa conversa e tudo mais. 

No dia seguinte a criatura vai lá e adiciona ele no facebook! Tudo bem pode  ser a coisa mais natural do mundo, mas eu tenho motivos para ficar cabrera Déo. Ela já me roubou um possível belisco, namorou com ele, me escondeu até onde pôde alegando que "não sabia como contar, não queria te magoar" não ficaram nem 2 meses e ELA terminou com sem motivo.

Parece que ela se sente mais confiante ficando com os caras em que eu me interesso sabe? É incrível! Todo cara que eu comento que é interessante ela sempre dá um jeito de pegar ele primeiro.

Só que aí é que ta ela passa do normal, ela chega a ser vulgar. 
So frases
Posta fotos insinuosas no facebook para ter 87 likes, 37 comentários. E não é recalque! Já ouvi da boca de muitos homens a mesma coisa que eu penso a respeito dela. E o pior, se eu falar eu que sou a recalcada da história então deixo pra lá. 

O pior de tudo é que eu sinto que ela quer roubar esse belisco também. Adoro ela, de verdade. É uma grande amiga que eu ficaria muito triste em perder. 

Também confio no meu taco, mas poxa Déo é meio complicado manter a auto estima lá na lua perante certas situações. To errada? 

Beijos Déo, beijos meninas prometo não sumir mais!

Ana Laura eu já estava com saudades das suas histórias e presença! 
Você é a que mais conta histórias aqui! :)

Preciso te fazer uma pergunta: você já se perguntou o que significa a palavra amizade?

Não quero ser injusta com sua amiga, mas se uma amiga disputa o seu homem para mim não é amiga. Nunca tive amiga assim e se tive não foi amiga, foi apenas companhia de balada! Pense nisto!

Beijos da Déo

7 de mai de 2013

Déo interesse?

" - Déo não existe amizade entre homem e mulher isto é fato e ponto final."

- Tiago por que você diz isto? Eu tenho amigos que são irmãos praticamente!!!

" - Ah mas pode apostar que se você desse uma chance eles te atacariam!"

- Ou seja, vocês são interesseiros!

" - Não, não é que somos interesseiros, mas onde a gente vê possibilidade tentamos! Não importa que hoje seus amigos sejam só seus amigos, pode apostar que se aproximaram de você na época por alguma amiga sua que eles estavam interessados ou por você!"

Comecei a pensar: o João se aproximou de mim porque estava interessado na Juliana. O Paulo queria que eu indicasse ele para uma vaga da empresa de uma amiga minha. O Artur virou meu amigo sem querer, mas queria ficar comigo no começo...é, talvez ele tenha razão...mas e eu?

Bem eu já me aproximei de caras porque queria conhecê-los com interesse ou porque eu queria sentar naquela mesa do bar, já me aproximei de amigos para apresentá-los para umas amigas...é...também fui interesseira, mas será que isto é ser interesseira?

Acho que temos dois pontos a serem olhados: o primeiro é que no primeiro momento o cara chegou para ser belisco e depois virou amigo (e ai sim vira amigo para sempre - embora o Tiago diga que mesmo assim se der folga eles atacam independentemente do ano da amizade) - e tem o caso do cara que chegou porque queria ou a gente ou nossa amiga, mas o motivo era somente uma mulher sem querer virar amigo depois: é tudo ou nada.
André Gugliotti

Pensando bem acredito que é ter foco e nisto os homens ganham de nós.

Não importa o tempo que o foco vai durar, se 5 segundos, 5 minutos, 5 horas ou anos, mas os homens são muito mais visuais que as mulheres, tanto é que revistas masculinas são sucesso de público dos homens de 5 a 115 anos. 

Os homens olham, focam, se interessam e vão para o ataque. 

As mulheres (em sua maioria) até olham, até focam, até querem ir para o ataque, mas fazem tipo e muitas vezes perdem o momento em que deveriam aceitar um convite para sair por exemplo.

Por isto faço um desafio a todos, os homens mais tímidos e as mulheres: a próxima vez que alguém se aproximar de você aceite a aproximação porque talvez ele(a) seja a sua ótima oportunidade   ;)

Ah e se der certo conta pra mim aqui no blog!