21 de jun de 2013

Toda regra tem sua "esseção" (aiiiii)

" - Alô por gentileza sra Deodora Mendonça?"
- É ela, quem fala?
" - Aqui é da Tele-mensagens "Faça seu Amor Feliz" e temos uma tele-mensagem para a senhora, podemos transmitir?"
(ainda existe tele-mensagem? no mundo da internet isso ainda é negócio?)
- Tudo bem, pode transmitir.
Foram trechos de músicas, poesias e alguns outros que não reconheci. Ao final o locutor diz:
" - Para mim fazer uma coisa destas é porque realmente eu gosto muito de você Déo. Esta foi a minha homenagem para você - pausa - Dona Deodora, a senhora imagina quem enviou esta tele-mensagem?"
- Não! Quem? (eu precisava saber de qualquer jeito)
" - Puxa, que pena nós não podemos divulgar seu nome sem autorização, sendo assim, a senhora quer dar algum recado para ele?"

 - Olha, considerando que eu não sei quem é, a única coisa que eu posso dizer é para ele ter mais contato com a língua portuguesa porque "para mim" não faz nada.

Os dias passaram e as noites também...um belo dia eu chegando no flat dou de cara com um vizinho gato que sempre encontra comigo no hall e no elevador:
" - Oi Déo, tudo bom?"
- Tudo Beto e você?
" - Também...queria dizer que você é muito enigmática e epifânica!"
- Ah tá...obrigada! 
(enigmática ok, agora epifânica...achei um pouco estranho, mas não comentei nada)
" - Déo queria te dizer que eu tenho lido bastante...e tenho me sentido muito mais...inteligente!
- Leitura é uma ótima opção Beto! Continue. Preciso ir para uma reunião agora, tchau!

Epifânico???? 
Este sujeito deve ter lido o dicionário e esqueceu de associar nome ao significado...e automaticamente uma luz piscou na minha cabeça e lembrei da tele-mensagem. 
Fiz questão de caçar o telefone da tele-mensagem na net e ligar pra lá.
Descobri duas coisas: a primeira é que quando me perguntaram se eu sabia quem era o sujeito que me mandou a mensagem o próprio sujeito estava ouvindo a minha "reação" porque ele pagou "reação ao vivo" e segundo que eles não podiam dizer quem era porque eu não reconheci, mas que se eu chutasse algum nome e fosse, eles confirmariam. 
Espertinha do jeito que a Déo é, jogou: Ah, eu não queria dizer ao Beto que reconheci ele!
Era ele mesmo!

E agora eu já tinha falado que ele precisava conversar mais com a língua portuguesa...por isto que ele "epifanizou" a conversa...O que fazer?



Encontrei com ele de novo no elevador...
- Oi Beto, obrigada pela mensagem, mas na próxima você pode conversar comigo daqui do flat mesmo...
" - Ah mulher epifânica...te chamarei para congratular qualquer dia destes..."

Foi engraçado, mas triste também.
Lembrei desta história porque estamos passando por semanas históricas no Brasil. Em que educação e saúde são exigidos pela população ao Governo. O nosso acordar está cada vez mais aguçado e lembrar daquele cara lindo, porém sem cultura, sem saber usar as palavras direito foi impactante para mim. 

A nossa cobrança só pode ser feita se tivermos conteúdo, se soubermos o real motivo da manifestação e se aprendermos a exigir. 
O índice de analfabetismo está em 8,6%. Traduzindo: são 12,9 milhões de analfabetos no Brasil. É muita gente. É muita coisa. É muito tudo.
Vamos continuar lutando. Já vimos nosso poder, mas agora precisamos ter coerência para lutar.

Esta história do Beto por exemplo não terminou por ai.
Eu tentei me aproximar mais dele para entender o que acontecia. E ai fiquei sabendo que ele teve que trabalhar desde cedo e que não pôde estudar. Indiquei alguns sites gratuitos com cursos online da língua portuguesa, de outros temas, emprestei livros e revistas, me ofereci para ajudá-lo de alguma maneira e deu certo.

Hoje ele está fazendo o supletivo (morrendo de vergonha) mas está terminando o ensino médio. Já pensa em fazer faculdade e eu? Tenho um baita orgulho do meu amigo Beto.

Não foi o amor da minha vida, mas é o orgulho da minha vida.

Reações:

3 comentários:

Déodora Mendonça!! Vc foi mais corajosa do que eu. Por mais LINDOOOOO, CHARMOSO E TUDO DE BOM, que o belisco pode ser, "ESSEÇÃO" ou qualquer outro tipo de falhas do gênero( como um assunto, sem noção por ex.) faz com que toda a magia que está no ar, se transforme em um ritual vudu ! Já estive com alguns beliscos com a mesma situação que o Beto, e pulei fura quando não tinha salvação. Mas aii Déo, posso falar ? Na maioria das vezes é comodismo sabia ? Claro, tem que ter alguém para dar aquela forcinha e auto estima pra pessoa. Masss . . Poxaaa. Em plena era " cybenetica" e o cara nem se preocupa em ir atras por ele mesmo, procurar expandir seus conhecimentos ? Desculpa, mas no meu vocabulário isso se chama COMODISMO! HA HA HA HA, desculpa se estou sendo radical demais, talvez seja culpa do meu ciclo menstrual. Quando estiver longe da tpm, comentarei de uma forma mais sensata. Mas acho que estou sendo sensata até demais. A pessoa tem que mudar por ela, para ser uma pessoa melhor. Como por ex, já pensou quantas oportunidades de emprego o Beto e tantos outros perderam por isso? E isso o afetou ? Não! Pq ? Porque pra ele tava bom demais do jeito que estava. Mas graças a DEUS, ele encontrou uma anjinha que iluminou os caminhos obscuros dele! HA HA HA beijos querida !

Concordo que em muitos casos seja por comodismo mesmo.
Meu ex, por exemplo, era o rei do comodismo, sempre usava a desculpa do "ah, eu não sou bom nisso" e não fazia nada para melhorar.
Ele ocupava uma função importante na empresa, mas tinha uma péssima escrita e falava muita coisa errada.
Fiz o que estava ao meu alcance, mas nada surtiu efeito, pois ele não queria aprender...
Com isso ele perdeu uma promoção na empresa e acabou me perdendo também (pelo comodismo em outras coisas também).

É meninas, comodismo ou não se a gente pode ajudar (até onde pode é claro) por que não?
No meu caso deu certo. O Beto é um grande exemplo...mas sei que nem todo mundo quer progredir!

Bjs da Déo