10 de jul de 2013

E ai? Ele beija bem?

O assunto surgiu sem pretensão nenhuma, numa conversa informal com minha amiga Tabata e ficou impossível não compartilhar com vocês.

Não tem nada pior que você ficar imaginando por alguns instantes antes do tal primeiro beijo do casal rolar, que ele será maravilhoso e na hora descobrir que era muito mais sonho que realidade.

Tem temporada que parece que todos saíram da mesma escolinha do beijo. 
Todos no estilo "roto rooter" ou se você preferir beijos desentupidores de pia. Você não consegue respirar, pensar, se mexer porque normalmente eles vêm junto com uma força inexplicável do sujeito de segurar sua cabeça de tal forma que você só consegue respirar...e mesmo assim é trabalhoso. Quando o beijo acaba você se sente saindo da aula de spinning da academia: ofegante e quase sem ar. 

Ah e já aconteceu de ficar dolorida de tanta força contrária para sair do beijo. E curiosamente todos os "roto rooter" que eu conheci estavam na faixa dos 40 anos...

Outras épocas parecem que saíram da escolinha "câimbra" porque a língua não se mexe. Ela fica totalmente estática dentro da boca do sujeito ou da sua e o que é pior não te dá liberdade de passear e explorar o universo do sujeito. Esqueceu ali e ficou. Eu não sei onde foi que eles acharam que língua no beijo tem que ser dura e sem movimento, flexibilidade e muito menos emoção. Ah! Esta escola é da geração Z. Pelo menos comigo foi...

Tem outros que preferem a escola das tartarugas...você chega pronta para conhecer o local e ai a língua some... não aparece em local nenhum, não disse a que veio e se bobear você jura que está beijando um travesseiro! Estes não tem idade, aconteceram em todas elas...

Agora não tem nada pior (pelo menos para mim) do que bafo. 
É o seguinte: se você sabe que tomou vodcas demais ou que seu estômago não tá legal...de duas uma: ou não beija ou se cuida, pasta nos dentes, enxaguante bucal, chiclete, ramos de hortelã, ajax, cândida, sei lá...dá um jeito porque bafo não é necessário e ainda mais para mulheres como eu que sentem cheiro em quilômetros de distância. Meu "cheirador" é muuuuuuuuito aguçado e quando eu sinto eu não consigo nem fingir que nada está acontecendo.

E para finalizar tem o beijo "não to com vontade de te beijar" que é aquele que você está toda afim, toda dedicada e o cara está de olho aberto tentando ver a próxima vítima. 

Beijo é pessoal e intransferível. 

O que eu gosto pode não ser padrão para todos, mas tem algumas regrinhas básicas para um bom beijo. 

O primeiro é higiene bucal, não custa nada e ainda cai muito bem. 
O segundo é pelo menos mostrar interesse em estar com aquela pessoa. Se é para constar na sua lista de pegadas, por favor, pule a minha vez. Gosto de beijar, mas adoro ser beijada com vontade quando beijo. 

E por fim, tente acompanhar o que o parceiro tá fazendo...assim você não erra. 

Exemplo: se ela tá beijando devagar, carinhosamente, possivelmente ela é do tipo mais romântica...gosta de beijos demorados, carinhosos, com passada de mão no cabelo e pode até tentar uma leve puxada no cabelo... o que importa é a sintonia.

Boa sorte e bom beijo! 

Portal São Francisco

Reações:

5 comentários:

ai déo nem me fala, ainda ontem sai de um beijo, que horror, dos piores que ja tive, brarrrrrgggggggg, so de lembrar, até tenho o estomago embrulhado, ha pessoas que deviam ser proibidas de beijar, beijo todo babado, uma mistura de desintupidor com espanador, UN NOJO e o pior é que nao me queria largar, coisa de gritar SOCORRROOOOOOOO

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Alina acho que todo mundo já passou por isto ne?
Mas e quando a pessoa é bacana, fazemos o que? Avisamos?

Bjs da Déo

Deo, estou com uma baita curiosidade!

Anônimos Beijos!

Beijo bom é essencial!!!

Não dá para rolar nada mais quando o beijo é ruim... E o mais engraçado é quando o beijo é péssimo, ai quando acaba rola aquele "ufa" mas o cara quer beijar novamente, ai é f... kkkkk

Bjs
http://tortabacaxi.blogspot.com.br