31 de dez de 2014

Tudo novinho!!!

Eu não poderia deixar o ano virar sem escrever aqui!
Embora este ano tenha sido mais corrido por questões profissionais e menos interessante nas questões beliscadas amorosas, não ficaria completa se não passasse aqui para conversar um tiquinho hoje.

Um novo ano. Uma mudança de dia. 31/12 para 01/01, assim como todos os outros meses que mudam de 28, 29, 30 e 31 para dia 01/01, poderíamos apenas pensar - é só uma mudança de dia.

O que de fato é! 

Só que fazemos novas metas, novos planos, reforçamos nossas esperanças porque é legal tê-las! Qualquer ser humano precisa de sonhos e metas para continuar lutando, independentemente por qual motivo.

Não importa o tamanho do seu sonho o que importa é o seu sonho, aquilo que vale a pena e que te faz feliz. Seja mudar de visual em 2015 a mudar a vida das pessoas. 

Seja ganhar mais dinheiro, emagrecer, ter um amor (tô eu aqui para provar que isto é um grande sonho rs), seja andar de patins, praticar esportes, aprender uma nova língua, não importa! O importante é darmos a nós mesmos esta chance de fazer diferente, de começar de novo e seguir adiante! 

Lembre-se de ser grato a tudo: o que foi bom, o que não foi, o que poderia ser melhor, o que poderia ter sido pior e não foi graças a sua proteção divina, enfim, ser grato trás uma alegria interna que irradia às pessoas que estão ao seu redor.

Porém para atingir nossos objetivos precisamos correr atrás. Ninguém chega a lugar algum parado. Nada cai no nosso colo. O retorno vem para quem trabalha para isto. E a mudança é sua. 

O que eu aprendi em 2014 é que nada, absolutamente nada que acontece em nossa vida é responsabilidade do outro. Pode ser reflexo daquilo que esperamos no outro, mas nada é de fato o que o outro te fez. Expectativas a mais é sinal de frustração a mais também. 

Outra coisa que eu aprendi é que ninguém muda por causa de alguém. As pessoas mudam quando elas querem mudar, por mais que digam " eu mudei por sua causa ", não. Ela mudou porque acreditou que a mudança seria válida. Se você foi a pessoa causadora ou o pontapé inicial, que bom, mas mesmo assim a gente só muda quando a gente quer, por isto para 2015 - não tente mudar o outro, mude suas expectativas em relação a isto ou mude você de pessoa.

Mais um ponto: aceite! O mundo, você, as pessoas ao seu redor, seu emprego, seu chefe chato, seu colega de trabalho, seu vizinho, sua família, seus amigos e seus não tão amigos assim. Cada vez que aceitamos o que estamos passando parece que o caminho fica mais fácil de se passar. E não pensem que eu não to trabalhando nisto...para mim é uma das coisas mais delicadas de se fazer. É mais fácil eu casar em 2015 do que aceitar tudo o que a vida me dá ou não (nossa que situação!!! rs). E para que não fique dúvidas: aceitar não é dizer amém. Aceitar é entender o que está acontecendo, mas claro que se a situação está ruim voltamos ao item da mudança, precisamos fazer algo para que isto mude...senão seremos aqueles chatos de galocha.

Jamais se diminua ou se desqualifique porque alguém te fez acreditar que você não vai chegar lá, que você não consegue ou que você não tem capacidade para aquilo. A vida é sua e você é capaz de produzir sua felicidade, sua satisfação...ninguém mais tem o direito de te dizer o contrário! 

O que eu vou levar para 2015 são as pessoas que eu encontrei no meu caminho e que fazem a diferença na minha vida. Aquelas que passaram sem marcar ficarão no último dia de dezembro. Também deixarei aquelas encostos do passado. Aqueles beliscos fantasmas que rondam nossa cabeça e que fazem com que a gente se sinta fracassado. 

Acredite em você! 
No potencial que tem e eu ficarei muito feliz se ainda continuar a visitar meu espaço feito com muito carinho para vocês!!

FELIZ 2015! 
FELIZ RENOVAÇÃO!
FELIZ O QUE VOCÊ QUISER QUE SEJA, APENAS SEJA!! 






9 de dez de 2014

Déo clichês

" Você vai ver...quando você menos esperar acontece!"


Essa frase percorre minha vida desde sempre. 
Cresci, menstruei, comecei a olhar os beliscos e querer uma linda história de amor, pronto! Esta frase aparece.

Eu fico pensando que quem diz isso pensa em que?
Opção 1 - Tadinha dela né? Só arruma tipo ruim, quem sabe dizendo isto ela se anima!
Opção 2 - Já que todo mundo diz isto vou dizer também, quem sabe para ela dá certo.
Opção 3 - Que zica vou falar uma frase de efeito!

Porque na verdade todo mundo já passou por isso, todo mundo já foi solteiro ou solteira por um período e todo mundo sabe o quanto é chato ouvir frases de efeito...

Outra frase que me irrita muito é quando eu tô saindo com um belisco e vou super animada contar para as amigas chegadas e elas me dizem " - Ai Déo, fico preocupada com você, tenho medo que você se decepcione, vai levando, se envolve, mas não se apega".

Pera lá, estas mesmas pessoas já estiveram do lado de cá também e as próprias já passaram pela mesma situação e eu nunca falei algo deste tipo, porque ou você se envolve ou você não se envolve. Estas mesmas são aquelas que me ligavam para contar passo a passo do que o belisco disse ou não disse. E outra: a partir do momento que você está envolvida você está envolvida. Ponto. E eu não sou mulher de ficar em cima do muro, ou é sim ou é não. Ou eu tô numa relação ou eu não estou.



Nesta segunda opção fiquei pensando também no que as pessoas pensam quando dizem isto. Cheguei a seguinte conclusão que serve para a primeira frase também: quando a pessoa não tem o que falar, porque certas coisas não tem explicação, elas procuram o clichê. O que é mais bonitinho. O que cai melhor para ter algo a falar...


O que estas pessoas esquecem é que elas já passaram por isto e que ouvir isto é muito ruim. Se não tem o que falar, escute, às vezes isso é mais importante do que encher a pessoa de caraminholas na cabeça. O silêncio muitas vezes é ouro! 



29 de nov de 2014

" Nunca mais..."

E eu prometi para mim que nunca mais ia desbloquear ele!
Sabe aquela coisa: é melhor bloquear para não ter recaídas?
Então! Foi isto que fiz. Deixei ele lá quietinho, bloqueadinho, sem pensar na possibilidade de contato.

Até o dia que fizemos uma noitada de pizza e vinho em casa. Só a mulherada contando seus casos, cada uma tinha que dizer dois dos casos mais estranhos porém mais marcantes em suas vidas. Cronometrávamos e ao final dizíamos quanto tempo cada uma durou com cada uma das histórias. Objetivo: todas ouvirem as histórias alheias e de repente perceber que todo mundo passa por tudo igualzinho até achar aquele que faz todo o resto parecer nada...

Marina era a mais racional e prática da noite então ela quem começou:

" - O Abreu foi importante para mim porque sabia várias línguas, era inteligente e isto me deixava doidinha! Tenho tara por homens inteligentes! Já o Marco apareceu na minha vida na pior hora e conseguiu arrancar sorrisos de mim em situações que jamais pensei rir. E olha que eu não sou fácil de ficar rindo à toa. Fora que este era um gato!!!! Ficamos muito tempo, ai como foi legal, mas hoje não daria certo..." 

Abreu - 2 minutos. Marco - 8,5 minutos!

" - Nossa o Abreu era tão interessante como eu falei tão pouco dele?" 

Assim foi sucessivamente: Paula, Fernanda, Renata, Bia, Patricia, Manu e eu!!! 

Comecei a falar do primeiro que eu amei na vida. Dei risada das minhas poucas experiências neste mundo de namorados e ponto. Ai comecei a falar dele...lembrei de todas as mancadas que ele me deu, todas as comidas de bola, os esquecimentos de datas, de ligar, de mandar notícias. Lembrei do quanto ele me fazia rir, me sentir leve, do quanto ele foi doido e me deu um pouco de sua loucura para que eu encontrasse minha versão " tô nem ai para vocês"...

" - DEO JÁ FAZ MAIS DE 15 MINUTOS QUE VOCÊ ESTÁ FALANDO DELE!!!" falaram todas em uníssono. 

E foi ai que eu vi o quanto eu posso bloquear, deletar número de telefone, deletar nossas fotos etc, enquanto ele não sair do meu coração nada vai adiantar! 



17 de out de 2014

O que você quer?

Sem rodeios: o que você quer para você?

Antes de reclamar ou então relutar com o que te acontece, tente lembrar do que você pediu para você. 
O que acontece na sua vida é resultado do que você pediu. Independente da força que você acredita. Seja Deus, Universo, mentores espirituais, energia cósmica, etc...

Já disse algumas vezes aqui que somos reflexo de nós mesmos. Quando você olha no espelho o que vê?
É lá que estão suas respostas. Da mesma forma que somos um reflexo do que emitimos ao mundo, recebemos do mundo as energias que enviamos.

Não importa o que você quer. 
O que importa é saber pedir.

Escolhemos estarmos onde estamos e por mais que queiramos culpar os outros, somos os únicos responsáveis por qualquer consequência de nossos atos.

O que você quer para você?
Como você se vê: vítima ou protagonista da sua vida.

Por estes caminhos da vida encontro muita gente reclamona. É porque está solteiro, é porque está sem grana, é porque tem filhos e não tem tempo para nada ou porque está trabalhando muito e não consegue fazer mais nada, enfim, a sensação que eu tenho é que nunca estão satisfeitos e que sempre falta. E o que falta não é no outro, e sim em cada um de nós. A incompletude está em nós. Não jogue esta responsabilidade para o outro.

Quero te ver aqui no blog contando suas experiências, desafios e alegrias, mas acima de tudo como protagonista da sua própria história.



9 de out de 2014

Mimimi

Muito provavelmente sou eu.
Porém, mesmo sendo eu, não deixo de comentar...
Eu me irrito profundamente com casaizinhos mimimi. 
Pronto. Falei. Tô leve!


Essa coisa de ficar no maior nheco nheco em locais públicos e falando feito criança, ou pior, falando num dialeto que nem meus sobrinhos um dia falaram me incomoda demais.


Deve ser porque fui criada por um pai direto e reto, sem rodeios. Demonstração excessiva de carinho não acontecia e abraço só com muito esforço...tudo bem que sou uma versão evoluída e demonstro, mas não sou chiclete.


Agora com namorados me dá uma agonia imensa aqueles nhem nhem nhem...


Não sei se é só comigo ou se é porque tenho me deparado todo dia com estes casaizinhos. Isto porque optei ser uma pessoa mais sustentável (além de me sustentar rsss), largar o carro e usar nosso transporte público. 



Imagina um metrô cheio, mas bem cheio mesmo, tipo show de banda pop, que a gente levanta o braço e nunca mais abaixa? 


Então! 
Nessa situação você se depara com estes casais que ficam dando 890 bitocas, abraços e outras delicadezas e você no meio deles querendo passar para entrar ou sair do metrô. A menina ou o menino segura o namorado ou namorada como uma algema, abraça de forma que ele ou ela não respire (somente o necessário) e começa a beijar testa, cabeça, bochecha, etc. Metrô não é motel gente...



Você tem milhares de outros momentos para fazer isto. Querendo ou não seu namorado ou namorada não vão conseguir nem respirar direito dentro do metrô quanto mais dar em cima de alguém que não seja você...então menos neste caso é mais.


Além disto, se vocês não forem descer na mesma estação você não terá controle sobre seu parceiro(a). Inclusive já assisti cenas de manifestações de amor profundo que duraram até a parceira ou parceiro descerem da estação. Portanto, menos é mais.




22 de set de 2014

Mais uma da Monicat!

O Conta para mim, Déo, é a oportunidade que você tem para dividir com a gente a sua história. 
Gostou da história da Monica? Quer contar a sua? 
Mande um e-mail para caiforadeo@gmail.com que eu conto. 

"Olá Déo,

Eu reapareci essa semana relembrando sobre a minha história mal sucedida com o Tinder. Acho que to querendo exorcizar de vez esta história e para isto vou usar o seu sofazinho daqui para isto! 
(Para quem quiser entender o caso vale a pena ler a história aqui!)

Eu não tenho sorte no amor, nos relacionamentos. Não se trata de ser pessimista, dramática, é a realidade mesmo. Várias circunstâncias como: crônica falta de autoestima, carência, desespero e uma falta de sorte resultam no fato de relacionamento para mim ser sinônimo de aborrecimento.

Mas eu sou brasileira e não desisto nunca né. Sofro por um tempo e sempre recomeço. Nesses recomeços (ou não tão recomeço assim, pois eu estava super chateada com um carinha que não me quis) eu baixei o Tinder.

Entre bate papos que nunca foram muito adiante conheci “o arábe”. Sabe-se lá porque ele apareceu para mim, pois eu sou de Minas e ele de São Paulo e gostaria de conhecer alguém próximo evidentemente né?

Como havia falado, esse moço apareceu em uma época que eu estava devastada por causa de um ex e hoje percebo que isso me deixou cega, digo isso porque algumas coisas estavam claras desde o começo e eu não quis acreditar.

Desde o começo “o arábe” demonstrou estar muito interessado e talvez até envolvido, lembro que no terceiro dia que estávamos nos falando ele soltou um “te adoro”. 

Eu obviamente me deixei levar. Falávamos pelo whatsapp o dia inteiro e aquele romantismo todo e eu subindo, subindo, subindo que nem um balão.

Um mês depois ele começou a falar que não acreditava em namoro à distância e que ia sair com outras pessoas. Que tinha uma moça dando em cima dele e outra que ele não estava namorando porque ela não queria. A parte ele falava que gostava de mim. Por que eu me submeti a isso?

Lembro que era véspera de um feriado prolongado e comecei a tocar no assunto de nos encontrarmos, ele que não é bobo me encheu de esperança, mas quando chegou o dia nem precisa dizer né, ele tirou o corpo fora, deu uma desculpa e eu acreditei.

Acreditei tanto que continuei falando com ele. Ah e acabei de me lembrar além do whatsapp, falávamos pelo Skype toda as noites e claro eu fui me evolvendo cada vez mais.

Veio mais uma véspera de feriado e eu doida pra conhecer o moço ele com desculpa esfarrapada e querendo só papo pelo Whatsapp. Cheguei a mandar um presente de aniversário pra ele nessa época (como eu posso?).

Já no meu aniversário ganhei "parabéns".

Nessa época eu resolvi sumir e consegui dar uma desencanada...mas ele sempre presente pelas redes sociais.

Passado um mês mais ou menos eu resolvi puxar conversa e ele solta que ia me conhecer! Para encurtar a história não teria como ele vir a minha cidade por falta de vaga em hotel e nisso eu falei que ia a SP. Como era de se esperar na última hora ele disse que não dava porque estava trabalhando. Desculpa né Déo? Eu o apertei e ele saiu fora.

Hoje o negócio perdeu totalmente o clima, pois ele fala comigo no whatsapp quando quer e responde dias depois quando eu mando mensagem. E se eu resolvo falar como eu me sinto, ele me acusa de só reclamar da vida e cobrar como por exemplo o nosso encontro.

Eu meio que imagino que você vá dizer que a minha situação já virou patológica né...mas adoraria sua opinião."

Monicats, em primeiro agradeço por nos atualizar da história. 

Pelo fato de você não se achar interessante, bacana, um mulherão (pela foto que vi você é uma gatona!) acaba aceitando migalhas de pessoas que na verdade nem estão querendo te conhecer, estão querendo curtir uma temporada! E muito provavelmente as pessoas que realmente te conhecem e querem estar com você, você não se interessa. 
O ponto aqui (em minha opinião já que você me permitiu isto) é você. 
Você aceita o outro com todos os defeitos que eles possuem, mas não se aceita. Parece que você se deixa em segundo plano e ai todos irão fazer o mesmo. Aceitar nossas limitações é sabedoria. Agora permitir que o outro assuma a rédea da nossa vida não é legal.
Eu, assim como você, passo por várias situações assim, mas aprendi com o passar do tempo que eu sou mais importante do qualquer relacionamento. Por mais que eu queira ter alguém, aprendi que eu sou a única pessoa que irá me aguentar até o fim. Viemos nesta Terra sozinha e assim também partiremos. O intervalo disto é a nossa vida e devemos cuidá-la da melhor forma.

Monicats! Eu ainda vou ler uma história sua maravilhosa e bem sucedida! E faço questão que me conte aqui! 

Um beijão!

16 de set de 2014

Tinder parte 8.545!

Como eu já tinha falado, vou aos poucos contando casos (os piores) do tinder em doses homeopáticas.

Tem uma coisa que eu quero deixar bem claracontar estas histórias foi a maneira que eu encontrei de dizer a todos os meus leitores (sim, muitos homens leem meu blog) e leitoras que isso pode acontecer com qualquer pessoa. A diferença é que eu conto a vocês.

Eu penso que quanto mais natural tornar estas histórias a vocês, menos traumas e pitis vocês (assim como eu) terão. Porque o pensamento será " bom se a Déo já passou por isto, o meu vizinho já passou por isto, as leitoras e leitores que comentam no blog já passaram por isto, não é exclusividade minha. É normal acontecer este tipo de coisa com todo mundo e não só comigo! Não sou o azarado ou a azarada do mundo..." é tipo uma terapia em grupo!

O Ogro - parte 1987
Vocês já leram aqui sobre ogro porque é algo rotineiro, mas neste caso foi um belisco tinderet que encontrei. O cara começou a conversar logo depois do "match" com milhares de perguntas sobre mim e falando diretamente o que queria. E como ele era bem baixinho já foi dizendo que para ele altura não tinha nada a ver (porque por mais alta ou baixa que eu fosse ia ser difícil ser menor que ele). 

Eu não sou uma pessoa com preconceitos, avalio currículos de todos os modelos e ele da forma que falava pareceu prático, porém sincero. Disse que poderíamos nos ver e que seria ótimo para ele e tal. Mandou beijo porque ia dormi e disse " - Amanhã falamos mais a respeito".
Este amanhã simplesmente não existiu. Ele sumiu. E eu como não estava tão interessada assim, deixei pra la, mas diferente do que faço, não tirei o número do wsap dele do meu celular. Dois meses depois ele aparece no meu wsap:

" - Oi tudo bom? Quando vamos nos conhecer?"
- Olha nem pensei sobre isso porque a gente nunca mais se falou.

Ai ele me manda um áudio:
" - Bom a gente nunca mais se falou porque você não falou comigo, mas eu estou fazendo a minha parte, agora falta você fazer a sua." 

Eu fico pensando aqui com os meus botões. Um cara está no tinder por "n" motivos: carência, tristeza, raiva, porque quer pegar todo mundo, porque quer arrumar um amor para toda a vida (raro isso), porque não tem o que fazer, porque é casado e tá cansado de arroz e feijão etc etc etc. Ele nunca viu a pessoa com quem está conversando por mensagem e ai quando manda áudio fala como se fosse o homem das cavernas? 

Pergunto a vocês mulheres:
Vocês gostam de cara assim? 
É algo sexy, vocês gostam de estilos "coça o saco e abre cerveja com o dente?"
Se isso é sinal de masculinidade eu realmente sou apaixonada por outro tipo de homens (para entender melhor leia aqui.)

Só sei que este foi mais um capítulo da série "tinder".

7 de set de 2014

Rosa chicleeete!

Eu trabalhei numa empresa super moderna de tecnologia. Isso faz anos. Muitos.
Ainda era meio "desligada" de algumas coisas e meio tapada para entender outras. Achava que todo mundo era confiável e que eu podia contar minhas poucas experiências da época para qualquer um.

Nesta brincadeira acabei ficando amiga de um cara e ficando afim dele também. O nome dele é Gabriel. Eu achava ele lindo. Atencioso. Adorava almoçar comigo e conversar e dizia que tinha uma namorada que morava no Rio de Janeiro. E eu comprava presente para ele, sem motivo de aniversário, sem motivo algum...só para agradá-lo.

Passado alguns anos eu conheci um cara lindo. Gentil. Educado. Elegante. Divertido etc etc etc...ficamos amigos e eu pagando pau! Ele me dava dicas de tudo: roupa, jeito de lidar com um cara, o que os homens gostam ou não, comportamento, etc etc etc. E eu tentava aplicar tudo o que ele me ensinava com ele mesmo e nada de dar certo...

O que eles tem em comum?
São gays!
Sim! O primeiro eu descobri anos depois quando vi uma propaganda de uma casa noturna GLS e ele era o DJ residente! O DJ gay (um dos mais conhecidos) daquela balada.

O outro um dia veio todo meloso dizendo que me "amava" (gelei quando ele disse isso) e que queria me confidenciar algo. E disse que namorava já há algum tempo com um cara e queria me apresentar porque éramos unha e carne e o namorado dele já sabia de tanto que ele falava de mim! 


Estes foram apenas dois dos casos que me aconteceram. E minhas amigas sempre falavam deste meu dedinho voltado aos gays. Por muito tempo achei que tinha algo de errado comigo já que eu sempre gostava de caras que gostavam da mesma coisa que eu. 

Só que agora, analisando minha vida e estas pessoas que me apareceram, cheguei a conclusão de que não é a escolha da orientação sexual deles que me faz ser atraída por eles, é a sensibilidade. Eles e alguns poucos homens que já conheci, possuem esta característica. Eu gosto de quem me olha nos olhos, fala a verdade, sente quando não estou bem, que repara em detalhes e em coisas que nem todo mundo vê. E isso não é porque ele é "afeminado" como dizem ou porque ele é "meio mulher". É porque eles e estes poucos homens que já encontrei na vida, possuem um olhar humano que os homens ogros que eu também encontrei por ai não tem.

Só para deixar claro: não estou generalizando, estou colocando os meus exemplos. Conheci caras bem ogros (aqui no blog você acha várias histórias assim), conheci caras sensíveis e gays e sensíveis que gostam de mulheres, mas quis contar isto a vocês porque por muitas vezes eu ouço: "afff como você tem dedo podre, só gosta de gay".

Não acho que seja dedo podre, seja dedo sensível.
E quer saber? Estas amizades só trouxeram experiências e muitas gargalhadas. E não vou deixar de procurar em minha vida os homens sensíveis porque para mim são estes que valem a pena.

26 de ago de 2014

Os piores dos piores...#tinder

Já que o texto da semana passada deu o que falar, gerou comentários e milhares de e-mails, resolvi compartilhar uma listinha de piores do tinder.
Não sei se vou contar todos eles a cada semana, mas me lembrei de outro episódio cômico (para não dizer ridículo) que me aconteceu lá.

Na época que frequentava este aplicativo aconteciam muitos matchs, mas ninguém puxava papo! Os que puxavam (alguns) eu avaliava as fotos, tentava descobrir alguma coisa e claro conversava, sempre saem pérolas de conversas...

Neste açougue virtual acabei conhecendo o Rilton. Loiro, alto (dizia ter 1,83), olhos claros, barba por fazer, médico e gaúcho. Quem me conhece sabe que adoro um bom gaúcho que se preze. 

Descobri isto quando pulamos a etapa conversa pelo tinder e fomos para conversa pelo whatsapp. Ele mandou um áudio todo meloso dizendo que ia tomar café numa cafeteria e...

" - Bah você não vai me acompanhar guria".
Amoleci na hora com o bah e com o guria.

Continuamos a conversar por áudio e ele todo meloso até que me convenceu de ir encontrá-lo ao lado da minha casa (ele não sabia que era ao lado da minha casa obviamente)

Da minha casa ao lugar davam 10 minutos. Como ele estava perto de lá chegou em 3 minutos e imediatamente começou:

" - onde vc tá? vem logo, corre, depressa, vem que eu to aqui esperando já "

Meio mandando, meio coordenando, meio exigindo.

Já fique cabreira. Cheguei e ao invés dele sair do carro dele fez sinal para eu ir até onde ele estava. Fui. Ele saiu do carro e o homem de 1,83m devia ter no máximo 1,75m, mas continuava bonitão.
De repente este gaúcho disparou a fazer milhares de perguntas ao mesmo tempo e meio que sem sentido, mais ou menos assim:

" - Mas e ai? Você quer casar e ter filhos? Porque assim eu to aqui para te conhecer, mas nada de coisa séria. Eu não quero coisa séria. O que você procura no tinder? É casamento? Filhos? Porque tem mais umas duas que eu também convidei para tomar café que querem casar. Eu to fora" 

(Eu e a torcida organizada do Corinthians e do Palmeiras fomos convidados para o café dele.)

Respondi poucas coisas e perguntei se ele estava solteiro há muito tempo e ele soltou a pérola: tô solteiro há três meses, mas isso não muda em nada, pois eu namorava há cinco anos e vivia na pegação. Acha o que? Eu sou médico!! Médico come todo mundo! 

Pára tudo! O sujeito me convenceu para ir no café encontrar com ele para eu ter que ouvir que ele era médico e vivia na pegação mesmo quando namorava e que ele sentia que eu queria algo sério e que ele tava fora???

Falamos mais algumas amenidades e voltei para casa porque aquilo era demais para mim. Mais tarde ele aparece no whatsapp:

" - Olha Déo, fiquei mó na vontade de você, mas você não quis aproveitar deste corpo delicioso...e agora to na seca. E detalhe: adoro mulher de xxxxx xxxxxxx xxxxxxxx...fico tarado. "

Leitores que fique claro: não sou puritana, mas determinadas coisas a gente diz com um certo tempo de convivência. Não curti a forma com que ele disse xxxxx e retornei a ele:

- Só acho que você deveria ser um pouco mais sutil para falar determinadas coisas.
" - Não preciso de conselhos seus".
- Não são conselhos, são constatações.

Déo bloqueia sem pestanejar o inútil.

Agora me diz: se o sujeito pega todas do mundo real para que entrar no mundo virtual?

Só lembrando: hematologista. 
Mulherada: se encontrarem saiam correndo!

19 de ago de 2014

Esse tal de tinder

Sabe como é ne? A gente está sem fazer nada, o celular está do nosso lado, o aplicativo em nossas mãos e vamos dar coraçõezinhos aos homens interessantes visualmente falando.

Um deles deu match! Oba! 
Ele puxou conversa! Oba! 
Ele teve criatividade na abordagem! Oba! 

Vários pontos em comum, várias coincidências (inclusive amigos em comum), somos do mesmo pensamento religioso sem fanatismo, etc...tudo a ver! 

Depois de algum tempo de conversa (lê-se dias) ele faz o convite de nos conhecermos! 

Fui e não me decepcionei. Tudo o que era no tinder era pessoalmente, mas ai contou que foi casado por 8 anos e estava separado há 2 anos, morando com os pais. Pela conversa que eu tive com ele (que foi longa, ficamos 5 horas juntos, noite a dentro) percebi que ainda havia mágoa da parte dele pelo fim do casamento, mas não fiquei falando a respeito, afinal de contas o encontro era nosso. 

Papo vai, papo vem, ficamos! Foi tudo legal, pareceu bem interessado, continuamos a conversa dias depois, semanas, mas não rolou mais da gente se encontrar. Ele sempre tinha compromisso com os pais, irmãos, amigos, papagaio, cachorro do tio etc...mas tudo o que ele falava se confirmava no facebook dele, ou seja, ele não estava mentindo.

Só que uma coisa ele sempre fez questão de deixar bem claro: o momento de vida dele não cabia uma pessoa, ou seja, um relacionamento.

Depois de mais um tempinho percebi que as conversas (quando existiam) só aconteciam se eu mandava mensagem, fora isto, nada.

Eu do lado de cá só pensava " ele ainda gosta da ex e não quer se envolver com ninguém.

Dias atrás eu passei por perto da casa dele e mandei o famoso wsap! " Oie to perto da sua casa se estiver por ai me da um toque" 

Um dia depois ele retorna com uma mensagem simpática:

" Oi Déo, tudo bom? Estava viajando, meus finais de semana estão bem corridos. Aproveitando gostaria de te dizer que estou namorando há 2 meses," 
Devido ao meu silêncio três horas depois ele manda a continuação da mensagem:
"...e respeitando esta minha nova situação gostaria de manter sua amizade, porém com um certo distanciamento."

Do jeito que ele escreveu pareceu que eu mandava mensagens todos os dias para ele, ligava, implorava por atenção etc...mas não, nunca fui de pegar no pé e quanto mais velha, menos pegamos no pé. Pelo menos esta é a minha teoria.




O silêncio da primeira mensagem permaneceu para a segunda e em silêncio fiquei até digerir tudo. Digeri e mandei a típica resposta de quem quer mandar qualquer um a merda:

:) (carinha sorridente) ;) (sorriso piscante) e um joia com a mão do wsap.

Como eu digo sempre:
É melhor sumir em tempo, antes de juntarmos escova de dentes...do que depois que temos toalhas bordadas com as inciais dos nomes! 

13 de ago de 2014

Tropeços da vida!

Imagine a cena: você (mulher), sozinha no supermercado 24h fazendo suas compras nesta hora porque quase não tem ninguém. Quando você está na seção de frutas avista um homem lindo e sem aliança escolhendo minuciosamente maçãs...

O que você faz?
Eu não fiz nada, mas fiquei rondando feito mosca de padaria para ver se chegava a dona daquele homem maravilhoso...e nada.

O fato é que não tinha mulher, não tinha ninguém. Ele estava lá sozinho escolhendo detalhadamente entre um tomate e outro. E eu,  entre uma batata e outra, conferia se o sujeito ainda estava sozinho.
Como estamos em tempo de Copa do Mundo posso dizer que o placar continuava inalterado.

Resolvi partir para o ataque e tentar um gol - de placa.
Delicadamente fui me aproximando da área da verdura que era seu novo alvo de escolha. Mais delicadamente ainda eu tropecei e me segurei nele.

(detalhe - não foi a parte do ataque, foi completamente sem querer!!!)

- Desculpe! (com a cara mais sem graça do mundo)
" - Vai ter troco..."

Um segundo de vergonha a mais e ele abre um sorriso lindo e continua a frase
" - mas não se assuste, se você me permitir este troco será bom para mim e para você! "

Para tudo. O que está acontecendo neste super??? mercado??? Embora seja mais caro vai ser o meu mercado favorito. Imagina eu no Jô contando como conheci meu marido? - Estávamos no mesmo mercado ele com tomates e eu em meio à batatas...quando de repente nos trombamos...
Todo mundo fala em coro " ooohhhhnnnnnnnn" e eu marco a entrevista com a fofurice do nosso encontro amoroso.


" - Desce daí Déo " diz minha razão!
Volto ao supermercado e aquela situação mais que fofa...

Fiquei sem graça, mas rapidamente retribui a brincadeira e soltei um:
- Tô gostando disto!

Continuei minhas compras e percebi que ele estava em meu radar. Dava um passinho no corredor do arroz, logo mais ele estava no corredor da frente nas ervilhas...enchi meu carrinho sem muito processo de escolha...ia colocando meio sem ver...quando já não cabia mais no carrinho eu decidi ir para a fila.
Adivinha quem aparece na fila ao lado?

Meu ex-namorado ainda apaixonado por mim!!!!!! 

Nem preciso dizer que o restante das compras foram um porre! Ele começou a conversar, foi para a minha fila e o bonitão dos tomates ao passar vendo a cena se dirigiu ao caixa da outra ponta... 
Agora preciso descobrir quando ele vai lá...já tentei às quartas porque ele estava lá numa quarta...e nada. 

Ex é bom para dar risada contando a besteira que fizemos...e só! 


9 de jul de 2014

Perdas x Ganhos

Todos os dias perdemos algo
Seja uma proposta melhor de emprego, uma amizade que acabou ficando mais distante por conta de um casamento, dos filhos ou distância territorial, um não aqui o outro ali.

Perder faz parte da vida, mas não fomos criados e nem ensinados a perder.
Queremos ganhar a todo custo. Precisamos estar dentro do padrão imposto pela sociedade. Precisamos fazer parte daquela fatia, seja o tamanho que ela for.

Por acaso alguém já parou para pensar no que ganhamos com a perda?
(mesmo sendo a partida de um ente querido...)

Partir é deixar de estar ali e quem fica tem que aprender a conviver com esta ausência. A partida de alguém ou algo é a oportunidade que você precisa para seguir sozinho.

Tudo vai depender da forma que você olhará esta perda. A dor em alguns casos é inevitável. Deixe fluir, deixe as lágrimas caírem, mas depois reaja, confie em você, aceite a si mesmo.

Ninguém quer dizer aqui que perdas são legais, mas muitas vezes a perda faz com que aprendamos a andar por si só, o que é essencial.

Viemos para a Terra sozinhos e deixaremos ela sozinhos também. Se tivermos a melhor convivência possível com nós mesmos faremos uma passagem muito mais confortável.





Aceitar, reagir e aprender e nunca esquecer de amar: a si e aos outros! 


20 de jun de 2014

Relatos de um dia estranho...

E ai que você apareceu em meu caminho quando tudo ia bem.
Desconstruiu a minha visão sobre paixão e fez eu crer que valia a pena.
Virou meu mundo. De cabeça para baixo. Rodou como peão, girou meus sentidos, misturou meus desejos...

E ai que você fez surgir em mim algo que nem eu conhecia.
Um lado fatal, sensual, legal, surreal...nada mal.

E ai que esse mundo que foi criado por você para mim era fake. Era conto de fardos...
O meu caminho que ia bem entrou em looping. Meus sentidos, aqueles que estavam girando em sentido horário, tornaram-se anti tudo: anti-amor, anti-paixão, anti-alguém em meu coração.

Mas como você é persistente, convincente e descaradamente indecente reapareceu. 
Cada hora com uma roupagem: o coitado, o revolucionário, o perdido, o com dúvidas, mas sempre "o precisando de você Déo" 

Suas roupagens me convenceram todas as vezes. Cai em todas as histórias. Todas elas. Achava que seria melhor assim.

E ai que você sumiu. 
E esqueci por um tempo suas roupas e fantasias. 
Mas por descuido meu descobri seus disfarces...

E ai que ainda que seja por descuido já sei por onde pisei.
E espero que nunca mais eu caminhe em falso porque das suas fantasias prefiro apenas aquelas em que você não existia.

3 de jun de 2014

Um homem aos meus pés!

Depois de uma certa idade, sendo mais específica, depois dos 30 nossa visão muda drasticamente. Tanto a nossa visão em relação a nós como a visão em relação a eles.

Por isto que, quando conhecemos alguém numa baladinha a probabilidade e a esperança que temos deste alguém ser bacana se torna maior do que há uns aninhos atrás, pois estamos com menos tempo e possibilidades de escolha.

O belo se torna interessantíssimo (mas muitas vezes distante porque o belo prefere as novinhas), o sem renda mas engraçado torna-se uma oportunidade e tanto e o feio é a melhor opção...

Só que às vezes o bonitão te olha a noite toda, mas não chega...
Pode acontecer dele não chegar e alguma mais periguete chegar nele e ele aproveitar a oportunidade ou chegar e...

Quando ele chega seu bafo de pinga está tão forte que mataria qualquer mosquito que estivesse rondando o lugar. Ai você já não quer mais dar atenção, mas ele gruda em você de tal forma que é melhor esperar ele dizer o que consegue para depois sair de perto, caso contrário é provável que ele te segure pelas calças e se rasteje atrás de você.

Seria engraçado se fosse apenas um exemplo, mas não, isso aconteceu comigo. O sujeito era lindo. Lindo do tipo "TOP FIVE" da vida. Aquele tipo que toda a mulherada está olhando para ele. E ele havia me escolhido. Não tirava os olhos de mim e as mãos no copo de uísque com energético, ou melhor, uísque com uma colher de energético. 

Depois de uma garrafa de uísque (sim vi que a garrafa estava cheia e de repente esvaziou) o olhar dele já estava mais fechadinhos como se tivesse virado oriental em poucos minutos. Os lábios dele conseguiam dar um sorrisão quando nossos olhos se cruzavam e eu só pensava - espero que ele ainda consiga andar.

Como o cara era realmente o top five da minha vida tinha esperanças que a situação fosse melhor... Com muita dificuldade, passos pequenos e algumas paredes para escorar ele chega perto de mim e diz:

" - Oiii, oi eu sssoo. Eu ssssssssssou oo Gggggggggggiii eusouogiorgiiiiii e "ce" é a muuuuu muuuuuleeeer maissssss - pausa para algumas cuspidas - linda daqui."

- Oi George eu estava indo embo....

Não deu tempo para me desvencilhar dele porque além de tudo ele era alto e bem atlético. 

" - nãoooooooooooo...ficaaaqui....quero te conhecer meeee meee meeelor" 

Juro que eu não sabia se ria ou chorava, porque por um lado era extremamente hilária a cena, mas por outro um desperdício. Quando decidi dar uns passos ele fez exatamente aquilo que eu nunca pensei que um homem fosse fazer por mim! Ele simplesmente se jogou no chão e segurou a minha perna para que eu não pudesse andar.

Imagina quando você está andando numa rua lotada e cai e todo mundo olha? Foi assim que me senti: todo mundo olhando para mim. Queria muito me teletransportar de lá, mas infelizmente não deu.

Foi ai que um gentil segurança chegou e perguntou para mim se estava tudo bem. Para não causar nenhum constrangimento a mais para o bêbado eu disse que sim, mas que meu "amigo" estava num dia ruim e precisava ser retirado de lá para tomar um ar, mas que eu não conseguia levantá-lo. 

Por sorte o uísque fez mais efeito ainda e ele não reagiu com o segurança.

Levaram ele para fora e eu aproveitei para pagar a minha conta e ir embora. Quando já estava entrando no carro ouço lá no fundo uma voz de um timbre não muito bom:

" - Voooo vooooocê squeceu de passar seu nuuu nuuu nummero de telefone me acha no face Giorgiiiiii Giorgiiiii Clooooney "

Sai de lá rindo tanto que não consegui ter raiva do sujeito, mesmo sabendo que ele não vai se lembrar JAMAIS de mim, muito menos do que aconteceu por lá e sabendo da vergonha que eu passei.

A verdade é que nenhum "Giorgi Cloney" bêbado, seja ele falso ou original, é digno de uma Deodora Fonseca Mendonça sóbria!

26 de mai de 2014

Bla bla bla



Você entra num chat. No caso este "você" sou eu.

Aparece uma pessoa que sabe escrever. Você dá continuidade ao papo.
Ele te pede o skype. Você passa.

Ele logo de cara diz:
" E ai o que você achou da minha foto?"
Primeiro sinal de ser babaca - está querendo saber o que achei da imagem dele, se ele é bonito ou feio...insegurança mode on.

Continuamos um pouquinho de papo e ele já comentou que era alto, malhava muito e que tinha um carro grande e que por conta disto que fazia academia "X" (uma das mais caras do bairro que ele mora). 
Segundo sinal de ser babaca - precisa entrar no modo ostentação para se garantir, provavelmente porque já conseguiu alguns beliscos assim.

Logo após vem outra:
" Eu estou carente "
Achei novamente meio sem noção perguntei carente do que?
" - Carente de sexo, toque, cia"
Terceiro sinal de babaca - sem observações sobre este item, está muito óbvio.

Deixei continuar o papo e ele começou a lamentar o fato da ex-namorada dele de muitos anos querer ele só por sexo...
" - Me sentia um objeto nas mãos dela"
(oiiii????)

A conversa foi dando continuidade e lá veio aquela frase manjadíssima:
" - Como você está vestida?"
Babaca
" - Fazer sexo debaixo das cobertas é maravilhoso! Qual o número de shorts você usa?"
Babaca

O cara tá carente, sem a ex, necessitado e quer sexo virtual...
Ai ele veio com a lenga, lenga de que está sozinho há muito tempo (4 meses) e realmente está precisando de sexo, mas que também quer um relacionamento sério, mas que tenha sexo 5 vezes por semana (no mínimo) porque era isto que ele tinha neste último relacionamento que ele tinha de 8 anos.
Milionésimo sinal de babaca - precisa insinuar que sua performance sexual é fantástica...

Diante da salada mista que ele conseguiu reunir numa mesma conversa "Deodora fica offline" do skype e reza para o Santo do Dedo Podre para que ele até erre, mas que pelo menos avise com um alarme vermelho gritante que o perigo eminente se aproxima. Ostentação de carro, dinheiro, performances sexuais e necessidades das mesmas tem nome HOMENS BABACAS!!

Cai Fora Deodora!

19 de mai de 2014

Quando você menos esperar...

Atire a primeira pedra quem nunca ouviu esta frase! 

Normalmente esta frase ocorre quando a gente está querendo um namorado. E esta frase é especificamente dita para mulheres. Nunca vi um amigo meu falando para outro
" - Olha cara, não fica assim não quando você menos esperar você vai encontrar alguém legal".

Eu cansei um pouco destas frases de efeitos principalmente porque estes efeitos não resolvem e mais ainda porque normalmente quem nos diz estas frases são aquelas que compartilharam da nossa solteirice. Eram as mesmas que nos ligavam a noite para contar do último babaca que conheceu. As que nos animavam para ir para a balada numa sexta-feira fria e chuvosa só porque ela queria ver se encontrava o belisco ideal...

Mas ai o tempo passa, elas começam a namorar, noivar ou se casam e a gente continua na luta "tamo junto nessa" e a gente ouve exatamente a frase mais detestada por cada solteira existente no planeta " quando você menos esperar vai aparecer alguém legal". 

Agora me diz: quem menos espera? 

Somos seres humanos. Esperamos o tempo todo algo do mundo. Se não do outro esperamos da vida. Esperamos até que nosso cão nos abane o rabo quando chegamos. 

Qualquer bom dia que damos estamos aguardando que o outro nos responda educadamente o mesmo bom dia. Se moramos em flat, prédio esperamos que nossos vizinhos quando nos trombarmos no elevador nos diga pelo menos um bom dia de volta.



Estamos sempre esperando algo de alguém ou algo de alguma coisa.

E ai nossas amigas "véias de guerra" querem que nos contentemos com a resposta básica do menos esperar? Será que elas não se lembram de quando estavam do lado de cá e estavam sim esperando o tempo todo alguma coisa acontecer?

Eu só sei que quando alguém me diz que quando menos eu esperar acontece eu respondo...

- Sabe aquele "produto" (pode ser dinheiro/sapato/tênis/roupa/livro preferido/cd/dvd qualquer item que esta pessoa ama e que você pegou emprestado ou que alguém tenha pego emprestado e ainda não devolveu) que você emprestou? 

Então, fica tranquila que quando você menos esperar ele volta para você!

12 de mai de 2014

Déo reencontro


Todo reencontro faz a gente pensar.
Seja de um amor antigo que a gente revê, seja de um cara que no passado não queríamos nada...
No meu caso foi a segunda opção. Quando nos conhecemos eu não quis nada. Ele sempre quis, mas entendeu que eu não queria e ficamos "amigos médios". Não amigos de trocar confidências, mas aqueles que se falam por telefone com uma certa frequência (na época a internet não existia - sim, sou mais velha que muitas leitoras rssss). Esta amizade durou uns 10 anos e ai se perdeu. 

Outro dia nos esbarramos numa peça de teatro (a mesma que nos conhecemos porque voltou em cartaz). Como nos encontramos e tal pensei: deve ser um sinal.

Ai a gente revê o que passou, pensa que de repente é uma boa oportunidade, troca contatos e começa um novo processo: o reconhecimento.

Logo nos primeiros dias no messenger do facebook...

" - E ai você está com alguém Déo, tipo casada, com filhos?
- Não estou não e você?
" - Também não. E ai por onde tem ido: baladas, bares, casa de swing?"

Troquei o tema da conversa

Na terceira conversa que tivemos:

" - Ah você mora sozinha agora, posso passar ai quando? " 
- Quando eu te convidar! risos
" - Ah então vai ser logo" 
- Logo que eu quiser! risos
" - mas e ai? você já foi em casa de swing?"
oiiii????? pausa, respiro

- Não, mas sei que você tem desconto se entrar com uma mulher. Você precisa procurar alguém compatível que não é o meu caso.
" - Nossssa! Nada a ver. To de boa. Eu não estava falando em relação a você, imagina nunca pensei nisso, mas é que alguns amigos meus foram e gostaram..."

Aham...

A casa de swing não seria problema se fossemos amigos, rolos ou qualquer outra coisa e ele perguntasse no meio do contexto, agora do nada...é extremamente tosco.

Dai por diante foram sucessivas conversas tronchas, sem propósito e muito nada a ver. E eu ainda pensando: - vai ver que ele se desiludiu com algum relacionamento há pouco tempo e por isto está zoando...sei lá...

Para fechar o tema com chave de ouro numa tarde que estávamos tentando marcar uma saída...(no whatsapp)

" - Nossa essa foto nova que você colocou no wsap tá super bem, parece um panda de tanta olheira! Quando vamos nos ver?" 

A pessoa quer me elogiar e solta um comentário doce e fofo destes...

- E eu adorei esta foto.
" - Acho que você está precisando relaxar num swing essa foto tá ruim"
- Quanto tempo que você está na abstinência sexual Antônio?
" - Nada de tempo a necessitada aqui é você...eu só quero te ajudar" 
- seiiiiiii
" - Olha panda quem tem problema aqui é você eu só estou aqui para resolvê-los "

oiiiiii? fim de conversa.

Isto é um exemplo clássico do que não se deve fazer. Se reencontrou alguém ache muito interessante isto, mas não crie expectativas...porque a bolinha de tênis pode ser devolvida por um completo babaca!