31 de mar de 2014

Tempo precioso

Teoricamente seria fácil - vocês se conheceriam em qualquer lugar: balada, bar, ponto de ônibus, feira, fila do banco, fila de show, nas passeatas e manifestações populares, no show da banda Calypso porque você teve que ir (foi obrigada) e ele estava trabalhando num freela neste show, num restaurante da terceira idade e ele era o cantor tanto faz.

Os olhares se cruzariam e na hora corações saltitantes estariam pulando das suas cabeças como cenas de filme romântico. Quando os dois se encontrassem não haveria dúvidas: foram feitos um para o outro! Dai para convites de casamentos, lembrancinhas, bolo, bem casado e tudo mais seria um pulo...

Queridos e queridas leitoras a vida não é assim.
Infelizmente a vida não repete cenas de filme. O mocinho não fica com a mocinha gente boa, simpática, super altruísta, que ajuda todo mundo e se ferra no final. Ele escolhe aquela belisquete bem safada, mais safada de todas que tá dançando até o chão com aquela micro saia e que está olhando para ele e para mais uns cinco.

Se você não tiver corpo atlético ou não for uma mulher sarada, esqueça. Suas chances reduziram para os bêbados de fim de balada.

A cereja do bolo neste caso não é o especial, é o fácil. O que vem e o que vai fácil. Não espere que o mocinho do filme entenda os problemas que você está passando e que com isto fique te observando a noite toda para só então te convidá-la para dançar. E depois colocar o terno dele em seus ombros porque você está com frio. Não. Aqui não é ficção e muito menos comédia romântica. Aqui é vida real. Daquelas que esfregam na tua cara todos os dias o quanto você não é perfeita ou perfeito.

O belisco não está sem tempo ou cansado(a) ele(a) está sem jeito de te dizer que não está afim de você. Que não é isto que ele quer para ele.

Não se joguem da ponte ainda pois nem tudo está perdido: embora a vida seja assim na maioria das vezes e que o belo por fora seja o desejado pela maioria, existem pessoas que não querem mais fazer parte disto e estão dispostas a abrirem mão da balada de final de semana para um passeio sem compromisso só para te conhecer melhor. 

Tem pessoas que sabem que o tempo passa rápido e querem saber mais sobre você, mas para isto você precisa dar uma chance. Não concentre-se naquele que não te quer, aceite a ajudinha do Universo e tente se dar uma chance. Se este belisco fosse para você não estaria ignorando suas mensagens ou te dizendo que não recebeu seu whatsapp! 

Pense nisto!

25 de mar de 2014

Este texto é para você!

Além da correria do dia a dia de uma moradora solteira de um flat como é meu caso, o que me fez não escrever tanto como eu escrevia por aqui é pela pergunta que não quer calar: será que alguém realmente lê todos os meus posts? Será que eu levo algo que vale a pena para os outros? Será que meu exemplos ajudam alguém?

Escrever para um blog é um ato muito solitário, embora nas entrelinhas seja muito pretensioso, é porque a gente sempre espera que alguém leia e comente o que escrevemos. A gente sempre fica esperando que alguém diga " putz! entendo o que você está dizendo ou isso faz sentido para mim" ou outras frases que faz a gente pensar - é eu tenho que continuar.

A proposta aqui nunca foi ganhar dinheiro, vender produtos, exibir vídeos com publicidade de 5 segundos antes de começar o meu vídeo, nada disto. Meu único objetivo foi e é o de contar as minhas histórias e as histórias das leitoras e leitores que assim como eu já passaram por muitas, mas que ao final chegaram a conclusão de que a vida deve ser aproveitada da melhor maneira e com quem vale a pena.

Já me chamaram de feminista, de mal amada, de guru do amor, de azarada, de mal comida (desculpe, mas tive que usar esta expressão), de mentirosa, de muito divertida, de descolada, faceira, falsa, invejosa, espirituosa ou muito bem humorada. Também recebi nomes que eu não posso dizer aqui porque quando comecei a escrever neste blog me comprometi a nunca usar determinadas palavras...

Todos os comentários são verdadeiros porque toda mulher é um pouco de cada coisa misturada pelo menos algum dia na vida. 
E todas as suspeitas também. 

Quando escrevo por mais que eu queira que alguém leia, quero que leia e se encontre no que eu digo. Quero que faça sentido para alguém e quem sabe até possa melhorar o dia desta pessoa?

O compromisso de toda semana com um texto, normalmente às quartas-ferias, acabou não continuando, mas quero que saibam que todos os e-mails são lidos, todos os inbox são lidos e sempre respondo todos mesmo que demore. 

Tenho muito carinho por vocês leotires.

18 de mar de 2014

Você existe?

Você tem que ser bonito(a), magro(a) mas sarado(a), meiga se for mulher, inteligente, bem humorado(a), tarada na cama (se for mulher), santinha na rua (se for mulher), tem que estar em todas as festas, ser o centro das atenções, super agitado(a) e muito legal. (isso na vida real)

Você tem que postar apenas suas melhores fotos, sempre sorrindo, com a roupa mais bacana que tiver, ganhar mais de 20 likes por postagem, tem que ir para os melhores lugares e claro tirar fotos de lá, nem que seja para mostrar o quanto você estava totalmente zen naquela montanha, em silêncio, mas alguém teve que tirar sua foto, certo? (isso na vida virtual)

Se você não faz parte de nenhum dos quadros você não existe. Hoje quem não tem facebook não existe. Quem não coloca um #partiuqqcoisa não é animado, não é descolado e nem é gente boa. Se você não posta uma foto por dia, no mínimo, você é muito estranho. Se não diz o que fez durante o dia todo lá também é estranho. Enfim, se você tem vida fora da internet e não compartilha lá porque acha invasão de privacidade, exagero de exposição você está fora da vida.

Eu não sou contra. Estou lá. Posto coisas, mas respeito o meu espaço fora da vida virtual. Adoro escrever meus textos e ter opiniões, comentários, críticas etc...mas não faço disto a minha vida.

Onde esta extra-exposição vai parar?

Conheci um cara no sábado. Pessoalmente. A primeira pergunta dele foi: 
"- Você tem facebook?"
- Tenho. 
" - Passa?" 
- Passo. 
" - Beleza, vou anotar e a gente se fala por lá."
- Você tem a possibilidade de falar comigo aqui neste bar e você quer anotar meu facebook para conversarmos por lá? 
Faz o seguinte: anota um endereço e me encontra nele htttp://caiforadeodora.blogspot.com 

Espero muito que ele leia este post! 

8 de mar de 2014

Diário de bordo

Sabe aquele vício que você tem e que não consegue parar?

Tem gente que não consegue deixar de comer doce, tem gente que não para de fumar, tem gente que não consegue emagrecer porque ama comer porcarias o tempo todo, tem gente que não sabe fazer outra coisa que não seja orar, tem gente que só sabe falar mal da vida alheia e por ai vai....

Eu também tenho um vício.... eu não consigo entender...
É um problema grave!!!! Eu simplesmente não entendo.
Meu vício é não entender praticamente nada do que me acontece, falo isto porque determinadas situações em minha vida não tem explicação!!!

Por exemplo, um tempo atrás eu estava pré-destinada a ter um emprego numa área interessante, por uma salário de invejar muita gente e ainda com infinitas possibilidades de conhecer pessoas, fazer novas amizades, enfim, estava tudo certo. 
Diretora havia aprovado a função.
De repente, não mais que de repente tudo muda. 
A vaga já não era exatamente para alguém com meu perfil, parece que foi precipitado me informar e etc...

Às vezes, as pessoas costumam não nos responder da forma que respondemos a elas, ficamos na dúvida se fomos nós que erramos ou eles. Às vezes, algumas pessoas aparecem em nossa vida parecendo que é para sempre e o para sempre como diz Renato não só sempre acaba como acaba rápido demais...Muitas pessoas se dizem sozinhas e precisando de alguém, quando aparece alguém elas simplesmente somem.

Tem gente que me diz " - credo você pensa demais!!"

Tá, agora me fala: como é não pensar????

Se alguém tiver uma boa explicação do que é NÃO pensar e ensinar as técnicas básicas para isto, juro que tentarei!!!
Mas por enquanto...eu não entendo!

4 de mar de 2014

Sexo não tem idade!

O conta para mim pós Carnaval não podia ser melhor!!!
Lição para todos! 

Déo preciso te contar esta!!!
Um primo meu, o Juliano vai casar.

E ai que sempre tem o famoso chá de panelas. Minha família é aquelas volumosas, barulhentas, que ri alto, chora alto e se reúnem em peso nessas ocasiões (respeitando a faixa indicativa do momento, neste caso sem crianças nem adolescentes, só os quem já são mais adultos ou quase, afinal, a mais nova participante tinha 18.

As regras são bem simples: depois do almoço a gente divide o pessoal - homens na casa do meu primo e a mulherada na casa da vó. E aí tem o tradicional "adivinha o que é" e "adivinha quem deu" e dançar a conga e um monte de coisinhas que chamamos de castigos.

Eis então que no meio da tarde a nona, com seus 90 anos, me saca um filme das coisas dela. E toda prosa diz 
" - Vamos ter diversão de mulheres grandes!"

E põe o dito vídeo. Era um filme pornô!!! A cara de choque foi geral. Todo mundo encarando a tela com aquela expressão "wtf"????
Todo mundo ficou sem graça, até parece que ninguém vê ou que a maioria não vê, mas quem é que tinha coragem de acabar com alegria da velhinha?
Podia ser seu último dia na terra ou coisa assim.

Resultado: o vídeo passou até o fim e o público constrangido fazendo cara de paisagem em outros momentos vendo tudo mesmo. E o pior nem foi isso. Foi o comentário dela dizendo que os atores nem eram assim tão bonitos e que ela adoraria mesmo é ter visto uns pães do seu tempo estrelando esses filmes!!!

Sério parecia que as filhas delas iam infartar. Eu e minhas primas não nos aguentávamos de tanto rir e aí a nona olhou pra nós e perguntou: 
" - ...mas qual é a graça? Tão achando que tem idade pressas coisas? Se querem saber, sexo fica bom mesmo lá pelos cinquenta."

E aí a noiva desistiu e disse que tava na hora de chamar a rapaziada antes que alguém tivesse um avc ou coisa assim. E depois a noiva veio contar que sua prima perguntou se todas as mulheres da família eram assim e se era alguma coisa genética ou só a água que a gente toma mesmo.

Da minha parte eu não faço nem ideia, mas quem sabe quando eu fizer 50  anos eu não vá descobrir?


Babi!!! 
A nona é demais. Quebrou tabu, mostrou que para viver bons momentos não precisa de idade adequada e fez vocês assistirem o filme e ainda mais: mostrou que conservadores são os jovens!
Ela precisa contar umas histórias para mim!!!!! Adoraria! Manda um beijão para ela! Nona sexy! 

Um beijão