13 de abr de 2014

A gente sempre sabe!

Conheci um cara: JJ (seu apelido) pela internet.
A princípio ele era um cara interessante, mas sem muito mais do que isto para dizer. Era simpático e ponto. Nada demais.

Durante uma semana e meia nos falávamos praticamente todos os dias, mas nunca com tom xaveco ou pegação. E o mais interessante de tudo: gostávamos praticamente das mesmas coisas, tínhamos situações de vida parecidas, blábláblá. 

A partir dai o cara simpático já era o futuro pai dos meus filhos (risos)! Eu já estava completamente afim dele. E quem acompanha minhas histórias sabe que eu não sou de ficar afim assim de bate pronto. E nem tímida. Logo de cara deixo claro o que quero, mas curiosamente desta vez eu não conseguia demonstrar nada. Absolutamente nada. 

Depois desta uma semana e meia ele quase não mandava mais mensagem ou puxava assunto. No muito me respondia algo quando eu mandava algo (raras vezes também). 

Vamos lá: se você está tendo uma frequencia nas conversas com um belisco e do nada ele(a) muda de comportamento tem coisa na história, certo? mas como a gente é brasileiro e brasileira e não desiste nunca o que a gente faz? Desculpa o belisco da vez " - ela é muito ocupada no trabalho dela", " - ele está fazendo hora extra no serviço", " - ela não usa muito o celular", "ele não pode ficar distraído com internet e essas coisas no trabalho" e vamos levando a história como se nada tivesse acontecido...

O resumo foi que quase não nos falávamos mais até que um belo dia uma amiga estava em casa e sabendo da história falou:

" - Déo, dá este celular ai que quem vai cuidar desta história sou eu e do meu jeito. "

Considerando a minha total falta de reação em relação a ele passei o celular para ela e ela marcou um encontro com ele, claro, em meu nome!
Eu que sou totalmente descolada fiquei da cor de um pimentão, mas ele topou! Era a primeira vez que íamos nos encontrar...tira todas as roupas do armário, coloca da primeira opção até a vigésima para ficar com a primeira mesmo. 

Assim que eu o vi lá longe do outro lado da rua meu coração que estava acelerado entrou para a bateria da escola de samba e disparou descompassadamente. Ao vê-lo tive certeza que estava diante do belisco com maior possibilidade promoção em toda a minha vida. Divertido, simpático, educado, com um olhar misterioso, lindo, sabe ouvir e novamente confirmo: é muito parecido comigo!!! 

O fato é que não rolou nada: nem beijo, nem abraço, nem uma indireta no ar, uma próxima saída, nada, nada, nada...mas é claro que eu vi possibilidades no ar. Pelo fato de ter entrado naquele bar como uma parede branca e saído do mesmo modo achei digno dizer a ele no dia seguinte o quanto que eu tinha adorado o nosso encontro. Sei lá o que aconteceu com o áudio do whatsapp, mas ele não se manifestou (para que admitir que ele não quis responder?). 

Pergunto a vocês: eu deveria ter parado por ai, não deveria? Aliás deveria ter parado mais cedo ainda...
Resposta: claro que não. Eu simplesmente fui até o fim! (queria saber qual é o fim de um fim que já aconteceu e ai eu vi). Ele fez aniversário eu dei parabéns e ele me convidou para ir na festa dele. Pensei: "se ele não quisesse me ver não teria me convidado". Jamais passou pela minha cabeça "estou convidando por educação"...

Fui na tal festa e só estavam os amigos super próximos, umas amigas super próximas (e que por sinal me mediram de cima em baixo e soltaram uns risos típicos de mulheres que não querem perder o gadinho). Alguém me dá uma pá? Quero cavar um buraco e me enterrar!!!! Ele praticamente não falou comigo. Estava super entretido com os amigos e amigas...na hora de ir embora entrego um presente. Adendo: presente este que passei a tarde inteira procurando porque era muuuuuuuuito específico e eu queria dar exatamente aquilo que procurava. Encontrei o tal do presente!!!!!! Fiquei mega feliz. Ele vai adorar! Porém ao entregar o presente a reação dele foi:

" - Nossa meu primo ia adorar". 

Oi?????? 
Fingi que não entendi o comentário, agradeci o convite e fui embora xingando a mim como se fosse a culpada de toda a miséria no mundo. 

Eu até poderia ter soltado um "ei Déo dessa vez você foi longe demais" mas não precisava ter me autoflagelado por isto. O fato é que por mais que a gente arrume desculpas, justificativas ou coloque panos quentes a gente sempre sabe quando o bolo vai desandar e não adianta colocar mais fermento porque a massa já está passada, a farinha já estragou e o recheio não tem a menor graça. 

Por isto que eu vim aqui compartilhar com vocês. Porque sei que muitas vezes temos a tendência de desculpar o que não tem desculpa. De relevar o que não se releva. Não é para sair cuspindo fogo, mas é para ouvir aquela sua voz sábia da intuição que te diz "PARE AGORA!!!". Essa vozinha sempre nos guia...a gente que tampa os ouvidos. É isso estejam sempre com os ouvidos da intuição bem abertos! Cotonete só no ouvido material! 



Reações:

7 comentários:

Amei o texto. Imagino que todo mundo já deva ter passado por isso pelo menos uma vez na vida.

Pois é Su...a vida é assim, mas a gente não desiste!

Sabe Déo, eu tenho mania de ir sempre até o fim do fim, depois daquele fim que todo mundo viu, menos a gente. Só pra ter certeza que era mesmo o fim e não ficar mais nenhuma pontinha de esperança, porque eu me apego de uma forma incrível em esperanças furadas.
Sempre dá merda, eu faço umas coisas das quais poderia me envergonhar eternamente, mas nenhuma vergonha supera a sensação de alívio de saber que você está livre de qualquer ilusão (que você mesma criou) sobre alguém.

Thaian.

Thaian penso como você, mas estou começando a rever meus conceitos...Até que ponto precisamos acreditar nas nossas esperanças furadas? Até que ponto é alívio ou sensação de desespero? (no meu caso)

Bjs da Déo

Eu costumava ir até o fim. Mas ultimamente cansei de sofrer. Assim que percebo que estou fazendo papel de boba caio fora.

Na minha humilde opinião, quando a pessoa esta interessada, ou seja, tanto o homem quanto a mulher existe uma reciprocidade. Quando um homem ta a fim de uma mulher ele cola igual cola, liga, manda flores, sobe a montanha do Himalaya e etc, mas quando nao ta afim, "num dianta", ele nao vai "ficar a fim" so porque vc esta se esforçando para a relação engatar. As vezes a pessoa so quer amizade mesmo, e por isso a bendita "carência" nao nos deixa ver que nao ha nada alem de uma simples amizade! E ai vc fica chateada com vc e o resto do mundo porque nao foi correspondida. Nao se preocupe Deo, o cara quando estiver a fim de voce, ele vai deixar voce saber.

A desvantagem hoje em dia, é que mulher "ta a preço de banana", "esta sobrando no mercado" para satisfazer o gosto do "cliente". Muitos nao querem "comprar a vaca, porque tem o leite de graça" se é que vc me entende. Ta tudo muito facil, muito aos pés dos homens e depois reclamamos! Nao sou feminista, detesto isso, mas acho que nos mulheres podiamos tem um poquinho mais de "pride", de valor proprio.

Acho que o rapaz foi até legal! Definitivamente ele nao e um "player", se nao ele ja teria usado a oportunidade para comer o prato principal, e estaria "palitando os dentes agora" enquanto vc escrevia esse post.

Torço por vc Deo, e sei que tem um cara legal esperando por uma garota legal como vc! Keep the faith!

Isso ai Su...temos que Cair Fora afinal o nome aqui é Cai Fora...rs

Anonima! Pena que não assinou!
Você tem razão, aliás também acredito que JJ não é um player se fosse teria feito exatamente o que você falou!!! E adorei suas metáforas!!! kkkkk sensacional

Bjd da Déo