26 de ago de 2014

Os piores dos piores...#tinder

Já que o texto da semana passada deu o que falar, gerou comentários e milhares de e-mails, resolvi compartilhar uma listinha de piores do tinder.
Não sei se vou contar todos eles a cada semana, mas me lembrei de outro episódio cômico (para não dizer ridículo) que me aconteceu lá.

Na época que frequentava este aplicativo aconteciam muitos matchs, mas ninguém puxava papo! Os que puxavam (alguns) eu avaliava as fotos, tentava descobrir alguma coisa e claro conversava, sempre saem pérolas de conversas...

Neste açougue virtual acabei conhecendo o Rilton. Loiro, alto (dizia ter 1,83), olhos claros, barba por fazer, médico e gaúcho. Quem me conhece sabe que adoro um bom gaúcho que se preze. 

Descobri isto quando pulamos a etapa conversa pelo tinder e fomos para conversa pelo whatsapp. Ele mandou um áudio todo meloso dizendo que ia tomar café numa cafeteria e...

" - Bah você não vai me acompanhar guria".
Amoleci na hora com o bah e com o guria.

Continuamos a conversar por áudio e ele todo meloso até que me convenceu de ir encontrá-lo ao lado da minha casa (ele não sabia que era ao lado da minha casa obviamente)

Da minha casa ao lugar davam 10 minutos. Como ele estava perto de lá chegou em 3 minutos e imediatamente começou:

" - onde vc tá? vem logo, corre, depressa, vem que eu to aqui esperando já "

Meio mandando, meio coordenando, meio exigindo.

Já fique cabreira. Cheguei e ao invés dele sair do carro dele fez sinal para eu ir até onde ele estava. Fui. Ele saiu do carro e o homem de 1,83m devia ter no máximo 1,75m, mas continuava bonitão.
De repente este gaúcho disparou a fazer milhares de perguntas ao mesmo tempo e meio que sem sentido, mais ou menos assim:

" - Mas e ai? Você quer casar e ter filhos? Porque assim eu to aqui para te conhecer, mas nada de coisa séria. Eu não quero coisa séria. O que você procura no tinder? É casamento? Filhos? Porque tem mais umas duas que eu também convidei para tomar café que querem casar. Eu to fora" 

(Eu e a torcida organizada do Corinthians e do Palmeiras fomos convidados para o café dele.)

Respondi poucas coisas e perguntei se ele estava solteiro há muito tempo e ele soltou a pérola: tô solteiro há três meses, mas isso não muda em nada, pois eu namorava há cinco anos e vivia na pegação. Acha o que? Eu sou médico!! Médico come todo mundo! 

Pára tudo! O sujeito me convenceu para ir no café encontrar com ele para eu ter que ouvir que ele era médico e vivia na pegação mesmo quando namorava e que ele sentia que eu queria algo sério e que ele tava fora???

Falamos mais algumas amenidades e voltei para casa porque aquilo era demais para mim. Mais tarde ele aparece no whatsapp:

" - Olha Déo, fiquei mó na vontade de você, mas você não quis aproveitar deste corpo delicioso...e agora to na seca. E detalhe: adoro mulher de xxxxx xxxxxxx xxxxxxxx...fico tarado. "

Leitores que fique claro: não sou puritana, mas determinadas coisas a gente diz com um certo tempo de convivência. Não curti a forma com que ele disse xxxxx e retornei a ele:

- Só acho que você deveria ser um pouco mais sutil para falar determinadas coisas.
" - Não preciso de conselhos seus".
- Não são conselhos, são constatações.

Déo bloqueia sem pestanejar o inútil.

Agora me diz: se o sujeito pega todas do mundo real para que entrar no mundo virtual?

Só lembrando: hematologista. 
Mulherada: se encontrarem saiam correndo!

19 de ago de 2014

Esse tal de tinder

Sabe como é ne? A gente está sem fazer nada, o celular está do nosso lado, o aplicativo em nossas mãos e vamos dar coraçõezinhos aos homens interessantes visualmente falando.

Um deles deu match! Oba! 
Ele puxou conversa! Oba! 
Ele teve criatividade na abordagem! Oba! 

Vários pontos em comum, várias coincidências (inclusive amigos em comum), somos do mesmo pensamento religioso sem fanatismo, etc...tudo a ver! 

Depois de algum tempo de conversa (lê-se dias) ele faz o convite de nos conhecermos! 

Fui e não me decepcionei. Tudo o que era no tinder era pessoalmente, mas ai contou que foi casado por 8 anos e estava separado há 2 anos, morando com os pais. Pela conversa que eu tive com ele (que foi longa, ficamos 5 horas juntos, noite a dentro) percebi que ainda havia mágoa da parte dele pelo fim do casamento, mas não fiquei falando a respeito, afinal de contas o encontro era nosso. 

Papo vai, papo vem, ficamos! Foi tudo legal, pareceu bem interessado, continuamos a conversa dias depois, semanas, mas não rolou mais da gente se encontrar. Ele sempre tinha compromisso com os pais, irmãos, amigos, papagaio, cachorro do tio etc...mas tudo o que ele falava se confirmava no facebook dele, ou seja, ele não estava mentindo.

Só que uma coisa ele sempre fez questão de deixar bem claro: o momento de vida dele não cabia uma pessoa, ou seja, um relacionamento.

Depois de mais um tempinho percebi que as conversas (quando existiam) só aconteciam se eu mandava mensagem, fora isto, nada.

Eu do lado de cá só pensava " ele ainda gosta da ex e não quer se envolver com ninguém.

Dias atrás eu passei por perto da casa dele e mandei o famoso wsap! " Oie to perto da sua casa se estiver por ai me da um toque" 

Um dia depois ele retorna com uma mensagem simpática:

" Oi Déo, tudo bom? Estava viajando, meus finais de semana estão bem corridos. Aproveitando gostaria de te dizer que estou namorando há 2 meses," 
Devido ao meu silêncio três horas depois ele manda a continuação da mensagem:
"...e respeitando esta minha nova situação gostaria de manter sua amizade, porém com um certo distanciamento."

Do jeito que ele escreveu pareceu que eu mandava mensagens todos os dias para ele, ligava, implorava por atenção etc...mas não, nunca fui de pegar no pé e quanto mais velha, menos pegamos no pé. Pelo menos esta é a minha teoria.




O silêncio da primeira mensagem permaneceu para a segunda e em silêncio fiquei até digerir tudo. Digeri e mandei a típica resposta de quem quer mandar qualquer um a merda:

:) (carinha sorridente) ;) (sorriso piscante) e um joia com a mão do wsap.

Como eu digo sempre:
É melhor sumir em tempo, antes de juntarmos escova de dentes...do que depois que temos toalhas bordadas com as inciais dos nomes! 

13 de ago de 2014

Tropeços da vida!

Imagine a cena: você (mulher), sozinha no supermercado 24h fazendo suas compras nesta hora porque quase não tem ninguém. Quando você está na seção de frutas avista um homem lindo e sem aliança escolhendo minuciosamente maçãs...

O que você faz?
Eu não fiz nada, mas fiquei rondando feito mosca de padaria para ver se chegava a dona daquele homem maravilhoso...e nada.

O fato é que não tinha mulher, não tinha ninguém. Ele estava lá sozinho escolhendo detalhadamente entre um tomate e outro. E eu,  entre uma batata e outra, conferia se o sujeito ainda estava sozinho.
Como estamos em tempo de Copa do Mundo posso dizer que o placar continuava inalterado.

Resolvi partir para o ataque e tentar um gol - de placa.
Delicadamente fui me aproximando da área da verdura que era seu novo alvo de escolha. Mais delicadamente ainda eu tropecei e me segurei nele.

(detalhe - não foi a parte do ataque, foi completamente sem querer!!!)

- Desculpe! (com a cara mais sem graça do mundo)
" - Vai ter troco..."

Um segundo de vergonha a mais e ele abre um sorriso lindo e continua a frase
" - mas não se assuste, se você me permitir este troco será bom para mim e para você! "

Para tudo. O que está acontecendo neste super??? mercado??? Embora seja mais caro vai ser o meu mercado favorito. Imagina eu no Jô contando como conheci meu marido? - Estávamos no mesmo mercado ele com tomates e eu em meio à batatas...quando de repente nos trombamos...
Todo mundo fala em coro " ooohhhhnnnnnnnn" e eu marco a entrevista com a fofurice do nosso encontro amoroso.


" - Desce daí Déo " diz minha razão!
Volto ao supermercado e aquela situação mais que fofa...

Fiquei sem graça, mas rapidamente retribui a brincadeira e soltei um:
- Tô gostando disto!

Continuei minhas compras e percebi que ele estava em meu radar. Dava um passinho no corredor do arroz, logo mais ele estava no corredor da frente nas ervilhas...enchi meu carrinho sem muito processo de escolha...ia colocando meio sem ver...quando já não cabia mais no carrinho eu decidi ir para a fila.
Adivinha quem aparece na fila ao lado?

Meu ex-namorado ainda apaixonado por mim!!!!!! 

Nem preciso dizer que o restante das compras foram um porre! Ele começou a conversar, foi para a minha fila e o bonitão dos tomates ao passar vendo a cena se dirigiu ao caixa da outra ponta... 
Agora preciso descobrir quando ele vai lá...já tentei às quartas porque ele estava lá numa quarta...e nada. 

Ex é bom para dar risada contando a besteira que fizemos...e só!