22 de fev de 2015

Um presentinho

Hoje a história do Conta pra mim, Déo é muito divertida, mas pode acontecer com qualquer uma de nós hein mulherada?

"Oi Déo, tudo bom?

Meu nome é Paloma e tenho 38 anos e sou solteira. Adoro seu blog porque além de ser verdadeiro é espontâneo, não tem cara daqueles blogs que ficam contando historinhas para fazer sucesso, você fala do coração para nós! E vou dizer conheço alguns homens que leem ele viu?

Eu nasci numa família super conservadora. Três homens e 2 irmãs mais velhas, ou seja, 5 acima de mim e eu a mais nova desta grande família. Se eu tenho 38 anos imagina a idade dos meus irmãos. A mais nova tem 48 (10 a mais que eu). Nesta família todos são casados, menos eu claro! E minhas irmãs casaram virgens e são casadas há séculos com o mesmo homem. Isto é uma regra da minha família: casar virgem e não desonrar a família.

Eu não sendo casada até hoje é óbvio que não fiquei esperando o príncipe encantado para aproveitar a vida de solteira, porém, por conta da família que nasci, sempre me senti "a errada". Então por conta disto, nunca fui a doida que sai pegando todo mundo.

De uns tempos pra cá, as coisas estão mais vulgarizadas e homem a gente só consegue se for ter uma beliscada (aprendi aqui) para uma noite, fora isto esquece (pelo menos comigo). Foi por isto que decidi comprar um vibrador e agora começa a história de verdade, até aqui era só uma introdução.

Como os últimos caras que apareceram são melhores falando do que agindo uma amiga me convenceu que seria uma boa. Claro que não tive coragem de entrar em um sex shop! 
- Oi boa tarde, me vê uma coca-cola e um vibrador por favor? - não ia dar.

A internet é mestre nisto e os sites são super discretos. Eles garantem que a embalagem chegue até mim de forma confidencial e discreta. Papel pardo enrolado apenas com o meu nome e nada que remeta ao produto. Depois de olhar muitos modelos, tamanhos, formatos, cores, etc resolvi comprar um para dar início a série (minha amiga diz que depois que eu começar não vou parar mais e que o primeiro é só para dar mais vontade). Escolhi o meu presentinho e comprei...

Déo, eu moro em prédio e todas as minhas compras por internet chegam direitinho até mim, então fiquei tranquila. Em dois dias no site dizia que eu teria o produto em mãos...ou em outros lugares que eu achasse conveniente. Deu os dois dias e nada de ter encomenda para mim:

- Tem certeza que não tem nada para mim ai Seu Zé?
"- Tenho D Paloma, eu sempre vejo tudo." 

Três dias, quatro e nada. No site dizia que o produto estava entregue. E a coragem de ligar lá para saber maiores informações? Mandei e-mail. Neste aspecto o site deu mancada...levou dias para responder...

Uma semana depois sem meu presente toca a campainha do meu apto.
- Quem é?
" - Um vizinho..."

Abri a porta pensando - vai ver que é alguém que vai se declarar para mim. Tem tanta gente neste condomínio, vai que ne Deozinha?

- Ola!
" - Oi, Paloma Junqueira ne?" 
- Isso.
Ele olhava sem graça para uma sacola e para mim...e eu não entendia nada. Até que ele falou.

" - Olha eu tenho um filho de 5 anos muito curioso e entregaram uma encomenda para mim só que não era para mim. Eu deixei na mesa da sala porque ia entregar de volta para a portaria, mas no tempo de trocar de roupa e voltar para a sala meu filho já tinha aberto a embalagem e achou que era algum brinquedo...colocou no chão e a cachorra ficou feito doida tentando morder o...o...ele. Me fala o valor que eu te pago, do jeito que está não vai dar para você usar." 

Depois de ter deixado minha dignidade no chão e minha vergonha nas costas encarei o sujeito e disse com a maior cara de pau do mundo:

- Não se preocupe, na verdade isto era uma brincadeira com uma amiga que fez sua despedida de solteiro ontem. Era meu presente para ela, como eu achei que a empresa estava me enganando comprei outra coisa. Não se preocupe mesmo.

" - Mas faço questão me fala quanto foi e você compra outra para ela."

- Não é nada!

" - Eu não entendo muito destes brinquedos eróticos porque minha mulher não gosta, vou deixar R$ 50,00 para você e ficamos assim, ok?"

Diante da situação disse ok peguei o dinheiro e quando estava quase fechando a porta ele me diz:
" - Depois me conta se é bom mesmo de repente convenço minha esposa...não esquenta que não vou contar para ninguém" 

Fechei a porta e por muitos dias tentei evitar andar pelo condomínio com medo de ser reconhecida, mas tive coragem de ir ao sex shopp e comprei eu mesma o novo produto...e com o $ que ele me deu ainda comprei mais coisinhas! rss

É isto Déo...quando eu entro numa roubada é pra valer!"


Paloma: eu sei que você passou vergonha, mas foi sensacional! Ri muito. Conte mais histórias! Adoraria compartilhar aqui! 
Beijão

Reações:

0 comentários: