30 de jun de 2015

Aquilo que você ia dar, mas...

Era dia dos namorados, sexta-feira 12. Há unos anos atrás. Eu estava com um belisco promissor. Aqueles que a gente fica amigo por um tempo, depois passa a se falar muito e depois o próximo encontro não tem como não ser outra coisa a não ser contato físico porque os olhos dizem o que todo o resto do corpo quer fazer.

Tínhamos pensamentos muito parecidos, formas de ver a vida semelhantes e até o signo igual (ok, não ligo para isto, mas fica bonitinho e romântico isto no contexto). 

Ai chegou o dia dos namorados e eu não sabia o que fazer. Como não definimos nossa relação a nada eu achei que não dava para pressionar. Ele vinha de traumas, mágoas recentes, problemas com ex e eu vinha de muito tempo sozinha e achei que seria muito exagerado comprar algo para ele.

Só que ai eu estava passeando pelas lojinhas do lado do meu serviço e não resisti. Parei e comprei. Com a lembrancinha comprada e guardada devidamente pensei " se ele merecer ele ganha, senão fica para mim" mas morrendo de vontade que ele fosse um bom garoto.

Como fazíamos o mesmo curso e curiosamente o dia dos namorados caiu exatamente no dia do nosso curso, criei uma expectativa (querendo ou não) de que de lá iríamos comemorar de alguma forma.

Na saída do curso ele já veio todo molenguinho:

" - Déo estou tãaaao cansado!"
 - É Ju?
" - É e ainda tenho que voltar para o escritório para terminar um relatório gigante" 
- pausa para o tooooooiiiiiiiiiinnnnnnn - 
" - E ainda terei que chegar cedinho amanhã lá no trabalho para fazer mais alguns relatórios"
- sei, mas amanhã não é sábado no seu calendário?
" - É Deo e no seu também, mas não posso bobear lá na empresa..."

O resultado foi voltar para casa frustrada.
Ele sumiu por uns dias depois disto e eu como não sabia qual era a nossa deixei para lá. Confesso que deixei o presente embrulhadinho por mais duas semanas na espera que no final deste período turbulento ele finalmente poderia me encontrar e eu entregar o presente.

O que não aconteceu porque depois deste relatório, surgiu uma viagem a trabalho e foi que ficamos mais ou menos um mês sem nos ver.

Antes de dar um mês decidi me dar aquele presente. É lindo, combina comigo, mas confesso que toda vez que utilizo o presente me lembro dele...

E você já passou por alguma situação parecida?
Conta pra mim!


11 de jun de 2015

Feliz dia dos juntos!

Hoje não é dia dos namorados, mas quero falar sobre ele. Porque amanhã será o dia que alguns namorados se esquecem e o dia que todo solteiro lembra!!! 

Quero falar sobre ele antes do dia para que ninguém fique de #mimimi por ai (agora tá na moda falar #mimimi só espero que isto não recaia sobre mim rsrsrsrs)


O que vale no dia dos namorados é se de fato você está "in love". A conversa aqui é para todos os solteiros, separados, viúvos, casados, amantes, namorados, noivos que estão sozinhos.

Sim. Sozinhos. 

Porque existem milhares de casais sozinhos. Milhares de casados sozinhos, amantes sozinhos, namorados sozinhos, noivos sozinhos e por ai vai.

O lance não é um dia dos namorados, e sim o que você faz da sua vida para estar com ou sem alguém.

Outro dia minha amiga Larissa me disse " - estou super mal porque mais uma vez estou solteira no dia dos namorados e meu sonho é passar um dia dos namorados com namorado". A Larissa é uma pessoa formidável! Excelente, divertida, amiga, companheira, pau para toda obra como dizem por ai, mas quando o assunto é relacionamento é uma bomba-relógio pronta para explodir. Ela conhece alguém e já quer que este alguém seja o futuro marido dela, pai das 3 meninas lindas que ela quer ter e que seja tudo que ela sempre sonhou. Não vai ser, porque sonho chama sonho justamente porque temos ele dormindo, senão seria realidade e a realidade é saber lidar com o que é diferente da gente. Larissa está sozinha.

A Vanda é uma pessoa ímpar, mas namora há anooooooooooooos (tipo assim uns 12 anos que eu me lembre) com a mesma pessoa e sempre tem os mesmos problemas que giram em torno de "ele não quer casar, diz que assim tá bom demais". Vanda, para que um relacionamento que te dá menos do que você quer? São 12 anos, quantos mais você irá esperar para ele decidir que agora sim é a hora de vocês casarem? Quantos dias dos namorados você passa sozinha porque ele está em happy hour com os amigos? Vanda está completamente sozinha.

O meu amigo Bruno está num relacionamento super delicado. Ela é casada,e tem dois filhos e diz para ele que só não se separa porque o marido é violento e ela tem medo que ele faça algo com as crianças. Bruno vive propondo coisas diferentes para resolver esta situação, já ajudou financeiramente ela por meses para que ela pudesse se estabelecer financeiramente e largar o marido, mas ela insiste em dizer que ela tem que permanecer com o marido porque ele já foi muito bom a ela e assim as crianças não correm riscos. E nas redes sociais posta o tempo todo coisas dos dois juntos e sempre dizendo que o ama mais que tudo. Bruno está sozinho.

Vocês conseguem perceber que o dia dos namorados não é nada se não significar o dia de ficar junto daquele que vocês escolheram para estar ao lado de vocês? Não é o tempo de namoro, casado, noivado ou de qualquer outro momento que faz vocês estarem juntos, é o sentimento pelo outro.

E não é este dia que significa algo. São todos os dias. São as pequenas e simples coisas. O dia dos namorados pode ser a deprê para quem está só, mas pode ser o dia de você repensar a relação que está tendo com o mundo. O que tem projetado para os outros? Amor? Alegrias? Ou apenas sentimentos tristes por estar só? Somos um reflexo do que emitimos ao mundo.

O que você quer emitir? O que você quer receber?

Desejo a todos um lindo dia independentemente se estiver sozinho e feliz ou com alguém, mas feliz, o que importa é estar feliz!

7 de jun de 2015

Os tais canais de comunicação entre beliscos e afins

Você começou a sair com algum belisco ou está para sair e a conversa começou pelo whatsapp?

Preste atenção neste top 4:

1 - não deixe nunca seu corretor ortográfico ativado isto te alivia de muitos apuros;
2 - nunca mande mensagem bêbada;
3 - nunca mande mensagem com sono;
4 - Fique sempre atento ao que está escrevendo.

Exemplo do item 1
" - Oi Déo, tudo bom?"
- Tudo bom galinho.
" - Oi?"
Gatinho!

Exemplo do item 2
 - Lindo você sabia que pensei em você na balada todinha até achei que era você uma hora e dei um beijo na pessoa errada, me perdoa?
(aguardando a resposta até hoje do belisco)

Exemplo do item 3
- Por favor não me deixe sozinha (emotiocon de vergonha)
" - Vai depender de você "
(mensagem original seria - não me deixe sozinha com vergonha (emotiocon de vergonha)

Exemplo do item 4
- Oi eu estava comendo meu primo e ai o car da prtariaa interfonei e foi isso
(resultado de estar escrevendo e vendo tv)
Frase correta - ou estava comendo na casa do meu primo e ai o cara da portaria me ligou para dizer que o João estava na porta, foi isto. (era explicação do porque estava chamando ele no whatsapp sendo que ele estava em curso)

Por isto eu acho que um dos primeiros cuidados que temos que ter quando começamos a sair com um belisco é estabelecer o tipo de comunicação que se estabelece: facetime, skype, whatsapp, carta, áudio, torpedo, e-mail, fumaça ou whatever o que importa é definir um tipo de comunicação.

Isto se aplica a inclusive avisar que não fica muito online, que é mais fácil encontrar com a pessoa se ligar no celular ou no telefone do serviço. O importante é definir o que vai ser meio de comunicação.

Minha agenda é corrida (vocês percebem pelo tempo que tenho demorado para escrever para vocês) sendo assim para o mim o mais fácil é "zap zap" quando é para mandar um oizinho lindo e fofo e celular para conversar e marcar alguma coisa, e vocês como estabelecem esta comunicação com os seus beliscos?

Beijos e boa semanaaaaa