21 de dez de 2011

Ho ho ho pra Déo

Vou contar uma história que me aconteceu no final do ano passado.

Todo novembro eu já fico com um sentimento de que as pessoas estão andando e eu to aqui parada sem fazer nada, vendo a vida passar e o pior: sozinha!!! Não sei se é só comigo que isto acontece.

A partir deste cenário vocês já imaginam o meu "nível" de carência ao final do ano...foi ai que eu conheci um homem pela internet rs

Sim, mas desta vez foi diferente!

Minha amiga que não gosta de internet conheceu este tal site e falou que era muito legal e que se fazia amizade rapidamente. Eu achei que era tipo facebook, orkut estas coisas...e como ela detesta internet pensei - deve ser tranquilo.

Eu mal me cadastrei e tinha muita gente querendo falar comigo.
O lance era: você se cadastrava e logo já pulavam pop ups para conversa...eu cometi algumas gafes...como escrever - Amiga, que meleca de site é este?? Mal me cadastrei e trocentas curvas de rio apareceram para fazer amizade - na capa do meu perfil achando que estava mandando mensagem apenas para a minha amiga Gaby.

No meio disto apareceu uma mensagem de um cara muito, mas muuuuuuuuuuuuuuito meu número. Era uma mensagem particular para mim.
Resolvi responder, mas nossos horários não batiam. Eu mandava mensagem a noite, ele mandava de dia mas só no outro dia...então nossa conversa era resumida em "oi"

Num sábado bem tranquilo conseguimos bater papo online e a conversa fluiu muito bem até ele me dizer:

"- Você sabe que eu não moro no Brasil ne? Estou morando na França!"


- Não sabia não...pausa para pensar - só podia morar fora do Brasil, pois para ser educado, gentil, atencioso entre outras coisas só morando fora. E acabei desencanando. Não era uma possibilidade de belisco, afinal, Franca é aqui perto, mas França não.
De lá, passamos para mensagens instantâneas e falávamos quase todos os dias. Quando não nos encontrávamos deixávamos mensagens offlines um para o outro.

E era sempre um "oi meu amor, que saudades, pena que não te encontrei online, já estou indo dormir, que você tenha uma manhã maravilhosa e um dia perfeito. Vou sentir saudades suas, com carinho Diego"
Conversávamos sobre tudo e sempre que ele podia, vinha o assunto de que quando ele voltasse (previsão outubro de 2011) ele faria questão de me conhecer, porque eu era uma pessoa maravilhosa, que ele não era de ficar na net conversando com todo mundo, mas que eu era diferente...

Eu estava encantada porque não eram papos de dois minutos, eram horas conversando. Ia dormir as 5 da manhã para acordar as 7 para ir trabalhar, conversávamos com a webcam ligada então eu sabia que ele existia, ele mostrava as pessoas que moravam com ele na república, passava fotos da família para mim, me ligava no celular, eu conversava com os amigos dele lá, ou seja, baita clima de romance.

Como era final de ano, eu tive a ilustre ideia de trocarmos presentes. Ele topou. Nossos presentes chegaram já em 2011, ele me deu: ursinhos de pelúcia, um cartão com dizeres lindos, um colar, uma pulseira, um brinco e um perfume.

Eu dei uma carta, um boné, um perfume também, um álbum para ele colocar suas fotos e me trazer quando voltasse e um chaveiro.

Foi "fofo" (porque adoramos dizer "fofo" quando estamos toda encantada por alguém? acho tão bobo...mas enfim, eu tava na época "enfofada" com ele), era Di pra la, meu amor pra ca, lindo pra lá, amore pra cá e foi indo...

A situação chegou ao ponto dele me perguntar o que eu precisava na minha casa para deixar tudo pronto quando ele voltasse, dando a entender que quando ele voltasse a casa dele seria a minha. E eu não tinha nem dúvidas que assim seria. Para mim estava tudo tão claro!! Tão lindo!! Tão "...tananananam..." 

Já tinha arrumado alguns espaços no armário para ele, vendo que lado da cama de casal que eu ia me acostumar melhor para dormir...enfim, coisas de casal.

Inesperadamente ele sumiu por meses! Uns quatro ou cinco.

No começo eu fiquei preocupada cheguei a ligar para a França desesperada achando que ele tinha morrido, ou sido levado por algum "Ratatouille" gigante que o devorou em 3 minutos. Sei lá ne? A vida é assim: hoje estamos vivos amanhã talvez!

Na ligação ele foi bem seco, me tratou meio como "uma desconhecida" e por e-mail não respondia mais nada...eu fui achando que tinha algo com ele: depressão, tristeza, qualquer coisa que explicasse a diferença de comportamento.

A gente adora justificar falhas alheias de forma que a pessoa seja um tadinho ao invés de um FDP!

Passado cinco meses ele aparece como se nada tivesse acontecido, mas me chamando agora de Deodora. Não era mais meu amor, minha querida, linda, amore, flor ou Deozinha.

A desculpa era que ele ficou doente, não tinha ninguém da família lá e ele até pensou voltar, mas a forma como falava comigo, não era a mesma, não mesmo.

As "visitas" para mim ficaram cada vez mais esporádicas e eu que ficava contando os meses para a volta dele, fui me acostumando com sua ausência, mas sempre pensando...faltam 2 meses, falta 1 mês, é este mês!!!!!!!!!
 
O danado do mês de outubro apareceu eu fiquei ansiosa, mas não tanto como achei que fosse ficar. Ele voltou, mas não me avisou que estava aqui (soube através de fontes virtuais rs), passou um mês e eu não recebi nem ao menos um e-mail dele.

Numa segunda-feira, pós feriado uma mensagem instantânea aparece:
"Diego diz: Oi, tudo bem como você está?"
Eu to de pijama ainda...preguiça
"Diego diz: Pijama?"
É, estou esperando um amigo meu aparecer em casa, mas como ele demorou muito coloquei pijama!
"Diego diz: ah ta então entrei pra dizer que faz quase dois meses que eu voltei. Estou bem e feliz aqui, mas ainda sinto saudades da França claro. 

Quero te mandar meu currículo, sabe como é ne? Voltar depois de um tempo a 
gente acaba ficando sem muitos contatos e como eu sei que você tem muitos, vou te mandar, tá?"

Nossa! Já voltou passou rápido não? Nem percebi que já fazia um ano e pouco que nos conhecíamos! Manda ai o currículo e eu divulgo. Pode ser naquele portal que a gente se conheceu? Brincadeira!

" Diego diz: risos...esta foi boa...bom você está ocupada ai e eu vou desligar para não te atrapalhar. Um beijo. Tchau Deodora"

Observações:
1 - não existe saída melhor do que dizer que o outro está ocupado e por conta disto você vai ter que sair da net;
2 - "Deodora" quem me chama é somente a minha mãe e é sempre quando está bem brava comigo.

Resultado - ele mandou o currículo, nunca mais apareceu, arrumou emprego, está namorando a ex namorada de antes da viagem dele para a França e ainda está cadastrado no curvasderio.com 

Ah, para a informação de vocês a Gaby, minha amiga está namorando o Guto que ela conheceu lá em dois dias de uso do site ano que vem eles se casam!

Cai Fora Deodora!!!!!!

Reações:

12 comentários:

Banho de sal grosso, pédepatomangalôtreisveiz, São Longuinho, Trevo de 4 folhas, pé de coelho, ferradura...

Querida amiga Deo (porra, querida é meio falso, mas foi de coração!): CAI FORA DESTAS COISAS DE SITE!

Lembra de minha história da maluca virtual casamenteira da Matrix?

Pois é... Estes seres virtual cada vez mais me convencem que esta coisa perfeitinha non ecziste!

Beijos!

Theo, uma hora eu aprendo, eu juro!!!!!!

Bjs da Déo

Ah Déo....tenho que concordar com o Theodoro... Esse trem de virtual dá certo uma vez na vida (e já aconteceu com a Gaby!) Então bola pra frente! Apesar de tudo, você se saiu muito bem no final da história! Beijos!

Falou, tchau!

Eu nunca entrei nestes sites mas já ouvi bastantes furadas, ops histórias da galera que participa. Mas claro tb já ouvi bastantes - ou apenas bastante - histórias de pessoas que se deram bem... Acho que essa parada meio que faz agente delirar.. sei lá.. agente nem conhece a pessoa pessoalmente e é como se pudesse dizer "eu te amo"... na vida real pelo menos, na primeira q o cara vacila agente já parte pra outra (as vezes nem tão rápido assim)...

Mas o importante é tentar... vai que... dá certo!! rsrs

Bjs

Laly
Acho que é sorte... a Gaby ta ai linda, loira e quase casada e eu me dei mal... são situações e merecimentos rsss

Bjs da Déo

Déo, amo tuas histórias (reais e inacreditáveis) mas q acontecem comigo tbem...

O zica, né? parece q pra todo mundo dá tão certo,. funciona tão bem... e pra gente, q caca! kkk

Mas sabe, eu acredito... sim eu acredito q o q é da gente tá vindo à tartaruga, mas há de chegar, ow se chega! chaga sim...

Beijos,
Ju

Olá,

Enviar o currículo p/vc divulgar é fim de feira né?

Eu tb já passei por isto (até xeroquei um livro de alongamento q a nossa médica indicou nas sessões de RPG pq o FDP é mão de vaca mas eu achava q seria uma recordação minha, q estava sendo útil, etc.)

Bjos e Feliz Natal :)

Bela Ju é a tartaruga MESMO ou apé...pq tá um poquinho atrasado! rs

E Amanditas...você superou a mim...tirar cópia do livro de alongamento pensando que seria uma recordação é amor demais!!!

Bjs da Déo pras duas!
Feliz Natal!!!

fiquei passada com essa história desse Diego...aconteceu MUITO parecido comigo, e o cara se chamava Diego também, da França e taal...você sabe o sobrenome dele, ou a profissão, algo do tipo, pra eu saber se é o mesmo?? pq a história é muito igual, nossa!

"Anonima preocupada" não se preocupe, aposto que não é o mesmo. O nome dele foi poupado aqui...óbvio que se ele ler vai se encontrar na história, mas preferi não dar o verdadeiro nome dele!
Deixa seu e-mail na próxima visita!!
Bjs da Déo

Ixi Déo que azar, já tive um namo que conheci via web - ahaha mas ele estava mt mais perto. E meu, diz pra anônima relaxar, que diegos da frança em sites de relacionamento deve ter um monte rs

Dani, só posso dizer Cai Fora Deodora! rs