22 de fev de 2012

Déo bafo!

A gente se conheceu num show.
Ele queria porque queria ficar comigo, não saiu do meu lado um minuto e eu não queria ficar com ele porque o bafo dele de vodca realmente estava fora dos padrões aceitáveis para mim, mas não significava que ele estava bêbado, era bafo mesmo. 

Eu sou chata com isto e meu "cheirômetro" é muito rebuscado.

Eu adorei ele, é sério, mas não conseguia aguentar o cheiro e eu enrolei o Greg até a hora que ele me falou:
" - Déo, eu vou contar até três e tentar te beijar pela vigésima vez, se você virar o rosto eu vou embora e não volto mais! "
- Está bem!
" - Um, dois.................... três"
Eu virei o rosto e ele falou:
" - Adorei te conhecer "

Ele saiu de perto e eu fiquei muito chateada com a situação e como minhas amigas já tinham ido embora...decidi ir embora também...mas bem na hora que eu pensei em passar pela saída do local bateu aquela coisa - se eu não for lá agora resolver esta questão eu vou ficar o resto da minha vida falando Deodora não cai fora!!!!

Voltei, achei ele, cutuquei ele e falei que eu tinha me perdido das amigas e não sabia ir embora de lá e se eu podia esperar ele sair para segui-lo de carro. 

É claro que ele sacou a jogada espetacular e ridícula que eu arrumei e se sentiu o poderoso chefão! Bingo! Ficamos, trocamos telefones e eu fiquei mega feliz e a vodca já tinha evaporado.

Ele gostou de mim exatamente e exclusivamente naquele dia. Só. Ele até me ligou na semana seguinte com uma conversinha bonitinha e tal, trocamos alguns e-mails, eu insisti algumas saídas e ele sempre tinha uma desculpa para a gente não se encontrar. A melhor delas foi:
" - Déo, se a gente sair é capaz de você ficar ainda mais afim de mim e eu não quero que você fique mal..."

A partir dai eu decidi ser a amiga virtual mandava e-mails para saber se ele estava bem, torpedos de vez em quando com a mesma finalidade e só, além de achar que ele precisava de ajuda (mania de Madre Tereza que eu tenho acho que o sujeito precisa da minha ajuda, eu ajudo e ele some). A gente até chegou a sair depois disto umas duas ou três vezes e ficou, mas já tinha perdido a graça.

Passado algum tempo o Greg me manda um e-mail:
" Oi Déo, neste final de semana vai ter uma mega festa num sítio e como algumas pessoas desistiram pensei em te chamar, eu sei que está em cima da hora, mas adoraria a sua presença."
Minha primeira reação foi xingar a geração inteira da família dele até aqueles que ainda não nasceram, mas como eu tenho sorte e boas amigas, a Marcela me falou:
" - Déo, aproveita! Você não sabe a intenção dele, mas é uma mega festa você pode conhecer pessoas interessantes, vai, aceita!"
- Você vai comigo?
" - Fechado!"
Fomos para o tal sítio. 

Ao chegarmos lá eu notei que todas as meninas que foram só conheciam ele e levaram uma amiga a tira-colo. Então estava eu e a Marcela que ele não conhecia, a Dani (que ele conhecia) com a Flavia, a Grazi (que ele conhecia) com a Bruna, a Patty (que ele conhecia) com a Tais e a Marta que era a única que foi sozinha sem conhecer ninguéma além dele.

Como às vezes eu não penso muito pra falar eu soltei para elas:
" - Na boa, qual de vocês ficou com o Greg?"

Para a gargalhada geral da galera eu, a Dani, a Grazi, e a Patty já tínhamos ficado com ele e a Marta pela lógica era a que ele queria ficar naquele dia.
Foi muito ridículo porque para uma pessoa precisar se auto-afirmar reunindo algumas das mulheres que ele já ficou é porque ele é muito inseguro e infantil.

Para ajudar tinha uma mulherada com namorados/noivos/casados e esta mulherada só conhecia o Greg também. Então ele ia pra turma dos casados, olhava para o lado que a gente estava, todo mundo de lá ria e ele voltava para o nosso lado.
Parecia cardápio de carne sabe, aquela mais encorpada eu já peguei, a com menos calorias e gorduras também, a menos queimada também e a mais queimada também!

Só que eu e as meninas acabamos nos dando muuuuuuuuito bem e ele acabou ficando sem ninguém na festa...a Marta até ficou com ele no dia, mas depois disse que se fosse para escolher ela preferia sair com a gente em São Paulo do que ficar com ele.

Eu acabei me engraçando com um Deus grego que por ali passava e devo dizer que Greg para mim não significava nada...
Não sei porque, no outro dia ele andou espalhando que eu era apaixonada por ele e fiquei com o cara (mais gostoso do pedaço, devo dizer) para ele ficar mal, mas que eu não entendia que ele não me queria.

Eu fui descobrir isto porque as meninas que eu fiz amizade me contaram...
Não entendendo absolutamente nada do universo masculino eu decidi falar diretamente com o sujeito:
- Greg é o seguinte, você me convidou de "resto" achando que eu não ia vir, eu topei, por infelicidade sua fiz amizade com suas ficantes, descobri seu processo deprimente de insegurança, você saiu divulgando para os amigos o seu cardápio de mulheres, se ferrou porque cada uma das ficantes ficou com alguém que não foi você e ai não tendo mais o que fazer sai dizendo para todo mundo que eu sou apaixonada por você. Você quer que eu conte esta história no meu blog né? Só pode! É a única explicação para esta sua paranóia!

" - Déo, esquece tudo o que eu falei, eu não acho que você é apaixonada por mim, eu sei que você não é, quer que eu saia falando para todo mundo que você não é apaixonada por mim? Eu faço isto, mas por favor, não fica levando a nossa história para um blog ela é bonita demais para ser lida por um monte de gente!"

Depois de rir muito eu respondi:
" Não se preocupa não eu troco seu nome..."
Ele ficou um bom tempo acessando o blog para ver se eu estava divulgado ele até que desencanou...já faz um tempinho que aconteceu e tenho certeza que ele não vai achar esta história, não hoje, não agora, mas se daqui algum tempo algum paranoico comentar este post dizendo que eu sou apaixonada por ele vocês já sabem quem é! 

Ah, quanto as amigas de lá? Até hoje a gente sai juntas!

Reações:

11 comentários:

E quando a gente acha que os homens já fizeram de tudo pra chamar nossa atenção... Eis que nos surpreende. Ha haha

O feitiço virou contra o feiticeiro.. Brilhante a idéia do Greg de reunir a mulherada né? Coisa de homem 'maduro e confiante'... Mas o melhor mesmo foi q todas se deram bem e viraram amigas, ahahha!

Bjus

Lilika

Tão bonitinho e tão canalha! Nadaaa como um dia após o outro, gostei de ver vcs se uniram e mandaram ele pro espaço! Dificil acontecer isso kkkkkkkk
Nas maioria das vezes a gente sabe q a mulherada ficaa 'lambendo o cara' e vão acabando umas as otras, mass eu fiquei mtooo feliz por vcs ficarem com os petiscos e amigaaas ate hj!

Bjo

Adoro seu blog Deo!
Suas historias são muito engraçadas!!!!

Dayanna você tem razão...a gente nunca sabe do que um homem é capaz, mas ainda bem que acontece comigo, assim as pessoas podem ver que estas coisas acontecem!

Lilika e Tali, realmente foi algo muito engraçado porque nenhuma se fechou para ficar a favor dele, todas se deram realmente muuuuuuuuuuito bem e o tiro saiu pela culatra!

Lilita, obrigada!!!! Volte sempre!!!

Garotas:
Bjs da Déo!

homem inseguro é uma merda, é só isso que eu tenho pra falar!! hahaha o pior é que a gente desenvolve uma espécie de carinho ou curiosidade por esse tipo de homem, querendo entender a qualquer custo porque ele é assim, como se fosse um ratinho de laboratório que a gente quer ficar observando pra entender cada movimento e poder ajudar o próximo. hahaha

ah, tem texto novo no meu blog =)
http://agarotaquetemquasetudo.blogspot.com/

Beijoos

Que infantil ele.
Sério mesmo, eu ainda me surpreendo muuuuito com a capacidade de ser infantil dos homens.

Ei!! Muito bom! Estás de parabéns! Te achei navegando nos mares da net e me amarrei nos teus textos! Limpos, claros, divertidos... Agora vou te ler sempre!

Beijão,
Undívago - The Rochet Man...

Garota, tem razão homem inseguro é tipo um Kinder Ovo nunca sabemos se a surpresa é boa!

Priiii acredito eu que alguns homens nasçam e a partir dos 12 anos eles mantem esta idade até o fim da vida!

Undivago agradeço o elogio e aguardo suas histórias aqui!!!!

Bjs da Déo

Fiofó de bêbado não tem... err... Oi?

Ótimo texto!

ahahah sempre tem um homem folgado com o rei no umbigo